🔴 AÇÃO QUE JÁ DISPAROU 1.200% E AINDA ESTÁ BARATA – VEJA QUAL

Estadão Conteúdo
seu nome na praça

Inadimplência sobe 0,13% no 1º tri e atinge 62,7 milhões, diz CNDL e SPC

Em março de 2019 em relação ao terceiro mês do ano passado, houve desaceleração na quantidade de consumidores inadimplentes, alta de 2,1%, ante 3,13% anteriormente

Cartões de crédito
Cartões de crédito - Imagem: Shutterstock

O nível de inadimplência no País fechou o primeiro trimestre praticamente estável, com alta de 0,13%, de acordo com dados apurados pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) — e antecipados ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado.

Em igual período de 2018, o crescimento fora de 2,38%. Já em março de 2019 em relação ao terceiro mês do ano passado, houve desaceleração na quantidade de consumidores inadimplentes, alta de 2,1%, ante 3,13% anteriormente.

A despeito da quase estabilidade apurada no primeiro trimestre deste ano, o total de consumidores inadimplentes somou 62,7 milhões, o que representa mais de 40% da população adulta. Conforme a instituição, esse montante refere-se a pessoas que enfrentam dificuldades para obter acesso a crédito no mercado, seja por meio de compras a prazo, financiamentos ou empréstimos.

De acordo com o presidente da CNDL, José Cesar da Costa, o ritmo de recuperação da economia, que está aquém do esperado, tem afetado a melhora dos índices de inadimplência. Ele ressalta que a velocidade de recuperação da atividade econômica neste início de ano frustrou as expectativas.

"O desemprego persiste em um nível elevado e o consumo não esboça um crescimento vigoroso", diz em nota.

Apesar da desaceleração da inadimplência neste início de ano, o estoque de pessoas com o CPF restrito ainda é elevado, acrescenta Costa. "O que mais favorecerá um ciclo de queda da inadimplência será uma recuperação mais acentuada do mercado de trabalho e da renda dos trabalhadores", cita.

Faixa etária

O levantamento mostra que a taxa de inadimplência foi maior entre pessoas acima dos 65 anos, ao apresentar alta de 8%, enquanto entre a população jovem de até 24 anos caiu 23%. Na casa dos 30 anos, são quase 18 milhões de inscritos em cadastros de inadimplentes.

Ainda assim, o Brasil encerrou o primeiro trimestre deste ano com aproximadamente 62,7 milhões de pessoas inscritas em cadastros de inadimplentes e que, portanto, enfrentam dificuldades para obter acesso a crédito no mercado, seja por meio de compras a prazo, financiamentos ou empréstimos.

Em março, o volume de dívidas cedeu 1,07%, ante igual mês de 2018, sendo o terceiro recuo consecutivo

Outro número calculado pela CNDL e pelo SPC Brasil é o volume de dívidas que estão no nome de pessoas físicas. Nesse caso, houve uma queda de 1,07% em março deste ano na comparação com o ano passado. Trata-se do terceiro mês seguido em que há um recuo no indicador.

As quedas mais expressivas na quantidade de dívidas foram verificadas no setor de comunicação (-9,56%) - contas de telefone, internet e TV por assinatura - e no de comércio (-5,91%). O número de dívidas bancárias, que levam em conta faturas de cartão de crédito, empréstimos e financiamentos, ficou praticamente estável em março, com ligeira alta de 0,02%. O único segmento que teve elevação no período foi em água e luz (17,20%).

Regiões

O Norte do País registrou população com maior nível de inadimplência, com 47%, o equivalente a 5,74 milhões. Na sequência estão Centro-Oeste (43%) ou 5,07 milhões, Sudeste (40% ou 27,01 milhões), Nordeste (40% ou 16,36 milhões) e Sul. Neste último, o porcentual de inadimplentes foi de 37%, o que representa 8,51 milhões de pessoas com o CPF negativado.

Compartilhe

CRÉDITO MAIS CARO

Economia parada leva juros ao consumidor às alturas; entenda

28 de dezembro de 2021 - 18:36

“Não dá para manter a taxa de juros com a inadimplência mais alta”, afirma o supervisor geral das Lojas Cem, José Domingos Alves

Aprecie com moderação

Ainda vale correr algum risco na renda fixa para ganhar um pouco mais que o CDI?

3 de junho de 2020 - 5:30

Títulos emitidos por empresas e papéis de bancos com cobertura do FGC prometem pagar mais que a renda fixa conservadora, mas com a Selic no chão e num cenário de crise, não ficaram arriscados demais?

Tá faltando grana

Endividamento de lares paulistanos cresce mais de 4 pontos porcentuais em julho

5 de agosto de 2019 - 14:36

Estudo da FecomercioSP mostra que a alta foi maior entre os que ganham menos de dez salários mínimos, que representam 59,6% dos endividados

recuou

Inadimplência do consumidor cai 1,9% em junho ante maio

12 de julho de 2019 - 13:18

Em relação a junho do ano passado, o indicador recuou 2%. Com isto, ele acumula queda de 5,3% no ano e 3% no acumulado 12 meses encerrados em junho

Devo, não nego...

Reestruturou dívidas com o banco? Tem 50% de chance de dar certo

21 de maio de 2019 - 11:58

Banco Central apresenta detalhado estudo sobre quem deve, não consegue pagar e tenta acerto com os bancos. São mais de 250 mil pessoas por mês

nome na praça

Inadimplência do consumidor tem leve queda em abril

14 de maio de 2019 - 10:24

Índice de inadimplência do consumidor brasileiro registrou queda de 0,4% no mês passado na comparação com março, de acordo com a Boa Vista

quem tá bem na praça?

Inadimplência das empresas cai 9,8% no 1º trimestre, diz Boa Vista SCPC

9 de maio de 2019 - 12:46

Na comparação com o último trimestre de 2018, porém, houve ligeira alta de 0,1%, na série com ajuste sazonal

Mais famílias endividadas

61,5% das famílias relataram ter dívidas em fevereiro, diz CNC

13 de março de 2019 - 12:11

Aumento do percentual de famílias com dívidas é o segundo consecutivo. Nível de fevereiro é o maior patamar desde dezembro de 2017

Cautela nas compras

Índice de inadimplência do consumidor cai 3% em fevereiro, diz Boa Vista

13 de março de 2019 - 11:50

Segundo a companhia, as adversidades ocorridas na economia ao longo dos últimos anos geraram grande cautela nas famílias, contribuindo para a queda da inadimplência

Levantamento da Boa Vista SCPC

Inadimplência dos brasileiros sobe 1% em outubro, mas acumulado em 12 meses aponta para baixo

8 de novembro de 2018 - 15:31

Tendência apontada na pesquisa é de que o nível de endividamento no País tende a se manter estável nos próximos meses

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar