Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-07-04T18:04:13-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Reformas

Votação da Previdência em dois turnos antes do recesso começa a ganhar contorno

Já há conversas para fechar acordo em torno da chamada quebra de interstício entre o primeiro e segundo turno de votação em plenário

4 de julho de 2019
18:04
Rodrigo Maia
Presidente da Câmara dos deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) - Imagem: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

O parecer do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP) ainda não chegou oficialmente ao plenário na Câmara dos Deputados, mas já foram detectadas conversas sobre possível acordo de lideranças para a chamada quebra de interstício. O que facilitaria a aprovação total da reforma da Previdência antes do recesso parlamentar.

Pelo regimento interno na Câmara, entre o primeiro e segundo turno de votação teria de ocorrer uma “pausa” regimental de cinco sessões, o interstício. As discussões são para garantir o acordo de lideranças e/ou as assinaturas necessárias para levar à quebra do interstício.

A indicação é bastante positiva e mostra que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, dispõe com certa folga dos 308 votos necessários à aprovação do texto. O problema, como sempre, mora nos detalhes, entre ele as manobras protelatórias que podem ser feitas em plenário. Por isso, por enquanto, se atribui maior probabilidade de que ocorra a votação em primeiro turno até o recesso, com o segundo turno ocorrendo em agosto.

Em tese, com quebra de interstício garantida, seria possível voltar a Previdência em dois turnos já na semana que vem, poupando tempo, por assim dizer, já que o recesso está previsto para começar em 18 de julho.

Nesta quinta, após a aprovação do relatório de Moreira por 36 votos a 13 na Comissão Especial, tanto o ministro da Economia, Paulo Guedes, quanto o secretário da Previdência, Rogério Marinho, mostram otimismo com a possibilidade de encerrar a votação agora em julho. Guedes também disse que superada a reforma da Previdência "só tem notícia boa".

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Ivan Sant'Anna

Bitcoin ou ouro? A verdadeira reserva de valor que você precisa ter entre os seus investimentos

Quando alguém fala em reserva de valor, deve ter em mente que se refere a ativos cotados na moeda do país em que o investidor vive, ganha e gasta.

Polêmica

Reserva de emergência e aplicações de curto prazo: CDB 100% do CDI pode ser melhor que Tesouro Selic?

Com a Selic mais alta, vale a pena voltar a discutir qual a opção ideal para a reserva de emergência; e, nesse sentido, os CDBs que pagam 100% do CDI com liquidez diária podem sim ser uma boa pedida

De volta ao jogo

Como ficam os seus investimentos em renda fixa com a Selic em 6,25%

Renda fixa “voltou ao jogo”, mas ainda não dá para ficar rico. Veja como fica o retorno das aplicações conservadoras agora que o Banco Central elevou a Selic mais uma vez

entrevista

BC briga para recuperar a credibilidade e poderia ter acelerado alta da Selic, diz economista-chefe da gestora Garde

Para Daniel Weeks, BC passou mais tempo do que o necessário com a sinalização de que manteria taxa de juros muito baixas; ele avalia que aumento poderia ter sido de 1,25 ponto e que discussão sobre fim do ciclo de ajustes ainda não acabou

Seu Dinheiro na sua noite

Seguindo a rota planejada

Decisão da Selic pelo Copom, juros nos Estados Unidos, dólar em alta e muitas outras notícias que mexeram com o mercado hoje

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies