Menu
2019-05-03T12:19:12-03:00
melhor que o esperado

EUA criam 263 mil empregos em abril e taxa de desemprego cai a 3,6%

O salário médio por hora cresceu 0,22% em abril ante março, ou US$ 0,06, a US$ 27,77.

3 de maio de 2019
10:50 - atualizado às 12:19
O presidente americano, Donald Trump
O presidente americano, Donald Trump - Imagem: Shutterstock

Os Estados Unidos geraram 263 mil vagas de emprego em abril, após ajustes sazonais, informou nesta sexta-feira o Departamento do Trabalho. A mediana da previsão dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast era de 190 mil postos.

A taxa de desemprego, por sua vez, recuou de 3,8% em março a 3,6% em abril, na mínima desde dezembro de 1969. A expectativa, nesse caso, era de manutenção dos 3,8%. O salário médio por hora cresceu 0,22% em abril ante março, ou US$ 0,06, a US$ 27,77. Na comparação anual, a alta foi de 3,2%. Nesse caso, a previsão dos analistas era por altas de 0,3% e 3,3%, respectivamente.

A taxa de participação da força de trabalho ficou em 62,8% em abril, uma queda de 0,2 pontos porcentuais ante março, mas estável na comparação anual. A média de horas trabalhadas na semana recuou 0,1 hora na pesquisa, a 34,4 horas.

O Departamento do Trabalho ainda revisou a criação de postos de trabalho em meses anteriores. Em março, ela foi de 189 mil (de 196 mil antes calculado) e em fevereiro, de 56 mil (de 33 mil antes apontados).

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Presidente falou hoje

Bolsonaro atribui imagem ruim à ‘imprensa mundial de esquerda’

A declaração foi dada na manhã desta segunda-feira, 25, a uma apoiadora que o recomendou usar a Secretaria Especial de Comunicação para fazer propaganda positiva

otimismo apesar de covid-19

Vamos arrebentar na venda de aeroportos, vamos conseguir vender todos, diz ministro

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, demonstrou nesta segunda-feira, 25, otimismo com os próximos leilões de aeroportos, mesmo diante da pandemia, que afeta bruscamente a aviação civil

Dados de hoje

Déficit da balança brasileira na 3ª semana de maio foi de US$ 701 milhões

A balança comercial brasileira registrou déficit comercial de US$ 701 milhões na terceira semana de maio (de 18 a 24), de acordo com dados divulgados hoje

Bom cenário para a commodity

XP eleva preços-alvo de Suzano e Klabin com boa perspectiva para celulose

Preços-alvo de Suzano e Klabin foram elevados de R$ 43 para R$ 47 e de R$ 18,50 para R$ 22, respectivamente; XP espera valorização de preço da celulose

repercussão internacional

Bolsonaro está levando Brasil ao desastre, diz artigo no Financial Times

Texto compara Bolsonaro ao presidente dos Estados Unidos, mas diz que o mandatário brasileiro é “muito mais estúpido”

DATA MARCADA

Assinatura de renovação de Malha Paulista será no dia 27, diz ministro

De acordo com o ministro, o assunto será deliberado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) nesta terça-feira, 26.

NÃO SE CONCRETIZOU

Promessa feita por Bolsonaro de cortar 30% dos cargos fica no papel

O enxugamento da máquina foi prometido por Bolsonaro várias vezes, ao longo da disputa de 2018.

decisão pós-ataque

Aneel abre tomada de subsídios sobre possível regulação em segurança cibernética

Estudo elaborado em 2018 pelo Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD) já apontava que um potencial ataque cibernético no setor elétrico do País poderia gerar um impacto econômico de até R$ 303,8 milhões

pegou mal

Postura frente à pandemia piora imagem do país no exterior e afasta investidores

Se o Brasil já foi reconhecido como um líder em matéria de saúde pública global e um defensor do desenvolvimento sustentável nos principais fóruns mundiais, a forma como o País é retratado na imprensa tem exaltado pouco dessas qualidades

o ajuste final

Presidente do BC repete que Copom considera último ajuste da Selic em junho

No início de maio, o BC cortou a Selic em 0,75 ponto porcentual, de 3,75% para 3,00% ao ano. O próximo encontro do Copom está marcado para junho

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements