Menu
2019-05-09T18:03:59-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Um castigo na bolsa

Ações do GPA voltam a cair forte após Casino confirmar que estuda opções na AL

Papéis preferenciais do Grupo Pão de Açúcar (GPA) estiveram entre as maiores perdas do Ibovespa nesta quinta-feira (9), em meio ao burburinho cada vez maior em relação aos planos do Casino

9 de maio de 2019
13:41 - atualizado às 18:03
Grupo Pão de Açúcar
Ações PN do GPA (PCAR4) tiveram novo dia negativo, em meio às preocupações do mercado quanto aos planos do CasinoImagem: Jacques Lepine / Estadão Conteúdo

O Casino, dono do Grupo Pão de Açúcar (GPA), Assaí e Via Varejo no Brasil, veio a público para comentar os rumores de que estaria planejando uma reestruturação de seus ativos na América Latina. E a declaração dos franceses aumentou ainda mais o burburinho no mercado — como resultado, os papéis do GPA foram novamente castigados na bolsa nesta quinta-feira (9).

Em curta nota, o Casino confirmou que estuda diversas opções estratégicas na região, no contexto de uma revisão permanente de seus investimentos. No entanto, a empresa diz que, até o momento, esses esforços não geraram elementos novos que justificassem uma divulgação ao mercado.

O mercado começou a se movimentar no fim da tarde de quarta-feira (8), quando o jornalista Lauro Jardim, de O Globo, afirmou em seu blog que o Casino planeja combinar os seus ativos na América Latina — no caso, as operações no Brasil com o Grupo Êxito, da Colômbia —, numa estrutura que seria capitaneada pelo GPA.

Em reação à notícia, os papéis fecharam o pregão de quarta-feira em queda de 7,43%. E, nesta quinta-feira, em meio à indefinição, as ações tiveram nova queda expressiva, fechando em baixa de 4,32%, a R$ 83,99: por volta de 13h30, as ações PN do GPA recuavam 5,96%, a R$ 82,55, o pior desempenho do Ibovespa — na mínima do dia, chegaram a cair 7,95%, a R$ 80,80.

Gráfico com o desempenho das ações PN do GPA (PCAR4) entre 8 e 9 de maio
Gráfico com o desempenho das ações PN do GPA (PCAR4) desde a tarde de 8 de maio

 

O mercado aguarda há tempos pela venda da Via Varejo pelo Grupo Pão de Açúcar, e a eventual reestruturação das operações latino-americanas do Casino pode frustrar essa expectativa.

Em meio a esse noticiário corporativo, o mercado pouco reagiu ao balanço do GPA, divulgado na noite de ontem. A empresa encerrou o primeiro trimestre de 2019 com lucro líquido aos acionistas controladores de R$ 149 milhões, um aumento de 94,5% na base anual — os números consideram apenas as operações em continuidade.

A receita líquida do GPA avançou 12% na mesma base de comparação, para R$ 12,7 bilhões, impulsionada especialmente pelo bom desempenho do Assaí, cuja receita chegou a R$ 6,32 bilhões nos três primeiros meses deste ano (+25,1%). A divisão multivarejo gerou R$ 6,38 bilhões de receita (+1,5%).

Em relatório, o Bradesco BBI afirmou que os números do GPA foram fortes, mas ficaram em linha com o esperado. "No entanto, os resultados tendem a ser ofuscados pelo noticiário envolvendo a combinação dos ativos do Casino na América Latina", diz o banco. "As preocupações devem continuar até que informações mais claras sejam providenciadas".

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Energia elétrica

IPCA pode ir a 6,5% na bandeira vermelha

A bandeira vermelha 2, que tem custo adicional de R$ 6,243, iria a R$ 7,571 caso adotada a proposta da consulta pública

Esquenta dos Mercados

Relatório da inflação, leitura do PIB dos EUA e queda de ministro devem guiar a bolsa hoje

Assim como uma noite no deserto, o investidor deve ficar atento aos sinais para atravessar um momento de dificuldade

Volta ao original

Câmara rejeita emendas do Senado e retoma texto original de MP que eleva imposto para bancos

Deputados retomaram a alíquota de 25% na CSLL também para as agências de fomento e bancos de desenvolvimento estaduais

Para dar e vender

Defensivas e com potencial de crescimento: como as ações do setor de saúde ainda podem dar muitas alegrias na bolsa

A combinação de baixo endividamento, bons níveis de caixa e espaço para consolidação tornam as ações do segmento muito atrativas, segundo analistas

Fernando Cirne

A importância das fusões e aquisições para a Locaweb

Já avaliamos mais de 1.900 empresas e, desde o IPO, concluímos 10 importantes aquisições, que se somaram às outras seis concretizadas antes da abertura de capital

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies