Menu
2019-07-25T14:17:30-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
mais um indicador

Produção brasileira de aço no 1º semestre cai 1,40%

Dados são do Instituto Aço Brasil (IABR); vendas internas chegaram a 9,2 milhões de toneladas no período, um crescimento de 1,3% em relação ao registrado no ano anterior

25 de julho de 2019
14:17
Gráfico indicando queda
Gráfico indicando queda - Imagem: Shutterstock

A produção brasileira de aço registrou 17,2 milhões de toneladas no primeiro semestre de 2019 - uma queda de 1,40% em relação ao mesmo período de 2018, informou nesta quinta-feira, 25, o Instituto Aço Brasil (IABR).

Por outro lado, as vendas internas chegaram a 9,2 milhões de toneladas no período, um crescimento de 1,3% em relação ao registrado no ano anterior.O consumo aparente atingiu 10,4 milhões de toneladas, alta de 0,2%.

Já as exportações somaram 6,7 milhões de toneladas, queda de 2,4% e as importações ficaram praticamente estáveis, totalizando 1,3 milhões de toneladas, recuo de 0,6%.

De acordo com o IABR, a paralisia da economia afetou o desempenho da indústria brasileira do aço no primeiro semestre do ano e fez a instituição revisar as expectativas para 2019.

Revisões

O Instituto Aço Brasil revisou suas expectativas para o ano de 2019. Ao final do ano, o IABR espera um aumento das vendas internas em 2,5%, para 19,4 milhões de toneladas. A produção de aço deve se manter estável, nas previsões da instituição, com leve alta de 0,4%, totalizando 35,6 milhões de toneladas.

De acordo com o instituto, a paralisia dos mercados e a retomada do crescimento da economia que não ocorreu afetaram o desempenho da indústria brasileira do aço no primeiro semestre do ano. Para o próximo semestre, é esperada uma recuperação.

Para as exportações, a expectativa é que as vendas devam cair 7,3% este ano na comparação com 2018, "face às condições adversas do mercado internacional e à perda de competitividade das empresas devido, principalmente, à cumulatividade dos impostos na exportação", afirma a IABR em nota. Já o consumo aparente de aço deve subir 2,1% este ano.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Matéria-prima salgada

Commodities vão inflacionar o mercado de carros, diz presidente de consórcio que reúne Fiat, Jeep, Peugeot e Citroën

Além da pandemia e da falta de chips, o executivo vê com preocupação o movimento inflacionário das commodities usadas pelo setor

MERCADOS HOJE

Dólar fica abaixo dos R$ 5 pela primeira vez em um ano; confira as razões para a queda da moeda

Entrada de fluxo estrangeiro no país é acompanhada de alguns critérios técnicos e uma melhora na percepção de risco.

Ampliando investimentos

GM amplia em 75% investimentos em carros elétricos e automáticos até 2025

A projeção da empresa é de que seu Ebit fique entre US$ 8,5 bilhões e US$ 9,5 bilhões na primeira metade do ano

Análise do presidente

Para Bolsonaro, derrubada ou perda da validade da MP da Eletrobras provocará caos

A MP não tem consenso entre líderes e corre o risco de ser derrubada ou ter a votação adiada

Banco mais verde

Itaú anuncia investimento de R$ 400 bilhões em iniciativas ESG até 2025

O Itaú destaca no comunicado que esses títulos têm sido bastante demandados pelo mercado e fazem parte de um segmento em que o Itaú se tornou referência em 2021

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies