Menu
2019-07-26T14:17:58-03:00
economia que patina

Setor da construção apresenta pequena melhora, mas segue com dificuldades

Índice de evolução do nível de atividade aumentou 1,3 ponto em junho, para 48,2 pontos, e o dado do emprego melhorou, com alta de 2,2 pontos, para 47,2 pontos

26 de julho de 2019
14:17
indústria-brasileira
Indústria brasileira - Imagem: José Cruz/Agência Brasil

Os dados da Sondagem Indústria da Construção divulgados nesta sexta-feira, 26, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostram que o setor segue enfrentando dificuldades, mas também revelam uma tendência de melhora futura. O índice de evolução do nível de atividade aumentou 1,3 ponto em junho, para 48,2 pontos, e o dado do emprego melhorou, com alta de 2,2 pontos, para 47,2 pontos.

Mesmo ainda abaixo da linha divisória dos 50 pontos do estudo, o índice de atividade cresceu pelo quinto mês consecutivo, acumulando alta de 4,2 no período, e, além disso, está 1,5 ponto acima do registrado em junho de 2018, 2,7 pontos acima de sua média histórica e é o maior desde novembro de 2013, quando foi a 49,5 pontos. "Ou seja, ainda que abaixo da linha divisória, o índice sugere um cenário bem mais benigno para o setor", diz a CNI.

O índice de evolução do número de empregados também apresenta quadro mais favorável. Com a alta de 2,2 pontos, para 47,2 pontos, junho representa o quinto aumento consecutivo do índice, que acumula alta de 4,7 pontos.

O estudo revela ainda que a falta de demanda é apontada como um dos principais problemas enfrentados pelas empresas do setor, mas os índices de condições financeiras, ainda que bem abaixo do observado antes da crise, voltaram a melhorar no segundo trimestre.

Apesar do ainda fraco desempenho e de um cenário de espera da retomada, as expectativas da construção melhoraram pelo segundo mês consecutivo. Os índices de expectativa cresceram na comparação com o mês anterior e todos eles se afastaram da linha divisória de 50 pontos, "mostrando maior otimismo dos empresários da indústria da construção", com o nível da atividade (56,4 pontos), novos empreendimentos e serviços (56,4 pontos), compra de insumos e matérias-primas (55,1) e número de empregados (54,6).

Nesta edição do estudo, o índice de intenção de investimento também registrou alta de 3,6 pontos, alcançando 36,6 pontos. "O aumento sucede dois meses de virtual estagnação (crescimento de 0,1 ponto), que, por sua vez, haviam interrompido série de três meses de queda. Com a alta, o índice situa-se 2,9 pontos acima da média histórica do indicador".

A Sondagem Indústria da Construção consultou 488 empresas, sendo 172 de pequeno porte, 209 médio de porte e 107 de grande porte. O período da coleta dos dados foi de 1º a 11 de julho de 2019.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

inflação de alimentos

Após ouvir cobrança, Bolsonaro reforça que preço do arroz não será tabelado

Ministra da Agricultura avisou que atual patamar de preços só deve baixar mesmo a partir de 15 de janeiro, quando entrar a safra brasileira.

ranking da forbes

Varejo invade lista de mais ricos do Brasil; saiba mais sobre os bilionários

Luiza Trajano, Ilson Mateus e Luciano Hang chegam entre os 10 mais ricos do país, em um ano marcado por mudanças no setor varejista, alta das ações e IPOs

Seu Mentor de Investimentos

Como proteger seus investimentos diante do risco de sanções comerciais por causa das queimadas

País tornou-se um pária no mundo por conta do que acontece no Pantanal e na Amazônia, diz colunista Ivan Sant’Anna; ele aponta uma série de tipos de ativos que podem estar imunes a uma eventual protesto da comunidade internacional

caso de fevereiro

Guedes ‘excedeu barbaramente’ limites ao comparar servidor a parasita, diz juíza

Cláudia da Costa Tourinho Scarpa, da 4ª Vara Federal Cível da Bahia, afirmou que o ministro da Economia ‘insultou’ os servidores públicos

em recuperação judicial

Justiça dos EUA libera empréstimo de US$ 2,4 bi da Latam

Nova proposta retirou cláusula questionada por minoritários

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements