Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-05T15:45:38-03:00
Estadão Conteúdo
Falta gás no mercado

Menos de um quarto da indústria em SP buscará crédito em 2019, mostra Fiesp

Entre as empresas que pretendem levantar dinheiro, os recursos devem ser destinados mais ao capital de giro do que para investimentos

15 de março de 2019
14:42 - atualizado às 15:45
Produção industrial
Levantamento da Fiesp foi feito no fim do ano passado e ouviu 513 empresasImagem: José Patricio/Estadão Conteúdo

Uma pesquisa inédita feita pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e divulgada nesta sexta-feira, 15, aponta que menos de um quarto das empresas paulistas pretende buscar crédito em 2019.

Entre elas, a necessidade de recursos é maior para capital de giro do que para investimento. Das que não decidiram se vão demandar crédito este ano, a maioria aguarda melhora da economia.

O levantamento foi feito no fim do ano passado e ouviu 513 empresas. Do total, 24,1% afirmaram que devem procurar financiamento em 2019. As que não devem recorrer ao crédito são maioria, com 45,1% de participação. Os que ainda não sabem somam 27,7%. Os demais, 3,1%, não responderam.

O capital de giro é a maior necessidade daqueles que devem recorrer a recursos de instituições financeiras em 2019, sendo citado por 59,2% dessas empresas, que puderam responder mais de uma necessidade. A busca de crédito para financiar investimentos aparece na segunda posição, com 49,6% de menções. Também estão em destaque o pagamento ou a renegociação de dívidas, com 28,8%, e o financiamento de exportações, com 5,6%.

A pesquisa mostra também que 67,2% das empresas que buscarão crédito recorrerão a bancos comerciais tradicionais e 56% devem recorrer ao BNDES. As cooperativas de crédito foram citadas por 12,8% dos entrevistados, mesmo nível de menções para investidores.

Das empresas que não pretendem buscar crédito este ano, a maioria (62%) justificou a decisão afirmando que só utiliza recursos próprios. Outra parcela, de 31,2%, não acredita que terá necessidade de financiar capital de giro nem investimentos em 2019.

Entre aqueles que ainda não se decidiram, o principal motivo é a espera pela melhora do cenário econômico. Essa justificativa foi mencionada por 62,5% das empresas indecisas.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Ao Vivo

Apple apresenta novos modelos de MacBook Pro e Airpods; acompanhe o lançamento

Apresentado pelo CEO da companhia, Tim Cook, este é o segundo evento da empresa para lançamento de produtos neste ano

Benefício perto do fim

Sem substituto para o Bolsa Família, Bolsonaro afirma que definição sobre extensão do auxílio emergencial sai nesta semana

O presidente não revelou quantas serão as novas parcelas do benefício, mas afirmou que o valor já foi decidido pelo governo no último sábado

Movimentando o mercado

Fleury (FLRY3) compra Laboratório Marcelo Magalhães; saiba mais sobre aquisição, a segunda maior na história do grupo

O grupo pagará R$ 384,5 milhões pela empresa, que, com 64 anos de história, é referência em medicina diagnóstica no estado de Pernambuco

DIA DE ESTREIA

Getnet (GETT11) ganha vida própria e estreia na B3 com o pé direito; ações ordinárias e preferenciais disparam mais de 100%

As units (GETT11), papéis com maior liquidez, subiam cerca de 59,45%, cotadas a R$ 7,51. Como parte da cisão de SANB11, integrante do Ibovespa, as ações já integram o principal índice da bolsa brasileira

Venda de ativos

A Oi (OIBR3 e OIBR4) está mais perto da virada com um sinal verde do Cade

As ações da Oi (OIBR3 e OIBR4) sobem nesta manhã, reagindo ao sinal verde dado pelo Cade para a venda de parte da V.tal/InfraCo ao BTG

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies