Menu
2019-04-27T12:42:46-03:00
Estadão Conteúdo
previdência, novamente

A TV, Eduardo Bolsonaro diz que reforma deve ir ao plenário na metade do ano

Para o filho do presidente Jair Bolsonaro, a “maioria esmagadora” dos deputados do chamado Centrão que estão na comissão vai votar a favor da reforma, mas eles se declaram neutros porque querem negociar emendas parlamentares com o presidente

27 de abril de 2019
12:42
jair-bolsonaro
Jair Bolsonaro e seu filho Eduardo Bolsonaro - Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro, afirmou ontem à noite que acredita que a reforma da Previdência deve ir ao plenário da Câmara "mais ou menos" na metade do ano, após passar pela comissão especial da Casa. A declaração foi dada em entrevista à jornalista Mariana Godoy, da RedeTV, que perguntou ao deputado sobre a expectativa de duração das discussões na comissão.

Para ele, a "maioria esmagadora" dos deputados do chamado Centrão que estão na comissão vai votar a favor da reforma, mas eles se declaram neutros porque querem negociar emendas parlamentares com o presidente. "Isso é legítimo, é papel do deputado, não é toma-lá, dá-cá", disse. "Apesar de não terem dito que são a favor, estão muito tendentes a aprová-la", afirmou.

Eduardo disse também que será na comissão que vão ocorrer as demandas das categorias e as alterações na reforma. "É onde as coisas acontecem", emendou. Afirmou ainda que, pela informação que tem, o mínimo estabelecido pela equipe econômica para a economia fiscal gerada pela reforma em 10 anos é de R$ 1 trilhão, e não de R$ 800 bilhões, como chegou a dizer seu pai em café da manhã com jornalistas.

Eduardo negou ainda que o governo de Jair Bolsonaro vá se recusar a fazer negócios com a China ou com os países árabes. "Ninguém é maluco de fechar mercados para China ou países árabes. Jair Bolsonaro não fará isso", disse. Para ele, fazer negócios com os outros países não impede o governo brasileiro de fazer críticas.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

cardápio de balanços

Suzano, Fleury e Totvs: os balanços que mexem com o mercado nesta sexta

São empresas cujas ações fazem parte da carteira teórica do Ibovespa – ou seja, os resultados das companhias ajudam a calibrar o índice

Sucessão no bancão

Milton Maluhy Filho será o novo presidente do Itaú Unibanco

Maluhy tem 44 anos e ingressou no Itaú em 2002. Após passar por diversas funções, o executivo ocupa o cargo de vice-presidente da área de riscos e finanças do maior banco privado brasileiro.

Big Techs

Resultados de Facebook, Google, Amazon, Twitter e Apple mexem com o mercado; veja números

Apesar dos resultados estarem bastante acima do esperado pelos analistas, as ações de algumas das gigantes caíram no pós-mercado em NY

Rombo

Governo Central tem déficit de R$ 76,1 bilhões em setembro

O resultado, que reúne as contas do Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central, sucede o déficit de R$ 96,096 bilhões de agosto.

fechamento

Após sangria, Ibovespa acompanha Nova York e sobe 1,3%; juros recuam com Copom

Índice teve sessão de altos e baixos a princípio, mas acabou seguindo bolsas americanas e registrou maior alta em uma semana; Petrobras e Vale são destaques após balanços. Dólar marca leve ganho

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies