Menu
2019-06-15T12:44:59-03:00
Estadão Conteúdo
NOS TRILHOS

Rumo avaliará participar de Fiol e Ferrogrão

Ferrovias estão entre os mais importantes projetos ferroviários para o escoamento de commodities, como grãos e minério de ferro, do Brasil

15 de junho de 2019
12:44
Trem com o logo da Rumo
Rumo: governo trabalha com a expectativa de licitar 4 mil quilômetros de rodovias ano que vemImagem: Divulgação

Maior operadora ferroviária do Brasil, a Rumo avaliará eventual participação em leilões das futuras concessões da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) e da Ferrogrão, disse Júlio Fontana Neto, ex-presidente executivo da Rumo e integrante de seu conselho da administração.

Ferrogrão e Fiol estão entre os mais importantes projetos ferroviários para o escoamento de commodities, como grãos e minério de ferro, do Brasil. "Somos concessionários ferroviários e temos por obrigação estudar todo e qualquer projeto", disse Fontana Neto, em evento. "Não são todos que podem trazer interesse para nós, mas com certeza vamos estudar."

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, afirmou ontem que o governo estuda autorizar, e não conceder, a Ferrogrão, que liga os Estados do Mato Grosso e do Pará. "Ganhamos perpetuidade e liberdade de tarifas", disse.

O governo federal tem expectativa de publicar, ainda neste ano, os editais para os leilões das concessões das duas ferrovias. Segundo a secretária de Fomento, Planejamento e Parcerias do ministério, Natália de Souza, eles estão entre os projetos mais desafiadores do portfólio da pasta, que tem uma carteira total de R$ 208 bilhões.

A Fiol deverá ter extensão de 1.527 quilômetros, entre Ilhéus (BA) e Figueirópolis (TO). O trecho I, de Ilhéus a Caetité (BA), com extensão de 537 km, já tinha até o fim do ano passado 76,2% de execução física da obra completada.

O governador do Pará, Helton Barbalho, havia dito mais cedo, no mesmo evento, que, se o governo federal não acelerar a concessão da Ferrogrão ainda este ano, Pará e Mato Grosso pretendem fazer um consórcio para levar a ferrovia a mercado.

O governo trabalha com a expectativa de licitar 4 mil quilômetros de rodovias ano que vem. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

termômetro

Tesla, Robinhood e GM: as apostas do bilionário Jorge Paulo Lemann

Empresário brasileiro respondeu quais seriam os investimentos de curto e longo prazo, em uma espécie de termômetro sobre a confiança em torno do negócio

escolha da CEO

Criptomeme bilionário, $moda$ de Hering e Arezzo, aposta contra o BC… veja o que bombou na semana no Seu Dinheiro

Você apostaria contra o Banco Central do Brasil?  Não falo de apostas mequetrefes com a turma do escritório, do tipo “quem perder paga uma rodada”.  Estou falando de colocar o seu patrimônio em investimentos que podem dar retornos altos se o BC estiver errado. Pois é justamente o que defende Rogério Xavier, da SPX Capital, um […]

empresa de porto alegre

Startup Zenvia entra com pedido de IPO na Nasdaq

Empresa quer levantar até US$ 100 milhões; oferta terá seus recursos destinados para pagar o montante utilizado na aquisição da startup D1, entre outros

LDO

LDO de 2022 prevê ‘vacinas’ contra manobras do Orçamento

Proposta exclui a possibilidade de indicação das emendas de relator e proíbe o Congresso de subestimar despesas obrigatórias sem aval do Executivo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies