Menu
2019-12-27T17:33:43-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico.
Bolsa e dólar hoje

Ibovespa vira para o campo negativo, com investidores embolsando lucros; dólar cai a R$ 4,05

Após a forte alta acumulada ao longo de dezembro, o Ibovespa cede a um movimento de realização de lucros nesta sexta-feira. O clima para os mercados, no entanto, segue bastante tranquilo — tanto é que o dólar à vista continuou encontrando espaço para alívio

27 de dezembro de 2019
10:12 - atualizado às 17:33
Selo Mercados AGORA Ibovespa dólar
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Teremos mais recordes do Ibovespa nesta sexta-feira (27)? Há duas maneiras de abordar essa pergunta. Em termos intradiários, a resposta é sim: o índice chegou a subir 0,51% mais cedo e tocou os 117.802,86 pontos, marcando uma nova máxima nessa base de comparação.

Mas e em termos de fechamento? Bem, ainda estamos longe do fim do pregão, mas a perspectiva não é muito animadora nesse front: por volta de 17h25, o Ibovespa recuava 0,60%, aos 116.500,95 pontos, influenciado por um movimento de realização dos lucros recentes.

Apesar da baixa, o ambiente segue tranquilo para os mercados financeiros, tanto aqui como lá fora — e o tom de calmaria visto no câmbio mostra que não há uma onda de pessimismo tomando conta dos agentes financeiros. O dólar à vista fechou em queda de 0,28%, a R$ 4,0503, acumulando baixa de 1,08% na semana.

Lá fora, os índices acionários americanos têm um dia de pouca movimentação: o Dow Jones (+0,15%) e o S&P 500 (+0,04%) operam em alta e flertam com mais recordes, enquanto o Nasdaq (-0,13%) cai.

Agenda econômica em foco

O principal destaque da agenda desta sexta-feira foi a divulgação da taxa de desemprego, que recuou de 11,6% para 11,2% no trimestre encerrado em novembro, de acordo com o IBGE.

A queda reforça a tendência de recuperação da economia observada em outros dados, o que favorece as ações das empresas ligadas ao setor de consumo, grande destaque do rali recente da bolsa.

A melhora na atividade também se reflete na inflação medida pelo IGP-M, que acelerou e bateu em 2,09% em dezembro, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV). O dado assusta à primeira vista, mas ficou levemente abaixo da mediana apurada pela pesquisa Projeções Broadcast, que previa alta de 2,12%.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Animação com a China

No exterior, atenção para o avanço de 5,4% no lucro das indústrias da China em novembro — o dado tinha recuado 9,9% em outubro. O indicador foi comemorado pelos mercados globais por sinalizar a recuperação da atividade do gigante asiático.

Considerando a perspectiva otimista em relação à China, as bolsas americanas tentam dar continuidade ao rali recente, buscando novas máximas. Esse noticiário também dá aval para um alívio generalizado no câmbio.

O dólar perde terreno em relação às divisas de países emergentes, como o peso mexicano, o rublo russo, o rand sul-africano e o peso chileno — o real, assim, pega carona no contexto internacional.

Juros estáveis

As curvas de juros não acompanharam o alívio no dólar e terminaram o dia com um viés de estabilidade. Por mais que o mercado de câmbio estivesse tranquilo hoje, a aceleração na inflação trouxe instabilidade ao mercado.

Veja como ficaram os principais DIs:

  • Janeiro/2021: de 4,59% para 4,58%;
  • Janeiro/2023: de 5,85% para 5,86%;
  • Janeiro/2025: estável em 6,51%;
  • Janeiro/2027: de 6,84% para 6,85%.

MRV em foco

No front corporativo, destaque para as ações ON da MRV (MRVE3), que operam em alta de 1,72% e lideram os ganhos do Ibovespa. Mais cedo, a construtora anunciou uma alteração na proposta de incorporação da companhia americana AHS Residential — um movimento que atendeu às demandas dos acionistas minoritários.

Veja quais são as ações de melhor desempenho do Ibovespa:

  • MRV ON (MRVE3): +1,72%
  • Braskem PNA (BRKM5): +1,39%
  • Weg ON (WEGE3): +1,09%
  • Cosan ON (CSAN3): +1,04%
  • Fleury ON (FLRY3): +1,03%

Confira também as cinco maiores quedas do índice:

  • B3 ON (B3SA3): -5,04%
  • CSN ON (CSNA3): -3,03%
  • Lojas Americanas PN (LAME4): -2,74%
  • GPA PN (PCAR4): -2,54%
  • Via Varejo ON (VVAR3): -2,12%
Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Vítima da guerra das maquininhas

Lucro da Cielo cai pela metade em 2019 e despenca 68% no 4º trimestre

A estratégia deliberada da empresa controlada por Banco do Brasil e Bradesco é sacrificar as margens de lucro para defender a liderança do mercado de maquininhas de cartão. Os números refletem bem esse esforço, para o bem e para o mal

POLÍTICA

Moro diz que quem vai decidir o vice (em 2022) é o presidente; mas ideal é o vice Mourão

O ministro considerou que “pode ser que no futuro lá distante volte a se cogitar isso” e defendeu: “Não acho uma boa ideia”. “Os ministérios juntos são mais fortes.”

APROVADA SEM RESTRIÇÕES

Cade aprova compra da Embraer pela Boeing

A operação analisada pelo Cade prevê duas transações. Uma delas consiste na aquisição pela Boeing de 80% do capital do negócio de aviação comercial da Embraer, que engloba a produção de aeronaves regionais e comerciais de grande porte (operação comercial)

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Bolsa contaminada pelo coronavírus

Caro leitor, A semana começou mal para as bolsas do mundo todo. O avanço do coronavírus na China durante o fim de semana colocou os mercados de molho nesta segunda. Já foram confirmados quase 3 mil casos em mais de dez países, sendo a maioria deles na China. Até agora, foram computadas 82 mortes. Os […]

Cautela elevada

Em dia de queda de 3% do Ibovespa com alerta sobre coronavírus, ações de drogaria sobem

A disseminação do coronavírus elevou a aversão ao risco nos mercados financeiros, derrubando o Ibovespa e fazendo o dólar romper a marca de R$ 4,20. Apenas cinco ações do índice subiram, incluindo Raia Drogasil

DE OLHO NO CORONAVÍRUS

‘Índice do medo’ atinge patamar visto no auge da guerra comercial e sobe mais de 25%

Na máxima intradiária, o indicador chegou a bater a casa dos 19,02 pontos, valor que não era visto desde outubro do ano passado quando ele atingiu a marca dos 19,28 pontos

CONCESSÕES

Maia definirá até dia 30 quando lei de concessões vai a plenário, dizem deputados

“Se ele (presidente da Câmara) estiver convencido de que esse texto é um texto bom, que atende a sociedade, eu acho que a gente vota ele rápido”, disse também o deputado João Maria

CRÉDITO

Demanda por crédito do consumidor cai em dezembro e cresce em 2019, diz Boa Vista

Considerando os segmentos que compõem o indicador, o Financeiro apresentou elevação de 6,1% no ano, enquanto o segmento Não Financeiro registrou evolução de 2,5% na mesma base de comparação

primeira avaliação

Quão longe a XP pode ir? Para o BTG, ação da corretora já está bem precificada

BTG Pactual inicia cobertura das ações da corretora com recomendação neutra para os papéis.

DE OLHO NA REFORMA

Reforma administrativa quer acabar com promoções por tempo de serviço

O governo vai propor ainda a vedação das aposentadorias como forma de punição

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements