Menu
2019-07-26T14:17:58-03:00
Estadão Conteúdo
economia que patina

Setor da construção apresenta pequena melhora, mas segue com dificuldades

Índice de evolução do nível de atividade aumentou 1,3 ponto em junho, para 48,2 pontos, e o dado do emprego melhorou, com alta de 2,2 pontos, para 47,2 pontos

26 de julho de 2019
14:17
indústria-brasileira
Indústria brasileira - Imagem: José Cruz/Agência Brasil

Os dados da Sondagem Indústria da Construção divulgados nesta sexta-feira, 26, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostram que o setor segue enfrentando dificuldades, mas também revelam uma tendência de melhora futura. O índice de evolução do nível de atividade aumentou 1,3 ponto em junho, para 48,2 pontos, e o dado do emprego melhorou, com alta de 2,2 pontos, para 47,2 pontos.

Mesmo ainda abaixo da linha divisória dos 50 pontos do estudo, o índice de atividade cresceu pelo quinto mês consecutivo, acumulando alta de 4,2 no período, e, além disso, está 1,5 ponto acima do registrado em junho de 2018, 2,7 pontos acima de sua média histórica e é o maior desde novembro de 2013, quando foi a 49,5 pontos. "Ou seja, ainda que abaixo da linha divisória, o índice sugere um cenário bem mais benigno para o setor", diz a CNI.

O índice de evolução do número de empregados também apresenta quadro mais favorável. Com a alta de 2,2 pontos, para 47,2 pontos, junho representa o quinto aumento consecutivo do índice, que acumula alta de 4,7 pontos.

O estudo revela ainda que a falta de demanda é apontada como um dos principais problemas enfrentados pelas empresas do setor, mas os índices de condições financeiras, ainda que bem abaixo do observado antes da crise, voltaram a melhorar no segundo trimestre.

Apesar do ainda fraco desempenho e de um cenário de espera da retomada, as expectativas da construção melhoraram pelo segundo mês consecutivo. Os índices de expectativa cresceram na comparação com o mês anterior e todos eles se afastaram da linha divisória de 50 pontos, "mostrando maior otimismo dos empresários da indústria da construção", com o nível da atividade (56,4 pontos), novos empreendimentos e serviços (56,4 pontos), compra de insumos e matérias-primas (55,1) e número de empregados (54,6).

Nesta edição do estudo, o índice de intenção de investimento também registrou alta de 3,6 pontos, alcançando 36,6 pontos. "O aumento sucede dois meses de virtual estagnação (crescimento de 0,1 ponto), que, por sua vez, haviam interrompido série de três meses de queda. Com a alta, o índice situa-se 2,9 pontos acima da média histórica do indicador".

A Sondagem Indústria da Construção consultou 488 empresas, sendo 172 de pequeno porte, 209 médio de porte e 107 de grande porte. O período da coleta dos dados foi de 1º a 11 de julho de 2019.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Novos caminhos

Notre Dame faz mais uma aquisição, desta vez do Hospital Maringá

Valor total a ser pago pode chegar a R$ 92 milhões, e objetivo é ampliar ainda mais a atuação no norte do Paraná, onde empresa já tem o Hospital do Coração em Londrina

O melhor do seu dinheiro

A virada da Dexxos, a expectativa para a Super Quarta, Elon Musk e outros destaques da semana

Bom dia! Vou começar a semana com uma enquete. Que tipo de história você gostaria de ler no Seu Dinheiro nesta segunda-feira? A empresa cujas ações subiram quase 700% nos últimos 12 meses A sócia da Petrobras que superou o processo de recuperação judicial O grupo que acaba de mudar de nome e aprovou a […]

Mais um capítulo da novela

Reatando laços: Elon Musk diz que Tesla pode voltar a adotar bitcoin e moeda dispara 10%

Depois de uma semana do tweet que pegou o mercado de surpresa com o “fim do namoro”, Musk volta atrás e tenta reconciliação

Nas alturas

Eve Urban Air Mobility, empresa da Embraer, fecha parceria com a Ascent

A Ascent conta atualmente com uma base de dados de operadoras aéreas parceiras para serviços dedicados de UAM em toda a Tailândia e nas Filipinas, e está preparada para expandir sua presença na região

Pronta para decolar

Gol conclui aumento de capital e levanta mais R$ 423 milhões

Incluindo a incorporação da Smiles, a companhia aérea emitiu mais de R$ 1 bilhão somente neste mês de junho, e no trimestre, captação chega a R$ 2,7 bilhões

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies