Menu
2019-07-04T18:04:13-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Reformas

Votação da Previdência em dois turnos antes do recesso começa a ganhar contorno

Já há conversas para fechar acordo em torno da chamada quebra de interstício entre o primeiro e segundo turno de votação em plenário

4 de julho de 2019
18:04
Rodrigo Maia
Presidente da Câmara dos deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) - Imagem: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

O parecer do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP) ainda não chegou oficialmente ao plenário na Câmara dos Deputados, mas já foram detectadas conversas sobre possível acordo de lideranças para a chamada quebra de interstício. O que facilitaria a aprovação total da reforma da Previdência antes do recesso parlamentar.

Pelo regimento interno na Câmara, entre o primeiro e segundo turno de votação teria de ocorrer uma “pausa” regimental de cinco sessões, o interstício. As discussões são para garantir o acordo de lideranças e/ou as assinaturas necessárias para levar à quebra do interstício.

A indicação é bastante positiva e mostra que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, dispõe com certa folga dos 308 votos necessários à aprovação do texto. O problema, como sempre, mora nos detalhes, entre ele as manobras protelatórias que podem ser feitas em plenário. Por isso, por enquanto, se atribui maior probabilidade de que ocorra a votação em primeiro turno até o recesso, com o segundo turno ocorrendo em agosto.

Em tese, com quebra de interstício garantida, seria possível voltar a Previdência em dois turnos já na semana que vem, poupando tempo, por assim dizer, já que o recesso está previsto para começar em 18 de julho.

Nesta quinta, após a aprovação do relatório de Moreira por 36 votos a 13 na Comissão Especial, tanto o ministro da Economia, Paulo Guedes, quanto o secretário da Previdência, Rogério Marinho, mostram otimismo com a possibilidade de encerrar a votação agora em julho. Guedes também disse que superada a reforma da Previdência "só tem notícia boa".

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

executivo de carreira

Vice-presidente do BB, Walter Malieni, morre aos 50 anos

Executivo de carreira do BB, com mais de 35 anos de casa, Malieni completaria 51 anos em novembro

números da covid

Covid-19: Brasil tem 2,96 milhões de casos e 99,5 mil mortes

Nas últimas 24 horas, foram registrados 1.079 óbitos, segundo o balanço diário do Ministério da Saúde divulgado hoje (7)

Reserva de R$ 1,3 bi para gastos

Iguatemi vai recomprar até 1,3 milhão de ações

Quantidade representa 1,5% dos papéis em circulação da companhia. Ações acumulam queda de mais de 30% no acumulado de 2020

seu dinheiro na sua noite

Uma conversa sobre investimentos para o meu pai

O primeiro salário que recebi na vida foi em julho de 1994, mês inaugural do Plano Real. Foi com esse dinheiro que saí pelas lojas do bairro do Gonzaga, em Santos, em busca de um presente para dar no Dia dos Pais. Desde então, esse sempre foi um problema para mim, porque meu pai não […]

Preferência

Oi fecha acordo de exclusividade com Vivo, Claro e Tim para venda de operação móvel, diz jornal

Após fim da exclusividade da Highline, que desistiu de fazer nova oferta, teles brasileiras passam à frente, com oferta de R$ 16,5 bilhões

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements