Menu
André Franco
Crypto News
André Franco
É engenheiro e especialista em criptomoedas da Empiricus
2019-05-16T13:39:08-03:00
Crypto News

Mercado de criptomoedas: um feliz 2017 em 2019?

No texto de hoje quero te contar por que ainda estamos bem longe do ápice do mercado cripto neste ano

16 de maio de 2019
11:56 - atualizado às 13:39
Criptomoedas bitcoin
Imagem: Shutterstock

Você vai me achar meio louco (se já não acha), mas ainda estamos bem longe do ápice do mercado cripto neste ano.

Os motivos para isso são inúmeros e se baseiam tanto na maturidade do mercado atual quanto na facilidade que o investidor institucional tem hoje de investir em cripto.

O novo bull market acontece em um momento muito melhor que os anteriores no quesito estrutural.

A única coisa que não mudou foram as perguntas que ouvimos em momentos como este, em que o bitcoin já subiu 100 por cento no ano.

A conversa flui mais ou menos desta forma:

– Depois dessa alta do bitcoin, você ainda acha que é hora de comprar?
– Sim, sempre é hora de comprar bitcoin. É um jogo de quem acumula mais antes disso virar mainstream de fato.
– Mas já esticou muito e eu perdi essa pernada. Devo comprar mesmo assim? Vai subir?
– Olha, se vai subir imediatamente depois de você ter comprado eu não sei, mas sigo sugerindo a compra. Mas não precisa confiar em mim, não.

Foi exatamente isso que falei durante o ano passado inteiro. Eu era praticamente a única voz entre meus amigos que dizia para comprar bitcoin.

E, para você ter uma ideia de como essa estratégia de seguir fazendo aportes mensais sem se preocupar com o preço é boa, fiz a seguinte simulação.

Pense na pessoa mais azarada do mundo, o João Azarão, que comprou 100 dólares em bitcoin no pico de 2017.

Segundo meu gráfico, isso foi no dia 17 de dezembro.

Não satisfeito de ter marcado o topo, ele seguiu esse martírio e continuou comprando bitcoin todo mês no mesmo dia de “sorte”.

João Azarão viu seu dinheiro derreter durante todo o ano de 2018.

Mas, com uma pequena volta do mercado, ele foi o primeiro a sair do prejuízo.

Até o momento, João teria investido um total de 1.800 dólares e, agora, estaria com 2.252 dólares.

Com um lucro de 452 dólares, cerca de 25 por cento a mais do que os aportes, esse seria o melhor investimento que João fez em 18 meses.

De pior tomador de decisão e investidor do mundo, João passou a ser o que mais obteve lucro.

Não satisfeito em sair do prejuízo, daqui a dois dias João vai fazer mais um aporte de 100 dólares, no fatídico dia 17.

Você pode fazer como ele e surfar um novo bull market que só começou ou esperar para marcar topo de preço no fim do ano e ser o novo João Azarão.

A decisão é sua, sempre, mas fica o meu apelo para você se juntar ao time.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Bola rebola

Show das poderosas: Nubank estreia dueto com Anitta e cala os críticos com primeiro lucro

Fintech que já vale US$ 30 bilhões tem primeiro resultado positivo na história e anuncia contratação da cantora para compor o conselho de administração

Temperatura subindo

Febraban: carteira de crédito continua em expansão e deve registrar melhor índice desde 2013

As concessões de empréstimos devem apresentar crescimento de 4,7% em maio, acumulando aumento de 6,9% nos últimos 12 meses

Fim de papo

Bolsonaro se irrita com questão de frete e termina conversa na saída do Alvorada

Antes, ao ser cobrado quais as propostas para atender a categoria, Bolsonaro repetiu que o “maior problema de vocês (caminhoneiros)” é o preço dos combustíveis e os tributos

Nova realidade?

UBS prevê queda nos preços de minério de ferro e rebaixa Rio Tinto

Para os analistas, problemas com oferta no Brasil, intensificados pela pandemia, e atuação do governo chinês devem pressionar cotação do insumo

Muito além do pix

Bancos Centrais da Suíça e França testam transações com moedas digitais entre países

O experimento visa investir no mercado de empréstimos de “atacado” entre bancos, ao invés de transações públicas diárias, mas será o primeiro teste com as CBDC

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies