🔴 EVENTO GRATUITO: COMPRAR OU VENDER VALE3? INSCREVA-SE

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
Em busca de um novo líder

Oi ainda sonda Amos Genish, ex-presidente da Vivo, para comandá-la

Em busca de novo líder para a sua reestruturação, operadora quer ex-presidente da Vivo e da Telecom Itália no comando, mas executivo recusou convite, por ora

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
23 de fevereiro de 2019
11:36 - atualizado às 14:47
Loja da Oi: companhia entrou em recuperação judicial com R$ 65 bilhões em dívidas - Imagem: Wether Santana/Estadão Conteúdo

O executivo israelense Amos Genish foi procurado pela Oi para assumir a presidência da operadora, diz o jornal "O Estado de S. Paulo". Genish foi fundador da GVT (vendida para a Telefônica por R$ 22 bilhões) e já presidiu a Vivo e a Telecom Itália. Não é a primeira vez que o executivo é sondado pela companhia, em recuperação judicial desde junho de 2016.

Segundo o "Estadão", pessoas próximas a Genish confirmara que o executivo foi procurado pela Oi, mas afirmaram que, por ora, ele descarta o convite.

Os acionistas da tele brasileira buscam um nome forte no mercado de telecomunicação para conduzir o seu processo de reestruturação. Quando entrou em recuperação judicial, a Oi tinha dívidas declaradas de R$ 65 bilhões.

O nome de Genish ganhou força no fim do ano passado, quando o executivo foi afastado da presidência da Telecom Itália, dona da TIM no Brasil. Na ocasião, o fundo americano Elliott havia se tornado um dos principais acionistas da companhia, ganhou mais assentos no conselho e exigiu mudanças na cúpula da tele. Hoje, Genish exerce funções executivas na Vivendi e é membro do conselho da Telecom Itália.

Fontes próximas à operadora afirmara ao "Estado" que o nome de Genish é o favorito para conduzir as mudanças na companhia. Caso o executivo recuse de vez o convite, o plano B seria Rodrigo Abreu, ex-presidente da TIM e atualmente na Quod. Abreu também é membro do conselho de administração da Oi.

Desde o fim de 2017, a Oi é comandada por Eurico Teles, funcionário de carreira e diretor jurídico da companhia. Pessoas próximas à Oi afirmaram à reportagem que a mudança de gestão ainda não foi discutida pelo conselho de administração.

Procurados, a Oi e o fundo Golden Tree, um dos maiores sócios da companhia, preferiram não se manifestar. As gestoras York e Solus, também entre os principais acionistas, não retornaram os pedidos de entrevista. Amos Genish e Rodrigo Abreu também não quiseram comentar o assunto.

*Com Estadão Conteúdo.

Compartilhe

PRÉVIAS DO BALANÇO

A Vale (VALE3) vai surpreender de novo? O que esperar do balanço da mineradora no 1T24 após produção e vendas que agradaram o mercado

24 de abril de 2024 - 6:01

A companhia divulga nesta quarta-feira (24), após o fechamento do mercado, os primeiros resultados financeiros referentes a 2024; o Seu Dinheiro antecipa o que deve vir por aí

AGORA VAI?

Sabesp (SBSP3): Câmara de São Paulo retoma debate da privatização, mas vereador contrário à proposta defende plebiscito

23 de abril de 2024 - 19:47

O projeto de lei que possibilita a privatização foi aprovado em primeira votação no dia 17 deste mês, mas não há data prevista para a segunda votação, que será definitiva

CONFORME O COMBINADO

Acionistas da Cielo (CIEL3) rejeitam novo laudo de avaliação em oferta de Bradesco e Banco do Brasil para fechar o capital da empresa

23 de abril de 2024 - 19:26

A rejeição ocorre após um acordo entre parte dos minoritários e os bancos que elevou para R$ 5,60 o preço por ação na OPA, uma alta 4,67% ante a oferta original

A MÁGICA DO BILIONÁRIO

Elon Musk é um encantador de investidores? Por que a Tesla tem o menor resultado em três anos e as ações TSLA sobem forte em Nova York

23 de abril de 2024 - 18:55

A fabricante de carros elétricos anunciou lucro e receita piores do que o esperado no primeiro trimestre de 2024 e viu seus papéis avançaram quase 10% no after market; entenda o que animou os investidores

OPERAÇÃO APROVADA

Weg (WEGE3) recebe sinal verde dos investidores para aumentar o capital em R$ 1 bilhão

23 de abril de 2024 - 18:29

A operação será feita por meio da incorporação de parte do saldo de reserva e retenção de lucros para investimentos da empresa

SOBRETAXA NA SIDERURGIA

Novo imposto do aço: Governo aumenta taxa para importação em meio a apelo das siderúrgicas. Vem impacto na inflação?

23 de abril de 2024 - 17:45

A alíquota subirá para 25% quando as cotas estabelecidas pelo governo forem ultrapassadas; veja os produtos que podem ser sobretaxados

DE OLHO NAS REDES

Novo Ozempic? “Cópia” da caneta emagrecedora será distribuída no Brasil por small cap que já disparou 225% — Ambev sofrerá? 

23 de abril de 2024 - 15:55

As ações desta small cap brasileira chegaram a disparar mais de 70% com a notícia: um medicamento similar ao Ozempic será distribuído no Brasil. Em seis meses, a alta já ultrapassa os 225% na bolsa.  “O remédio é um dos maiores temas do mercado de uns tempos para cá — ao lado da inteligência artificial”, […]

REAÇÃO AO RESULTADO

Mais um trimestre para esquecer? Usiminas cai forte na B3 após balanço do 1T24. Saiba o que o CEO da siderúrgica disse sobre os resultados

23 de abril de 2024 - 13:59

“2024 começou com forte importação e competição desleal”, afirmou o CEO da Usiminas, Marcelo Chara, em teleconferência com analistas

A CALORIA QUE VALE A PENA

Vai um Assaí aí? Por que esse bancão resolveu mudar a recomendação das ações ASAI3 — papéis reagem e sobem na B3

23 de abril de 2024 - 12:45

O JP Morgan elevou a recomendação para as ações do Assaí, com preço-alvo de R$ 17,50 para dezembro de 2024 — os papéis chegaram a ocupar o terceiro lugar no pódio de altas do Ibovespa; saiba por que chegou a hora de comprar

FRUTOS DO MATRIMÔNIO

3R Petroleum (RRRP3) e Enauta (ENAT3): esse bancão diz o que esperar da fusão entre as petroleiras juniores da B3 — e qual ação comprar agora

22 de abril de 2024 - 18:44

Na projeção do banco, o casamento entre as junior oils pode ser concluído até o fim do 3T24 — e já conta o que os investidores devem esperar pela frente

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar