Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-03-19T06:56:43-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
Cada vez mais liberal

Em rede social, Bolsonaro ressalta que tom do governo será “tirar do Estado tudo o que puder ser administrado pela iniciativa privada”

O presidente também defendeu fortemente que “as privatizações visam o combate à corrupção bem como a geração de renda e empregos”

19 de março de 2019
6:56
Bolsonaro
Presidente da República, Jair Bolsonaro, durante entrevista para o jornal do SBT - Imagem: Alan Santos/PR

Depois de o governo lançar ontem (18) um edital de estudos técnicos para nova rodada de concessão de 22 aeroportos, Bolsonaro voltou a falar hoje (19) em sua rede social que o tom da equipe econômica será "tirar do Estado tudo o que puder ser administrado pela iniciativa privada".

O presidente também defendeu fortemente que "as privatizações visam o combate à corrupção bem como a geração de renda e empregos".

Equipe parece alinhada

A fala do presidente está em linha com o que foi divulgado pelo secretário especial de desestatização e desinvestimento, Salim Mattar. Mas, segundo ele, tal processo deve ocorrer apenas após a reforma da Previdência para não atrapalhar o andamento da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que trata sobre o tema.

Ao participar de um evento no fim de fevereiro, o secretário ressaltou que deve fazer tudo com calma. Mattar falou que hoje trabalham 500 mil pessoas nas estatais e que é "preferível ir devagar e sempre. Queremos um programa de privatização smooth, sem ter deslizes para não prejudicar as próximas privatizações".

BB, Caixa e Petro

Assim como Mattar e Bolsonaro, os presidentes das outras três estatais que estão de fora da lista das privatizações (BB, Caixa e Petrobras) também fizeram declarações recentes favoráveis à venda de suas subsidiárias e até mesmo das próprias instituições. O presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, disse, em evento no último dia 15, que o governo passe a falar das privatizações realmente relevantes.

“Não está se pensando em privatizações realmente relevantes, não se fala em privatização da Petrobras, da Caixa. Não se fala em privatização do BB. Nós, liberais, devemos começar a bater nessa tecla. Essas empresas estariam bem melhor na mão do setor privado”, disse.

Novaes afirmou também que se o BB fosse privado seria muito mais eficiente, teria melhor retorno e poderia alcançar todos os objetivos que alcança no setor agrícola e outros.

No mesmo evento, o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, falou que já não pode vender a petroleira, sua intenção, à frente da Petrobras, é transformar a empresa "o mais próximo possível de uma empresa privatizada".

Ele também destacou que projeta a venda de US$ 10 bilhões nos primeiros quatro meses deste ano, dentro do seu programa de desinvestimento. "Tudo vai depender do mercado, da velocidade que vamos conseguir imprimir ao portfólio de desinvestimento", disse.

No caso da Caixa, o presidente da instituição, Pedro Guimarães, preferiu falar recentemente da abertura de capital (IPO) de quatro áreas da estatal e enfatizou que espera uma receita de R$ 15 milhões com a venda.

A ideia é começar os IPOs pela parte de seguridade e cartões, o que deve ocorrer já no segundo semestre deste ano. A asset, por sua vez, deve realizar a sua abertura de capital um pouco mais tarde, mas deve fazê-la até o primeiro semestre do ano que vem.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

DESTAQUES DO DIA

Commodities brilham e Gerdau (GGBR4), Braskem (BRKM5) e PetroRio (PRIO3) puxam recuperação do Ibovespa

Enquanto o Ibovespa sobe mais de 1%, o bom desempenho das empresas ligadas ao setor de commodities puxam a recuperação do índice

Bitcoin (BTC) hoje

Bitcoin começa dezembro em alta e se mantém nos US$ 58 mil; Terra (LUNA) e Shiba Inu (SHIB) são destaques entre as altcoins

As criptomoedas deixam para trás um final de mês difícil e avançam apesar das últimas declarações da secretária do Tesouro dos EUA sobre a regulamentação de stablecoins

Conteúdo NovaDAX

NovaDAX diversifica portfólio com listagem de cinco novas moedas

Os investidores da plataforma agora tem mais opções de trade

BURACO NEGRO

Empresa de Elon Musk à beira da falência? Bilionário admite que o risco é real se a SpaceX não decolar

Em e-mail enviado aos funcionários, CEO descreve a existência de uma crise muito pior do que a imaginada no desenvolvimento dos motores Raptor

Índice em expansão

Casa cheia: Porto Seguro (PSSA3) e Positivo (POSI3) entram na primeira prévia do novo Ibovespa

As units da GetNet (GETT11) foram excluídas da carteira nessa primeira prévia; com isso, o Ibovespa começaria 2022 com 93 ativos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies