Menu
2019-05-25T11:35:16-03:00
Estadão Conteúdo
Plano de expansão

Rede de pizzarias Domino’s quer crescer com lojas próprias

Comprada pelo fundo Vinci Partners por R$ 300 milhões, a Domino’s prevê a abertura mais 460 pontos de venda no país – hoje são 241

25 de maio de 2019
11:35
Domino's pizza
Imagem: Reprodução Facebook

Após ser comprada pelo fundo de investimentos Vinci Partners, em um negócio estimado em R$ 300 milhões, a rede de pizzarias Domino's investirá R$ 250 milhões em um projeto de expansão de cinco anos, baseado no uso de tecnologia, que prevê a abertura mais 460 pontos de venda no país - hoje são 241. A ideia é copiar o modelo voltado ao delivery que fez a marca crescer nos Estados Unidos, onde tem 31% do mercado de entrega de pizza.

Sob nova gestão, a Domino's pretende se tornar uma rede mais paulista, e menos fluminense. Para isso, transferiu sua fábrica de massas para São Paulo. "Normalmente, um varejista tem três vezes mais lojas em São Paulo do que no Rio", diz Carlos Eduardo Martins e Silva, sócio da Vinci e presidente da Domino's no Brasil. "Neste ano, o Estado de São Paulo já deve ultrapassar o do Rio."

A empresa também deixará de ser uma rede de franquias para atuar principalmente com lojas próprias. O objetivo é ter maior controle da operação e crescer de forma acelerada, sem depender da capacidade financeira dos franqueados.

Quando a Vinci assumiu a Domino's, das 217 lojas, apenas sete eram próprias. "Em 2019, devemos abrir 70 lojas, mais que dobrando o ritmo de crescimento. Esse número irá para 100 a partir de 2020 e entre 70% e 80% das lojas serão próprias", diz Silva, que conduziu a expansão do Burger King no Brasil.

Essa mudança fará com que os canais de faturamento também se alterem. Hoje, parte importante da receita vem da revenda de ingredientes para franquias - a Domino's não divulga os números. Como as unidades passarão a ser próprias, essa fonte deve se diluir.

Tecnologia

O presidente da rede para as Américas, Russel Weiner, diz que novas tecnologias devem sem implementadas no Brasil para ajudar no processo de expansão. Nos EUA, é possível comprar uma pizza da marca clicando em apenas um ícone do aplicativo ou enviando um Emoji. "Há uma conexão da marca com tecnologia. Queremos trazer isso", diz.

Sérgio Molinari, sócio da Food Consulting, especializada em alimentação fora do lar, vê com bons olhos o projeto, pois deliveries crescem de forma mais rápida que restaurantes tradicionais. Segundo ele, a tecnologia da rede também se provou de sucesso nos EUA, sendo capaz não só de entender os hábitos do consumidor, mas também otimizando a rede de fornecedores. "A mensagem da Domino's é de que está colocando foco no que realmente é melhor, que é o delivery", diz.

Com vendas na casa dos R$ 400 milhões por ano, a empresa, no entanto, continuará tendo espaço para o cliente consumir no local, com presença menor em cidades do interior.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Tela azul

O “selo Buffett” no Nubank, a falha da Coca-Cola com CR7 e uma fraude no setor de tecnologia; confira os destaques da edição #37 do Tela Azul

Richard Camargo, André Franco e Vinícius Bazan comentam os principais assuntos no mundo das techs em papo descontraído e reforçam o convite para o evento que vai revelar as ações de tecnologia mais promissoras do momento

Bola rebola

Show das poderosas: Nubank estreia dueto com Anitta e cala os críticos com primeiro lucro

Fintech que já vale US$ 30 bilhões tem primeiro resultado positivo na história e anuncia contratação da cantora para compor o conselho de administração

Temperatura subindo

Febraban: carteira de crédito continua em expansão e deve registrar melhor índice desde 2013

As concessões de empréstimos devem apresentar crescimento de 4,7% em maio, acumulando aumento de 6,9% nos últimos 12 meses

Fim de papo

Bolsonaro se irrita com questão de frete e termina conversa na saída do Alvorada

Antes, ao ser cobrado quais as propostas para atender a categoria, Bolsonaro repetiu que o “maior problema de vocês (caminhoneiros)” é o preço dos combustíveis e os tributos

Nova realidade?

UBS prevê queda nos preços de minério de ferro e rebaixa Rio Tinto

Para os analistas, problemas com oferta no Brasil, intensificados pela pandemia, e atuação do governo chinês devem pressionar cotação do insumo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies