Menu
2019-02-01T12:50:43-02:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Renda Fixa

Investimento em LCA pode ficar mais atrativo

CMN libera condições de aplicação da LCA, assim bancos e produtores poderão pactuar livremente condições do produto, podendo resultar em taxas maiores para o investidor

31 de janeiro de 2019
18:51 - atualizado às 12:50

O investimento em Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) pode ficar mais atrativo depois de uma determinação do Conselho Monetário Nacional (CMN). Para o investidor, o grande atrativo desse tipo de papel de renda fixa é a isenção do Imposto de Renda.

O objetivo da LCA é direcionar recursos para o agronegócio. Pela estrutura do produto, do montante captado, 35% têm de ser direcionado aos produtores. Desse percentual, uma fatia de 40% tinha de ser destinada a operações com juros de até 8,5% ao ano.

Agora, essa fatia de 40% que tinha juro tabelado foi extinta, ampliando o volume de recursos que terão livre pactuação entre as partes.

Até então, sempre o banco queria fazer uma emissão de LCA ele tinha de garantir uma parcela da carteira de risco menor para se enquadrar nessa fatia de juros até 8,5%. Agora, a instituição poderá desenhar diferentes emissões de LCA com distintas relações de risco e retorno, o que pode resultar em papéis com taxas maiores de retorno para o investidor. Atualmente as taxas médias das LCAs rondam os 10% ao ano. O estoque de LCA está na casa dos R$ 150 bilhões.

Segundo o chefe do Departamento de Regulação do Banco Central (BC), Cláudio Filgueiras, a expectativa é de que a emissão de LCAs aumente com essa liberação, elevando, também, o financiamento ao agronegócio. “Essa liberação dará mais fluidez ao papel”, disse.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

coronavírus no interior de sp

Aliansce Sonae fecha temporariamente 4 shoppings por aumento de casos de covid

A Aliansce Sonae teve que fechar temporariamente quatro shopping centers que administra por conta do aumento na ocupação de leitos nas redes de saúde das cidades onde estão localizados

crédito na crise

BTG abre linha de microcrédito para empreendedores, a partir de R$ 500

Mesmo que bilhões de reais tenham sido injetados na economia brasileira para mitigar os efeitos da crise, micro e pequenas empresas acabaram ficando sem crédito em meio à pandemia

o coronavírus por aqui

Brasil atinge platô nas mortes por covid, diz Ministério da Saúde

Mas contágio de covid-19 continua aumentando no país

seu dinheiro na sua noite

Começando o semestre com o pé direito

Passado um semestre marcado pela desvalorização dos ativos de risco e a disparada do dólar, um outro se inicia, ainda com muita incerteza pela frente. Mas ao menos começou com o pé direito: bolsa para cima e uma boa dose de alívio no câmbio. Os mercados continuam sustentados pela injeção de liquidez do Federal Reserve, […]

queda nas importações

Previsão de superávit da balança em 2020 sobe para US$ 55,4 bilhões, diz Lucas Ferraz

Com expectativa de queda nas importações maior do que o inicialmente previsto, o governo revisou a previsão para o saldo comercial deste ano e espera agora um resultado positivo de US$ 55,4 bilhões

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements