Menu
2019-12-27T10:30:51-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Vagas de fim de ano

Taxa de desemprego fica em 11,2% no trimestre até novembro, diz IBGE

Em igual período de 2018, a taxa de desemprego medida pela Pnad Contínua estava em 11,6%

27 de dezembro de 2019
9:52 - atualizado às 10:30
Carteira de trabalho
Imagem: Shutterstock

A taxa de desocupação no Brasil ficou em 11,2% no trimestre encerrado em novembro, de acordo com os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados nesta sexta-feira, 27, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O resultado veio abaixo do piso do intervalo das expectativas captadas pelo Projeções Broadcast, que estimavam uma taxa de desemprego entre 11,3% e 11,5%, com mediana de 11,4%.

Em igual período de 2018, a taxa de desemprego medida pela Pnad Contínua estava em 11,6%. No trimestre até outubro deste ano, a taxa também foi de 11,6%.

A renda média real do trabalhador foi de R$ 2.332 no trimestre encerrado em novembro. O resultado representa alta de 1,2% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A massa de renda real habitual paga aos ocupados somou R$ R$ 215,104 bilhões no trimestre até novembro, alta de 3,0% ante igual período do ano anterior.

Em lenta queda

A queda na taxa de desemprego mostra um mercado de trabalho que segue se recuperando lentamente, mas com uma ligeira melhora no cenário dos últimos meses. As ocupações informais permanecem liderando a geração de vagas. O total de desempregados é de 11,863 milhões de pessoas.

O resultado surpreendeu positivamente o mercado, por vir abaixo do esperado. Segundo levantamento realizado pelo Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado, os analistas estimavam uma taxa de desemprego entre 11,3% e 11,5%, com mediana de 11,4%.

Comparações

Como comparação, em igual período de 2018, a taxa de desemprego medida pela Pnad Contínua estava em 11,6%. No trimestre até outubro deste ano, a taxa também foi de 11,6%.

Renda média

A renda média real do trabalhador no trimestre encerrado em novembro foi de R$ 2.332. O resultado representa alta de 1,2% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A massa de renda real habitual paga aos ocupados somou R$ R$ 215,104 bilhões no trimestre até novembro, alta de 3,0% ante igual período do ano anterior.

Informalidade

Já a taxa de informalidade (considerando a soma de todas as ocupações consideradas informais) ficou em 41,1% no trimestre até novembro. Com isso, o Brasil tem um recorde de 38,833 milhões de brasileiros atuando na informalidade.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

mercados hoje

Ibovespa sobe após PIB e dólar cai mais de 1%, com estímulos e seguro-desemprego nos EUA

Investidores reagem à agenda econômica cheia aqui e lá fora; juros curtos operam em leve queda

Exile on Wall Street

A vitória da indecência sobre a paciência

Se quiser ficar rico comprando ações, terá que necessariamente comprar problemas, principalmente no Brasil

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quinta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

10 notícias para começar o dia bem informado

Sem delongas: saiu a lista da Ação do Mês de dezembro! Como é tradição aqui no Seu Dinheiro, quando vira o mês a repórter Jasmine Olga consulta uma dezena de corretoras para saber quais são os três papéis preferidos das suas carteiras recomendadas. A partir dessa lista tríplice, a Jas faz um cruzamento de dados e monta […]

economia

PIB cresce 7,7% no 3º trimestre, abaixo do esperado

Mercado aguardava expansão de cerca de 8,8% no período; em base anual, contração foi de 3,9%, mais do que o projetado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies