Menu
2019-05-02T08:42:20-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
discurso oficial

Em fala do Dia do Trabalhador, Bolsonaro admite dificuldades, mas evita desemprego e Previdência

Nos cerca de dois minutos de fala, o presidente enalteceu a Medida Provisória da “Liberdade Econômica”, assinada na terça-feira com objetivo de diminuir a burocracia para ‘startups’ e pequenos negócios

2 de maio de 2019
6:49 - atualizado às 8:42
Bolsonaro
O presidente mencionou diretamente o Dia do Trabalho ao finalizar o discurso.Imagem: Alan Santos/PR

Em pronunciamento alusivo ao Dia do Trabalho, o presidente Jair Bolsonaro admitiu "dificuldades" iniciais no governo, mas evitou temas como desemprego e reforma da Previdência, que estiveram presentes na celebração da data feita pelas centrais em São Paulo.

Nos cerca de dois minutos de fala, Bolsonaro enalteceu a Medida Provisória da "Liberdade Econômica", assinada na terça-feira com objetivo de diminuir a burocracia para 'startups' e pequenos negócios.

O presidente mencionou diretamente o Dia do Trabalho ao finalizar o discurso. "O caminho é longo. Sei que unidos ultrapassaremos essas dificuldades, que são naturais nas transições de governo, especialmente se as posições políticas forem antagônicas. O Brasil elegeu a esperança, razão pela qual estarei sempre atento para não decepcioná-los. É o meu compromisso com você nesse Dia do Trabalho", concluiu.

Nesta semana, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou que o desemprego voltou a crescer e ficou em 12,7% no primeiro trimestre, superando 13 milhões de desempregados.

Segundo Bolsonaro, a MP da Liberdade Econômica é uma iniciativa do Ministério da Economia que "restringe o papel do Estado no controle e na fiscalização da atividade econômica".

Ele também destacou que a MP foi concretizada com base em direitos que considera essenciais para o crescimento do País, como "desenvolver a atividade econômica de baixo risco para o sustento próprio da sua família; e produzir, empregar e gerar renda, assegurada a liberdade para o desenvolvimento econômico". Citou, ainda, que as empresas não podem ter restringida por qualquer autoridade sua liberdade em definir o preço de produtos e serviços.

"Esse é o compromisso do meu governo com a plena liberdade econômica. Única maneira de proporcionar por mérito próprio e sem interferência do Estado o engrandecimento de cada cidadão", declarou.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

O melhor do Seu Dinheiro

O “carro voador” da Embraer, privatização da Eletrobras e alta dos juros; veja os destaques da semana

Acho que foi Gabriel García Márquez quem disse que um escritor sempre escreve os mesmos livros.  Já faz um tempo que passei a interpretar que a máxima do pai do realismo mágico valeria também para filmes.  A quem quiser um argumento a favor, basta ver o que o cineasta chinês Wong Kar-Wai fez ao longo […]

Sem concentração?

Vivo, TIM e Claro defendem compra da Oi

As empresas encaminharam ao Cade respostas às críticas que sofrem de outros agentes do setor de telecomunicações causadas pela transação entre elas

Fenômeno da internet

O ataque dos memes: Conheça 5 ações de empresas “quebradas” que mexem com Wall Street

O caso mais famoso foi o da GameStop, mas outras empresas que não contam com fundamentos sólidos vêm passando por movimentos de valorização estimulados por fóruns de internet

seu dinheiro na sua noite

No mundo corporativo, quem não diversifica, se trumbica

De uns tempos para cá, uma antiga fala de Warren Buffett tem pipocado nas minhas redes. Nela, o megainvestidor diz que “diversificação não faz sentido para quem sabe o que está fazendo” — e ele, naturalmente, se coloca como um sábio. Longe de mim querer contrariar o oráculo do mercado financeiro, mas é preciso tomar […]

nos ares

Boeing realiza 1º voo do maior avião da família 737 MAX e inicia fase de testes

Empresa vem trabalhando para superar acidentes aéreos envolvendo a família de aviões 737 MAX. No Brasil, a Gol tem um pedido firme do 737-10

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies