Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-08-13T15:01:18-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Mais privatizações na agenda

Ministério da Infraestrutura quer abrir capital da Codesp até final do governo Bolsonaro

Conclusão do processo ainda depende, no entanto, de uma equalização de passivos, como ações trabalhistas e corte de pessoal

13 de agosto de 2019
14:09 - atualizado às 15:01
Dinheiro; notas e moedas de real
Imagem: Shutterstock

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, afirmou nesta terça-feira, 13, que a Pasta pretende realizar até o fim do governo atual a abertura de capital da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp).

O presidente da Codesp, Casemiro Tércio Carvalho, lembrou que, para que a desestatização ocorra, a companhia ainda precisa equalizar seus passivos, como ações trabalhistas.

Segundo ele, a Codesp tem hoje cerca de R$ 1,5 bi de comprometimento de caixa no curto prazo.

Uma das ações planejadas, de acordo com Carvalho, é um Plano de Demissão Voluntária (PDV). A abertura do PDV, que envolverá 500 funcionários, está prevista para outubro, informou.

O ministro da Infraestrutura destacou a importância do projeto de desestatização das companhias docas do País, que tem como objetivo trazer maior eficiência e melhor governança da gestão portuária.

Conforme o presidente da Codesp, o projeto de abertura de capital da companhia já atrai o interesse de grupos de Cingapura e da China, além de brasileiros.

Freitas e Carvalho participaram no período da manhã de coletiva de imprensa na B3, na capital paulista, após a licitação de três terminais portuários realizada pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq).

Ferrogrão

Freitas também afirmou que a Ferrogrão é um projeto prioritário para o governo e que os estudos de concessão já estão praticamente prontos. Segundo ele, a Pasta segue com a intenção de realizar uma concessão da ferrovia, embora a exploração do projeto pudesse ser adequada também ao regime de autorização - o que, porém, demandaria uma mudança legislativa do marco regulatório do setor.

O ministro afirmou que o Congresso tem se mostrado "pro-business" e que recebeu bem a ideia de permitir a exploração de ferrovias no País por meio do regime de autorização. Caso aprovado, esse projeto poderia gerar uma "avalanche de recursos" ao setor ferroviário, disse.

Porém, Freitas observou que, especificamente no caso da Ferrogrão, os investidores interessados dizem se sentir mais "confortáveis" com a presença do Estado no projeto.

Freitas participou na manhã desta terça de coletiva de imprensa na B3, na capital paulista, após licitação portuária realizada pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq).

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

PÍLULA DO MERCADO

Enquanto o bitcoin (BTC) derrete mais de 40% em 2 meses, preço do petróleo bate recordes e pode subir ainda mais; veja 3 investimentos para buscar lucros com a alta

O ano novo não tem sido bom para o bitcoin e para o mercado das criptomoedas no geral, já o petróleo está explodindo e pode subir ainda mais; entenda a ligação entre esses movimentos

Mercados Hoje

Ibovespa abre em queda com aumento da tensão na Rússia e de olho na próxima reunião do Fed; dólar avança

Na agenda da semana, a inflação medida pelo IPCA-15 e pelo PCE, nos Estados Unidos, são o grande destaque dos próximos dias

ENTREGAS DO FUTURO

Não é coisa de filme: iFood poderá fazer delivery de alimentos e produtos por drones em todo o Brasil

A empresa será a primeira empresa da América Lativa a realizar entregas através de drones não tripulados por todo o território nacional

Tendências da bolsa

AGORA: Em linha com exterior negativo, Ibovespa futuro abre em queda e dólar sobe hoje; bitcoin (BTC) aprofunda queda do fim de semana

Na agenda da semana, a inflação medida pelo IPCA-15 e pelo PCE, nos Estados Unidos, são o grande destaque dos próximos dias

Empréstimo

Gol acerta financiamento de US$ 600 milhões para renovar frota de aviões

Empresa aérea usará o dinheiro para financiar a aquisição de 12 novas aeronaves Boeing 737 MAX 8, a uma taxa de juros menor que o custo atual da frota

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies