Menu
2019-12-20T12:47:26-03:00
Estadão Conteúdo
quero ser seu par

PicPay, da família Batista, avalia buscar sócio para carteira digital

Criada como uma startup por três empreendedores do Espírito Santo, o PicPay foi comprado pelos Batistas em 2015. Dona da JBS, maior companhia de processadora de carne do mundo, a família tem vários outros negócios

20 de dezembro de 2019
12:39 - atualizado às 12:47
PicPay
PicPay - Imagem: Shutterstock

O PicPay, carteira digital que pertence à família Batista, dona da JBS, deve buscar um investidor para impulsionar seu crescimento, apurou o jornal O Estado de S. Paulo. O Bradesco BBI está assessorando a companhia, que estuda qual a melhor estratégia para expandir negócio.

Controlada pelo Banco Original, o PicPay também não descarta partir para uma abertura de capital. Ainda há várias possibilidades na mesa, afirmou uma fonte a par do assunto. A entrada de um investidor poderá dar maior robustez ao grupo para uma futura ida à Bolsa.

Com 13 milhões de contas, o PicPay é um aplicativo de meios de pagamento pelo celular e um dos líderes do setor de carteiras digitais no Brasil, onde foi o primeiro a oferecer pagamento QR Code. As plataformas Mercado Pago, do Mercado Livre, e o iti, do Itaú Unibanco, estão entre os principais concorrentes do negócio.

Atualmente, o PicPay movimenta cerca de R$ 900 milhões por mês. A expectativa da companhia é alcançar R$ 2 bilhões de transações mensais no ano que vem. Um dos fatores que devem dar impulso para bater essa meta é a implementação do sistema de open banking no Brasil, previsto para o segundo semestre de 2020. Esse sistema permitirá o compartilhamento de informações dos clientes no setor financeiro.

Criada como uma startup por três empreendedores do Espírito Santo, o PicPay foi comprado pelos Batistas em 2015. Dona da JBS, maior companhia de processadora de carne do mundo, a família tem vários outros negócios - é proprietária da Eldorado (papel e celulose), da Flora (de higiene e limpeza), de ativos de energia, além do Banco Original.

Teste

A busca por um investidor para seu carteira digital vai ser um teste para os irmãos Batista. O império da família foi abalado em maio de 2017, quando as delações dos irmãos Joesley e Wesley vieram à tona. Presos em 2017, acusados de corrupção e lavagem de dinheiro, eles foram afastados das funções executivas do grupo.

Desde que os escândalos foram revelados, o grupo se desfez de vários negócios, como a Vigor e a Alpargatas. Dois anos e meio depois, a família volta a fazer planos mais robustos para os seus principais negócios. Planeja, por exemplo, listar as ações da JBS nos EUA.

Em nota, a assessoria do PicPay informou que "o setor tem despertado cada vez mais o interesse de investidores e do mercado, e a companhia analisa as diversas alternativas estratégicas para acelerar ainda mais seu crescimento." O Bradesco BBI confirmou que está assessorando o negócio.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

mercado de ações

A B3 vai ter concorrência, mas não hoje: os riscos e oportunidades dos desafiantes ao monopólio da bolsa brasileira

Autorização para a empresa Mark2Market operar como central depositária de títulos volta a esquentar debate sobre atuação da B3, mas mercado vê quebra de monopólio improvável no curto prazo

Triste marca

Brasil registra mais de 500 mil mortos por covid-19

Em 24 horas foram 2.301 óbitos e 82.288 novos casos. Em nota, Conass ressalta que o Brasil tem 2,7% da população mundial, e é responsável por 12,8% das mortes

Here comes the sun

Energia solar ruma para liderança no País até 2050

O sol será responsável por 32% da geração, ao mesmo tempo em que a participação das hidrelétricas deve cair para cerca de 30%

ESTRADA DO FUTURO

Os três setores mais lucrativos em tecnologia, e por que você deve investir neles

Integração entre softwares e Inteligência Artificial são dois dos segmentos que devem fazer parte de qualquer portfólio de investimentos vencedor

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies