Menu
2019-07-11T21:41:32-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Olha a reforma

Maia reabre sessão e deputados votam destaques da Previdência

Deputados já aprovaram mudança no cálculo de benefício das mulheres. Ainda há outras 14 propostas de mudança no texto

11 de julho de 2019
18:14 - atualizado às 21:41
Maia Previdência
Imagem: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Demorou, mas o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), retomou a sessão que vai avaliar os destaques à reforma da Previdência, que teve seu texto-base aprovado na noite de ontem, por 379 votos a 131. A sessão abriu por volta das 17h30 e os deputados já votaram e derrubaram o tradicional pedido de retirada de pauta por 339 votos a 75. Agora acontece a análise das emendas e destaques.

Maia pediu aos deputados que querem aprovar a reforma para que não ataquem a oposição em temas que não sejam a Previdência, para evitar mais dificuldades em avançar na votação.

Além dele, pela manutenção da pauta do dia, falou o deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), que foi relator da reforma da Comissão Especial.

Segundo Moreira, é preciso ficar muito atendo, pois alguns dos destaques apresentados poderão destruir a estrutura da reforma. “Precisamos ficar muito atentos”, disse.

Para o relator, se comprometer com benefícios impagáveis e sem orçamento é demagogia.

Moreira também falou, mais de uma vez, em construir a votação de destaques via entendimento para avançar na votação da reforma.

Emendas e destaques

Os parlamentares debateram e aprovaram por 344 a 132 a emenda aglutinativa número 5, apresentada pela bancada do DEM, que busca mudar o cálculo da aposentadoria para as mulheres. Ainda há outro pedido semelhante a ser avaliado.

Pelo texto-base da reforma, com 20 anos de contribuição, o benefício será de 60% da média salarial de contribuição, subindo dois pontos porcentuais para cada ano a mais de trabalho. A bancada feminina negociou para que a regra dos dois pontos seja aplicada a partir dos 15 anos de contribuição para as mulheres, já que, para elas, a reforma prevê que o tempo mínimo de contribuição é de 15 anos, e não 20, como no caso dos homens.

O segundo destaque em análise, de número 95, da bancada do PSB tratava sobre exigências para contribuição mínima. O pedido foi rejeitado por 334 votos a 155 votos. Ainda restam 14 propostas a serem avaliadas.

A ideia do presidente da Câmara é levar a sessão adiante até encerrar as emendas e destaques e fazer a votação da proposta em segundo turno amanhã.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Esquenta dos Mercados

Orçamento e CPI da Covid seguem no radar do investidor, com inflação dos EUA à caminho

O noticiário de Brasília segue o mesmo, enquanto os indicadores econômicos devem chacoalhar o mercado

nova retomada

BR Malls e Aliansce Sonae reabrem alguns shopping centers

Empresas retomam operações de unidades em locais em que houve flexibilização das medida de combate à covid-19

SOB NOVA DIREÇÃO

Em assembleia tensa, acionistas da Petrobras destituem Castello Branco

Minoritários chegaram a indicar quatro candidatos, mas mudaram de ideia e retiraram duas candidaturas, diante da falta de votos

INSIGHTS ASSIMÉTRICOS

Como ficam as ações dos países emergentes com a recuperação nos EUA?

Como as ações acompanham os lucros, há um fluxo de recursos para os EUA em detrimento do que foi verificado no final do ano passado

Entrevista exclusiva

PicPay chega aos 50 milhões de usuários e fundador fala dos planos para chegar aos celulares de todos os brasileiros

Com IPO no radar, aplicativo segue a trilha aberta pelo chinês WeChat e acelera crescimento com novos serviços e a contratação de pesos-pesados do mercado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies