Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-11-05T10:26:38-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
agora foi

Ministério da Economia publica aval do pagamento de R$ 34 bi da cessão onerosa à Petrobras

Pelo documento, a União reconhece que deve restituir à estatal o valor de R$ 34,074 bilhões, atualizado até 30 de setembro de 2019.

5 de novembro de 2019
10:26
Petrobras
Imagem: Tania Regô/Agência Brasil

O Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira (5) publica despacho do Ministério da Economia que formaliza o termo aditivo ao contrato de cessão onerosa firmado entre União e Petrobras, com a interveniência da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Pelo documento, a União reconhece que deve restituir à estatal o valor de R$ 34,074 bilhões, atualizado até 30 de setembro de 2019.

O aditivo foi assinado semana passada entre governo e Petrobras, o que encerrou uma negociação que se arrastou pelos últimos quatro anos e envolveu três presidências da República.

A assinatura do aditivo garante à estatal o direito de receber R$ 34 bilhões, diferença entre o que a Petrobras pagou em 2010 pelo direito de explorar uma região no pré-sal e quanto a área realmente vale hoje.

A conclusão do acordo permite a realização do megaleilão do pré-sal, de excedentes da cessão onerosa, marcado para amanhã.

A cessão onerosa é um regime especial de exploração e produção de petróleo e gás no Brasil implantado em 2010 por meio de um acordo com a União, que cedeu o direito da estatal produzir até 5 bilhões de barris de óleo equivalente em áreas do pré-sal da Bacia de Santos em troca de ações da empresa.

Ao iniciar a exploração da região, a estatal encontrou o triplo desse volume. Com a revisão do contrato, o excedente ao acordado com a União será levado a leilão amanhã. O bônus de assinatura previsto para o leilão é de R$ 106 bilhões.

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

em busca de recursos

AES Brasil (AESB3) aprova oferta pública e pode captar até R$ 1,8 bilhão

De acordo com a AES Brasil, o objetivo da oferta é acelerar seu plano de crescimento, com foco na diversificação do portfólio por meio de fontes complementares à hídrica, além de potencializar a criação de valor para os acionistas

o melhor do seu dinheiro

Mercados na semana: mais imposto, indefinição sobre dívidas e desaceleração na China

O Ibovespa acumulou uma perda de 2,5% na semana que termina e o dólar à vista avançou 0,28%, para R$ 5,28.  Foram três os principais fatores que impactaram os mercados: o anúncio de aumento de impostos, a indefinição sobre os precatórios — dívidas do governo com sentença judicial definitiva — e uma possível desaceleração da […]

Podcast Mesa Pra Quatro

De corretor de investimentos a árbitro e comentarista de futebol: conheça a trajetória de Arnaldo Cézar Coelho

O ex-árbitro e ex-comentarista de futebol é o convidado do podcast Mesa Pra Quatro. Ele conta como sua mãe influenciou a investir em imóveis e fala sobre a sua trajetória no mercado financeiro, um lado que poucos conhecem – confira agora

nome limpo na praça

Boa Vista (BOAS3): Itaú BBA inicia cobertura com ‘compra’ e potencial de alta de 27%

Preço-alvo para 2022 foi estabelecido em R$ 15,50, apoiado na tese de crescimento da companhia e do mercado de serviço de informações de crédito

de olho na inovação

Bitcoin é ineficiente como moeda e bom apenas para especulação, diz ‘Papa’ do valuation

Damodaran disse que a importância que tem sido dada ao bitcoin é desproporcional em relação ao seu papel na economia e minimizou a adoção da criptomoeda por El Salvador

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies