Menu
2019-11-04T06:44:09-03:00
lá fora

Under Armour é alvo de investigação contábil

Caso examina se a fabricante de roupas esportivas modificou as vendas de um trimestre para outro para parecer mais saudável

4 de novembro de 2019
6:44
Under Armour
Imagem: Shutterstock

As autoridades federais dos EUA estão investigando as práticas contábeis da Under Armour Inc. em um caso que examina se a fabricante de roupas esportivas modificou as vendas de um trimestre para outro para parecer mais saudável, segundo pessoas familiarizadas com o assunto.

Como parte da investigação, que ainda não se tornou pública, os investigadores interrogaram na semana passada pessoas em Baltimore, onde a empresa está sediada, disse uma das pessoas.

Os promotores do Departamento de Justiça estão conduzindo uma investigação criminal sobre o assunto e coordenando com investigadores civis na Securities and Exchange Commission (SEC, a comissão de valores mobiliários dos EUA), disse outra pessoa.

A Under Armour informou que está cooperando com o Departamento de Justiça e as investigações da SEC. "A empresa começou a responder a solicitações de documentos e informações relacionadas principalmente a suas práticas contábeis e divulgações relacionadas em julho de 2017", afirmou. "A empresa acredita firmemente que suas práticas e divulgações contábeis eram apropriadas".

Porta-vozes do Departamento de Justiça e da SEC se recusaram a comentar. A empresa divulgará os resultados do terceiro trimestre nesta segunda-feira,

Ao examinar o que é conhecido como práticas de reconhecimento de receita, as autoridades geralmente se concentram em saber se as empresas registram receita antes de serem efetivamente auferidas ou se adiam a data das despesas para fazer com que os ganhos pareçam mais fortes, entre outras possíveis infrações.

A Under Armour vem reestruturando suas operações e lutando contra as vendas fracas nos últimos dois anos. Até então, estava entre os fabricantes de vestuário que mais cresceram, acumulando 26 trimestres seguidos de pelo menos 20% de crescimento de receita, na comparação anual.

Essa sequência terminou abruptamente quando a Under Armour não cumpriu suas metas de vendas no último trimestre de 2016. Em 31 de janeiro de 2017, as ações da empresa caíram depois que a empresa anunciou um crescimento de apenas 12% no trimestre nas vendas e cortou suas previsões de crescimento para o ano seguinte. Naquele dia, a Under Armour também disse que seu então diretor financeiro estava saindo depois de um ano no cargo.

Naquela época, o fundador, presidente e principal executivo da empresa, Kevin Plank, atribuiu a desaceleração ao menor número de visitas às lojas por consumidores, à variedade de produtos e às mudanças no setor de roupas esportivas, incluindo a falência de varejistas como a Sports Authority Inc. Plank iniciou uma reestruturação, cortando empregos e contratando Patrik Frisk como presidente.

A Under Armour teve três diretores financeiros de 2016 a 2017. Brad Dickerson, que atuou como na posição desde 2008 e deixou a empresa em fevereiro de 2016. Então assumiu o cargo Chip Molloy, que permaneceu apenas um ano, deixando a empresa por motivos pessoais, segundo a companhia. David Bergman foi nomeado chefe interino de finanças em fevereiro de 2017, depois que a empresa relatou sua perda trimestral de vendas e a saída de Molloy. Bergman, que trabalha na Under Armour desde 2004 em várias funções financeiras, foi nomeado diretor financeiro permanente em dezembro de 2017. Dickerson, Molloy e Bergman não responderam imediatamente aos pedidos de comentário neste domingo.

A desaceleração do crescimento, juntamente com algumas quedas inesperadas no lucro trimestral, alimentou preocupações sobre a capacidade da Under Armour de continuar a conquistar participação de mercado frente a Nike e a Adidas. As ações da empresa, que antes eram negociadas acima de US$ 40, fecharam a US$ 18,91 na sexta-feira.

No mês passado, a empresa informou que Plank estava deixando o cargo de CEO em 1º de janeiro, depois de mais de 20 anos no cargo. Plank permanecerá na empresa como presidente do conselho de administração e chefe de marca, e Frisk assumirá o cargo de CEO e continuará se reportando a Plank.

Fonte: Dow Jones Newswires

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Números atualizados

País tem 201 mortes por coronavírus e 5.717 casos

Casos confirmados chegam a 5.717, segundo boletim

Novo pronunciamento

Em novo pronunciamento, Bolsonaro diz que ‘todo indivíduo importa’, mas desemprego tem de ser evitado

Presidente voltou nesta terça-feira (31) à rede nacional para se pronunciar sobre a pandemia do novo coronavírus. Segundo o presidente, “todo indíviduo importa”, mas, ao mesmo tempo, a perda de empregos tem de ser evitada em meio à crise

Plano de negócios

Eletrobras prevê investimento de R$ 32,4 bilhões de 2020 a 2024

Segundo o documento, para 2020 está previsto um investimento de R$ 5,285 bilhões. Para o ano que vem, está prevista a cifra de R$ 6,7 bilhões

Sem tensão

Bolsonaro indica que Mandetta está mantido no cargo e não assina voucher nesta 3ª

O presidente Jair Bolsonaro amenizou o clima de tensão vivido nos últimos dias com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta

Renúncia

Petrobras informa renúncia de membro do Conselho de Administração

Segundo a estatal, a eleição de todo o Conselho de Administração para um novo mandato será deliberada na Assembleia Geral Ordinária da companhia prevista para 27 de abril.

Seu Dinheiro na sua noite

O 7 a 1 da bolsa no trimestre

No dia 2 de janeiro, primeiro pregão da bolsa em 2020, o Ibovespa marcou uma alta de 2,53% e atingiu a maior pontuação de fechamento até então, aos 118.573 pontos. Era um começo promissor para um ano que tinha tudo para marcar o processo de retomada da economia (ainda que em ritmo de carro com […]

Quase tudo no vermelho

Não vai subir ninguém! (Quer dizer, só o dólar.) Veja o balanço dos investimentos no mês de março

Neste histórico mês de março, quase todos os ativos caíram. Só o dólar e a renda fixa mais conservadora se salvaram

Deadline estendido

MP amplia prazos para empresas durante pandemia

O governo federal atendeu ao apelo de empresas e adiou o prazo para a realização das assembleias gerais ordinárias (AGOs) anuais por MP

Queda vertiginosa

Ibovespa desaba 29,9% em março e tem o pior desempenho mensal desde 1998

O Ibovespa saiu do nível dos 100 mil pontos e encerrou o mês perto dos 70 mil, fortemente impactado pela crise do coronavírus e pela guerra de preços do petróleo. O dólar disparou e foi a R$ 5,19, renovando mais recordes nominais

Pacote único

Senado vota amanhã pacote único com medidas sociais durante pandemia

Senado decidiu elaborar um pacote único com medidas sociais para combater o novo coronavírus no País; decisão foi tomada em reunião de líderes partidários

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements