Menu
2019-10-17T10:28:27-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Racha no elenco

Deputados do PSL tentam destituir líder do partido na Câmara

As assinaturas do documento precisam ainda ser checadas pela Casa para que o ato seja consolidado.

17 de outubro de 2019
9:26 - atualizado às 10:28
eduardo bolsonaro
Deputado federal Eduardo Bolsonaro - Imagem: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados

Um grupo de 27 deputados do PSL protocolou na noite desta quarta-feira, 16, um pedido de destituição do líder da bancada na Câmara, Delegado Waldir (GO), da função. Eles pedem que Eduardo Bolsonaro (SP) seja colocado no cargo.

As assinaturas do documento precisam ser checadas pela Casa para que o ato seja consolidado. Se forem conferidas, Waldir terá de deixar a posição já que o grupo consegue configurar a maioria da bancada que é de 53 parlamentares.

"A decisão foi da maioria dos deputados que decidiram em função de todo o tensionamento que tem acontecido, dos posicionamentos do líder anterior que contrariavam a posição do governo", disse o líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (GO). Ele citou a obstrução à votação da medida provisória 886 feita por Waldir na sessão da Câmara de Terça-feira (15).

Questionado se o presidente Jair Bolsonaro foi consultado sobre o assunto, Vitor Hugo disse que isso não era assunto para ele comentar. "Estamos caminhando para paz a partir disso", afirmou.

Eduardo Bolsonaro afirmou que o partido está aos poucos "aprendendo a jogar o jogo político". "Inicialmente eu não queria ser líder, mas é um nome que tem maior convergência dentre os deputados. Meu compromisso aqui é ficar até dezembro que é quando teremos eleições no partido. Minha intenção é manter o status quo", afirmou Eduardo.

"Muitos deputados foram retirados de comissões. Ocorreu uma retaliação e pareceu que estava se fazendo política com o fígado", afirmou Eduardo. "Estou vindo para tentar colocar um pouco de panos quentes", disse. "Todos os temas como a embaixada ou a viagem agora para Ásia são temas secundários".

Mais cedo, Delegado Waldir havia dito que o presidente da República, Jair Bolsonaro, estava pressionando parlamentares para destituí-lo da liderança da bancada e colocar no lugar Eduardo Bolsonaro.

"Há interferência direta do presidente da República, que quer a minha destituição da liderança do PSL", afirmou Waldir. "O presidente da República está ligando para cada parlamentar e cobrando o voto no filho do presidente", afirmou.

Contra-ataque

Em um contra-ataque, o grupo de deputados do PSL ligado ao presidente do partido Luciano Bivar (PE), protocolou no fim da noite desta quarta-feira, dia 16, uma segunda lista na Câmara pedindo a manutenção do deputado Delegado Waldir (GO) como líder da bancada. Eles alegam ter 32 assinaturas.

Um ponto interessante é que a somatória das duas listas totaliza 58, com cinco assinaturas a mais que a quantidade de deputados no partido.

Ambos documentos precisam ainda passar por uma checagem de assinaturas e, depois, pelo aval do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Com informações do Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Retomando a pauta

Votação do marco do saneamento deve ser retomada no Senado

O novo marco do saneamento — projeto que facilita a atuação da iniciativa privada no setor — tende a voltar à pauta no Senado em julho

Atrasou demais

Conselho diz que não há tempo hábil para privatizar Cedae

Um estudo aponta que a Cedae, a companhia de água e esgoto do Rio de Janeiro, deverá parar nas mãos do governo federal por falta de tempo para conclusão do processo de privatização

Pouco atraente

Participação do Brasil na carteira do investidor estrangeiro cai a 0,3%

Os diversos riscos associados à alocação de recursos no Brasil fizeram o peso do Brasil na carteira dos investidores estrangeiros — a incerteza política e a fraqueza econômica aparecem como importantes fatores

SEU DINHEIRO NO SÁBADO

MAIS LIDAS: Crise? Que crise?

O recente rali da bolsa pegou todo mundo de surpresa — e, não à toa, a matéria elencando cinco razões que explicam essa onda de otimismo foi a mais lida do Seu Dinheiro nesta semana

Crise setorial

Indústria deve deixar de vender mais de 1,3 milhão de veículos neste ano

A crise do coronavírus afetou as linhas de produção de veículos e também diminuiu as vendas em todo o país. Como resultado, o setor prevê uma queda de 40% no total vendido no ano

Seu mentor de investimentos

Um filme de terror: inflação volta a ter destaque no cenário brasileiro

Ivan Sant’Anna faz um paralelo entre a inflação galopante do fim dos anos 80 e o atual cenário de virtual estabilidade na variação dos preços — e mostra preocupação com o comportamento do mercado nesse novo panorama

Recuperação na bolsa

Até onde vai o Ibovespa? Para a XP, o índice voltará aos 112 mil pontos ao fim de 2020

A XP Investimentos revisou para cima sua projeção para o Ibovespa ao fim de 2020, passando de 94 mil pontos para 112 mil pontos — um patamar que implica num potencial de alta de mais de 18% em relação aos níveis atuais da bolsa

COLUNA DO PAI RICO PAI POBRE

Como se preparar para a nova Era do Empreendedorismo

Quando as coisas mudam tão drasticamente quanto nos últimos meses, pode ser difícil perceber, mas esses momentos criam as maiores oportunidades.

Dados atualizados

Mortes por coronavírus no Brasil vão a 34.973; infectados são 643.766

Na quinta-feira, havia 34.021 mortes registradas, segundo o Ministério da Saúde. O balanço diário totalizava 614.941 infectados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements