Menu
2019-12-20T18:29:27-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Doe seu IR

Doações filantrópicas feitas até o fim do ano podem ser deduzidas no IR 2020; saiba para quais projetos doar

21 de dezembro de 2019
5:30 - atualizado às 18:29
Doação de dinheiro
Doações incentivadas feitas até 3/12 podem ser abatidas no IR 2020; doações feitas pelo site Abrace uma Causa devem ser feitas até 23/12 para serem abatidas já no ano que vem. Imagem: Shutterstock

Se você ainda quer fazer (mais) uma boa ação neste ano, existe uma maneira de fazer isso sem precisar abrir a carteira de fato: as doações incentivadas.

Em outras palavras, você pode destinar parte do imposto de renda pago ao longo do ano a uma boa causa, da sua própria escolha, desde que ela tenha sido previamente aprovada pelo poder público.

Apenas quem entrega a declaração completa do imposto de renda pode aproveitar o benefício. É que você precisa primeiro fazer a doação (nesse momento ocorre um desembolso) para, posteriormente, deduzi-la na declaração de IR do ano seguinte.

Na prática, você apenas escolhe o destino de um tributo que já iria pagar de qualquer maneira. Ou seja, as doações incentivadas nada mais são do que doações de IR.

Isso significa que, para aproveitar a dedução já na declaração de imposto de renda 2020, você precisa fazer uma doação incentivada ainda em 2019.

Se você não sabe qual modalidade da declaração será mais vantajosa para você no IR 2020, aproveite este final de ano para fazer uma simulação. Pode ser no programa antigo mesmo.

Não precisa preencher tudo. Basta informar os rendimentos tributáveis e as despesas dedutíveis que o programa já calcula o imposto devido e indica qual tipo de formulário é o mais interessante, se o completo ou o simplificado.

Regras e limites

Só são consideradas doações incentivadas aquelas que são feitas para:

  • Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente (Nacional, Distrital, estaduais ou municipais);
  • Fundos do Idoso (Nacional, Distrital, estaduais ou municipais);
  • Projetos aprovados no âmbito das leis de incentivo à cultura, ao esporte e à atividade audiovisual;
  • Projetos aprovados pelo Ministério da Saúde no âmbito de um dos seguintes programas: Pronas/PCD (para a pessoa com deficiência) ou Pronon (de combate ao câncer).

Para os fundos de direitos da criança e do idoso e para os projetos aprovados segundo as leis de incentivo, o contribuinte pode doar e abater até 6% do seu imposto de renda devido.

Assim, ele pode doar para um ou mais fundos e projetos aprovados, desde que não ultrapasse o limite global de 6%.

No caso dos projetos aprovados pelo Ministério da Saúde, o limite é contabilizado à parte: é possível doar até 1% do IR devido para projetos no âmbito do Pronas/PCD e mais 1% para projetos no âmbito do Pronon, totalizando 2%.

Ou seja, no total, é possível doar até 8% do IR devido para projetos filantrópicos aprovados pelo poder público.

Como aproveitar a dedução

Para aproveitar a dedução, é preciso lançar os valores das doações na ficha de Doações Efetuadas da declaração do ano seguinte. Ou seja, caso você ainda doe ainda em 2019, você deverá informar as quantias na hora de preencher a declaração de imposto de renda 2020.

Os códigos utilizados podem variar do 40 ao 46, dependendo do tipo de doação realizada.

É possível, ainda, fazer doações aos fundos da criança e do adolescente por meio do próprio programa, na hora de preencher a declaração. Neste caso, o limite é de apenas 3% do IR devido. Para isso, basta acessar a ficha Doações Diretamente na Declaração.

Ao fazer doações efetuadas e lançá-las na declaração, você garante que parte do imposto de renda que você pagou seja destinado ao programa social beneficiado. O valor doado, portanto, retorna para você na restituição ou é abatido do valor de imposto a pagar, se houver.

O projeto social ou fundo beneficiado pela sua doação deverá emitir um recibo que vai servir como comprovante do benefício. Ele deverá ser guardado por cinco anos a partir do primeiro dia útil do ano seguinte ao ano de entrega da declaração.

Mas… para quais projetos doar?

Como você pode ter percebido, para fazer doações incentivadas você precisa conhecer alguma entidade filantrópica e verificar se ela dispõe de projetos aprovados pelo poder público para arrecadar recursos nesse formato. Afinal, não é qualquer doação que vale.

Como não é todo mundo que conhece algum projeto ou organização apto a receber doações incentivadas, eu vou te dar uma mãozinha.

Fundos da criança e do idoso

A maneira mais, digamos, genérica de doar é fazendo uma contribuição diretamente para o Fundo dos Direitos da Criança e do Adolescente ou Fundo do Idoso da sua cidade ou estado, ou então para os fundos nacionais.

Esses fundos são mantidos por conselhos ligados às prefeituras, governos estaduais e, no caso dos fundos nacionais, ao governo federal. Os recursos captados por eles são posteriormente destinados a projetos sociais.

A doação diretamente na declaração é a forma mais fácil de contribuir. Mas, neste caso, só é possível deduzir até 3% do IR devido.

Para fazer uma contribuição aos fundos e conseguir abater 6%, é preciso acessar os sites dos conselhos para verificar o procedimento de doação. O problema é que não há um padrão para a apresentação dessas informações e nem todos os fundos dispõem de sites.

O Fundo Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, mantido pelo Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, tem um site que informa o passo a passo da doação.

Plataformas de projetos sociais

Algumas plataformas agregam projetos sociais que podem arrecadar recursos por meio de doações incentivadas. É o caso do Abrace uma Causa, que reúne diversos projetos nas áreas de cultura, esporte e saúde, selecionados por empresas parceiras.

A organização mais conhecida talvez seja o Hospital de Amor, antigo Hospital do Câncer de Barretos, referência no tratamento oncológico na América Latina e com atendimento 100% voltado para o Sistema Único de Saúde (SUS), apesar de ser uma entidade privada.

“Temos mais de 200 instituições cadastradas na nossa base, com mais de 60 projetos incentivados”, diz Bruno Pessoa, CEO do Abrace uma Causa.

Segundo ele, para garantir que a doação seja processada ainda neste ano e abatida na declaração de 2020, é preciso doar até a próxima segunda-feira, dia 23 de dezembro.

Para doar, basta acessar o site da plataforma, calcular o valor da doação, escolher o projeto desejado e fazer o pagamento por cartão de crédito ou boleto bancário. O recibo que serve como comprovante junto à Receita Federal é enviado por e-mail.

O Abrace uma Causa nasceu em 2012 justamente para fazer essa ponte entre o terceiro setor e as pessoas e empresas interessadas em fazer doações incentivadas - pessoas jurídicas também têm direito a abatimento de imposto.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Muitas dessas empresas já tinham o costume de doar para entidades e projetos previamente aprovados pela sua diligência interna, e acabaram firmando parceria com o Abrace uma Causa de modo a permitir que seus empregados e clientes também pudessem doar e aproveitar o benefício fiscal, mas como pessoas físicas.

Foi o caso da Acqua Investimentos, escritório de agentes autônomos da XP. “No ano passado, começamos a doar 1% da nossa receita para projetos filantrópicos, ainda sem o benefício da dedução fiscal. Aos poucos, fomos conhecendo as instituições e divulgando as iniciativas, levando funcionários para participar dos projetos. No fim, nossos clientes também se interessaram em participar”, conta Paula Godinho, sócia da Acqua.

Para permitir que os clientes interessados também pudessem doar, a Acqua firmou parceria com o Abrace uma Causa neste ano e lançou um site próprio, integrado à plataforma.

Segundo Bruno Pessoa, esse é o expediente adotado por todas as empresas parceiras. Cada uma disponibiliza no seu site apenas os projetos que selecionaram. No site do Abrace uma Causa ficam os projetos selecionados por todas as empresas parceiras.

É possível doar tanto pelo site da plataforma quanto pelos sites proprietários das empresas, sem necessidade de ser funcionário ou cliente de qualquer uma delas.

O Abrace uma Causa também tem parcerias com grandes organizações como Ambev, BTG Pactual, Fundação Getúlio Vargas, Johnson & Johnson, Raízen e MRV.

Sua remuneração, entretanto, não vem das parceiras, mas sim das próprias entidades filantrópicas, na forma de um percentual sobre as doações arrecadadas. O Abrace uma Causa só recebe o pagamento depois que os recursos são liberados para os projetos, o que só costuma ocorrer cerca de um ano após a doação.

"Em 2018, 11,7 milhões de brasileiros entregaram a declaração completa do imposto de renda. Se todos tivessem doado 6% do IR, teria sido possível arrecadar R$ 6,2 bilhões em doações. Porém, apenas R$ 119 milhões foram arrecadados, menos de 2% deste valor", diz Bruno Pessoa, CEO da plataforma.

Grandes organizações

Se você, no entanto, prefere doar para uma grande entidade filantrópica já estabelecida ou uma fundação, verifique no site da organização escolhida se ela aceita doações incentivadas.

Muitos hospitais filantrópicos, projetos esportivos e entidades voltadas para a promoção de eventos culturais, como museus, teatros e orquestras, aceitam esse tipo de contribuição e permitem a doação em suas páginas na internet.

Na área da saúde, é o caso, por exemplo, do projeto Doutores da Alegria (escolha a opção "Doar seu Imposto de Renda"), e da Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD).

Museus, como a Pinacoteca de São Paulo, o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e a Fundação Iberê Camargo, no Rio Grande do Sul, também aceitam esse tipo de doação, assim como a Fundação Bienal.

No âmbito da dança e da música, temos, por exemplo, a Escola do Teatro Bolshoi no Brasil (escolha a opção "Dedução de Imposto de Renda"), de formação de bailarinos; a Fundação Osesp, mantenedora da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, da Sala São Paulo e de uma série de projetos de educação musical e formação de plateias; a Sala Cecília Meireles, no Rio, além de projetos sociais como o Instituto Baccarelli, responsável pela Orquestra Sinfônica Heliópolis, e a Santa Marcelina Cultura, responsável pelo Programa Guri.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

na agenda

Projetos de autonomia do BC e lei cambial serão prioridades no primeiro semestre, diz Maia

O presidente da Câmara afirmou que a intenção é aprovar as propostas “o mais rapidamente possível”

gostinho do balanço

Carrefour tem alta de 11% nas vendas brutas consolidadas, apontam prévias

Cifra chegou a R$ 17,6 bilhões no período. No acumulado do ano, as vendas chegaram a R$ 62,220 bilhões, alta de 10,4%

De cisne a patinho feio

O que esperar para os resultados e para as ações dos grandes bancos?

Resposta deve ficar mais clara a partir da próxima semana, quando começa a temporada de divulgação de balanços. Os lucros bilionários estão garantidos, mas a previsão é que os bancões naveguem por mares bastante turbulentos ao longo deste ano (e dos próximos)

RECUPERAÇÃO EXTRAJUDICIAL

Recuperação extrajudicial da Triunfo é suspensa pela 1ª Câmara do Tribunal de Justiça de São Paulo

Hoje, os papéis da companhia terminaram o dia cotados em R$ 2,07, o que representa uma alta de 11,29%. Apenas em janeiro, os papéis da Triunfo já subiram 22,49%

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Petrobras à beira da privatização

Caro leitor, São grandes as expectativas do mercado em torno das vendas de ativos estatais para o setor privado durante o governo Jair Bolsonaro. Recentemente, o secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados, Salim Mattar, disse que a meta do governo federal é levantar R$ 150 bilhões em privatizações apenas em 2020. Mas Bolsonaro já […]

De volta aos 118 mil pontos

Noticiário corporativo dá as cartas e Ibovespa sobe mais de 1%; dólar cai a R$ 4,17

Num dia de calmaria no exterior, o Ibovespa fechou em alta firme, impulsionado pelo bom desempenho das ações das siderúrgicas, da Eletrobras e do setor de papel e celulose.

PETRÓLEO

Campo de Lula permanece em 2019 como o maior produtor de petróleo do Brasil

Primeiro campo supergigante brasileiro, Lula foi descoberto em 2006, representando hoje 34,2% da produção do País

PETRÓLEO

Produção de petróleo bate recorde e ultrapassa 1 bilhão de barris

A maior alta foi registrada pela produção de petróleo na região do pré-sal, de 21,56%, para 633,9 milhões de barris, segundo agência

MAIS ESCLARECIMENTOS

Contrato para abrir ‘caixa-preta’ é da gestão Temer, diz presidente do BNDES

“Não foi esta diretoria que contratou a auditoria. Chegamos em julho no banco e 90% do relatório estava pronto”, afirmou Montezano

OLHO NO VAREJO

XP diz que ações de varejistas não estão caras e coloca Lojas Renner, Via Varejo e Vivara entre as apostas para setor

Para o analista, a alta nos múltiplos é reflexo do aumento das expectativas dos investidores com a melhora do consumo e expansão das varejistas. Mas ponderou que, ao mesmo tempo, tal fato diminui a margem de erro por parte das empresas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements