A AÇÃO QUE ESTÁ REVOLUCIONANDO A INFRAESTRUTURA DO BRASIL E PODE SUBIR 50%. BAIXE UM MATERIAL GRATUITO

2019-07-10T14:06:23-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
É hoje!

Maia diz estar muito otimista com votação da Previdência no plenário

Presidente da Câmara, Rodrigo Maia, preside sessão e pretende iniciar a votação do texto-base por volta de 14h30, 15h desta quarta. Deputados derrubaram por 334 votos pedido para retirada de pauta

10 de julho de 2019
12:56 - atualizado às 14:06
Maia previdência
Presidente da Câmara, Rodrigo Maia, conduz votação da Previdência no plenário - Imagem: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta quarta-feira (10) que está "muito otimista" com a aprovação da reforma da Previdência na Casa e que pretende iniciar a votação do texto-base por volta de 14h30, 15h desta quarta.

Por volta das 12h30, os deputados inciaram a primeira votação do dia, um novo pedido para retirada da reforma da pauta do dia. O pedido foi derrubado por 334 votos a 29. Ontem, pedido semelhante foi derrubado por 331 votos. Neste momento, está em debate e mais um requerimento, para votação do texto da reforma em partes.

Maia também comentou o resultado do Placar da Previdência, do Estadão, que aponta que a reforma já conta com o apoio de 308 parlamentares, número mínimo necessário de votos favoráveis para que o texto seja aprovado na Casa. "Eu vi (o placar da Previdência), é bom. Espero que o Estadão não erre", disse a jornalistas, depois de participar da instalação de uma comissão especial na Câmara para tratar da reforma tributária.

Indagado pela imprensa sobre se teria um palpite para o placar da votação desta quarta-feira, Maia respondeu: "Como eu vou saber? (resultado). Eu não cravaria nada, eu sonharia com 513 votos. A votação de ontem (terça) é um bom parâmetro."

Na terça, o plenário da Casa realizou duas votações que foram vistas como um bom termômetro para a votação do texto-base da reforma. Por 331 votos a 117, a Casa rejeitou um requerimento da oposição que visava retirar a Previdência da pauta do plenário, o que inviabilizaria a sua análise. Na outra votação, 353 deputados apoiaram o encerramento da discussão da reforma contra 118 que queriam continuar discutindo a matéria.

Destaques e Estados

Em relação aos destaques, Maia acredita que serão apresentados 11 pedidos de alteração ao texto após a votação do texto principal: nove da oposição, um da maioria, atendendo às reinvindicações da bancada feminina, e talvez um do PL, relacionado aos professores.

O destaque que reinsere estados e municípios no texto, do Novo, não deve prosperar, já que Maia afirma que isso pode prejudicar a votação da reforma. Maia destacou que a alteração pode ser feita no Senado e ser debatida como uma PEC paralela na Câmara no segundo semestre.

"Eu conversei com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), o governador Eduardo Leite (do Rio Grande do Sul), eu entendi que a melhor alternativa era que esse debate fosse feito no Senado. A gente precisa resolver os Estados e municípios também, mas incluir agora e ter uma derrota (na Câmara) eu acho que vai azedar a relação do Parlamento com os governadores. Não foi possível, vamos ver se o Senado consegue ajustar isso e a partir daí volta como PEC paralela e a gente faz o debate em um ambiente menos tensionado", ponderou Maia.

O presidente da Câmara voltou a afirmar que a reforma da Previdência editada pelo governo Jair Bolsonaro é "muito boa", mesmo não sendo "perfeita". "É um passo importante para que o Parlamento demonstre à sociedade que vai continuar pautando matérias para que a gente possa reduzir desigualdade, diminuir a pobreza e voltar a gerar emprego", comentou.

"É um dia importante para a sociedade. Precisamos reorganizar o Estado brasileiro para que a gente possa ter recursos para investir na área social, reduzir desigualdades, melhorar a eficiência do Estado brasileiro", completou Maia.

*Com Estadão Conteúdo e Agência Câmara Notícias
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

NOITE CRIPTO

Bitcoin (BTC) opera em queda depois de testar resistência dos US$ 25 mil; confira cotações

16 de agosto de 2022 - 20:15

O movimento do BTC coincide com a piora das condições das ações de tecnologia, incluindo a gigante chinesa Tencent, que deve registrar seu primeiro declínio trimestral de receita

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Nubank dispara, a nova briga entre BTG e XP e o xeque-mate de Putin; confira os destaques do dia

16 de agosto de 2022 - 18:36

Mais da metade de agosto já se passou e, até o momento, o “mês do desgosto” ainda não deu as caras na B3.  Por enquanto, o Ibovespa coleciona apenas dois pregões no vermelho. Em uma sessão hiper volátil, o índice até flertou com o campo negativo diversas vezes, mas o fluxo de capital estrangeiro levou […]

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa fecha no azul ‘de raspão’ e supera os 113 mil pontos; dólar sobe a R$ 5,14

16 de agosto de 2022 - 18:20

Nos Estados Unidos, o setor varejista alimentou o apetite dos investidores e o Ibovespa acabou se beneficiando

BATEU O DESESPERO?

Putin dá xeque-mate na rainha e faz Reino Unido buscar gás do outro lado do mundo; entenda a jogada

16 de agosto de 2022 - 16:44

De um lado, os britânicos enfrentam a pior crise energética em décadas — agravada pelos efeitos colaterais da guerra na Ucrânia — e, de outro, uma onda de calor que aumentou a demanda por energia

CORRIDA PELA INOVAÇÃO

A disputa entre BTG Pactual e XP no mundo dos investimentos chegou ao efervescente mercado de criptomoedas

16 de agosto de 2022 - 16:14

BTG e XP lançaram suas plataformas de negociação de criptoativos como bitcoin no mesmo dia; saiba como vai funcionar

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies