A AÇÃO QUE ESTÁ REVOLUCIONANDO A INFRAESTRUTURA DO BRASIL E PODE SUBIR 50%. BAIXE UM MATERIAL GRATUITO

2019-10-29T11:53:15-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
De olho nele

Crise cambial e eleições na Argentina fazem número de negociações do bitcoin crescer no país

Criptomoeda teve a segunda maior disparada no ano em termos de volume de negociações, às vésperas das eleições na Argentina

28 de outubro de 2019
16:49 - atualizado às 11:53
Ouro e bitcoin
Imagem: Shutterstock

Não é de hoje que a Argentina arrisca passos mais tímidos de tango por conta das incertezas que assolam o país. Diante de um ambiente mais temeroso, muitos investidores tem ido atrás do bitcoin para buscar formas alternativas ao dólar e ao próprio peso argentino.

Tal fato pode ser visto no volume de negociações da criptomoeda. Desde maio deste ano, a média do volume diário de negociações de bitcoin na Argentina foi de 12.239.400, segundo dados fornecidos pelo site Coin.Dance. Apenas para fins de comparação, a média diária de negociações do ano passado foi de 4.869.845.

E esse volume ficou mais intenso ainda às vésperas das eleições argentinas e que levaram à vitória da chapa Alberto Fernández e Cristina Kirchner. Na ocasião, houve a segunda maior disparada no ano em termos de volume de negociações diárias do criptoativo, que chegou aos 14.151.046 no último sábado (26).

A razão para a alta é simples e costuma ocorrer todas as vezes em que há crises. Quem explica é Safiri Felix, diretor executivo da Associação Brasileira de Criptoeconomia (ABCripto).

Segundo ele, houve um aumento no volume de negociações também durante a crise bancária no Chile e também com o acirramento da guerra comercial entre Estados Unidos e China.

Outro fator bastante único da economia argentina é que parte dela é bastante dolarizada. E diante da restrição de compra de dólares acima de US$ 200 por pessoa por mês que passou a valor hoje (28), a busca por bitcoins deve aumentar ainda mais no curto prazo, de acordo com o especialista.

"O bitcoin é cada vez mais visto como um ativo que possui baixa correlação com os demais ativos financeiros e que costuma se favorecer nos momentos de crise global, como um ativo "antifrágil."

Faz peso, mas há mais fatores envolvidos

Mas ainda que os argentinos tenham uma comunidade bastante forte de criptomoedas em termos de desenvolvedores e de entusiastas, o aumento no volume de negociações na Argentina não deve fazer preço sozinho.

Felix destaca que a crise cambial deve afetar mais em termos de expectativa do mercado, porém o que deve ajudar a fazer mais preço são alguns acontecimentos recentes mais favoráveis à valorização da moeda.

"Na semana passada, tivemos a declaração do presidente chinês, Xi Jinping [que disse que o país deve liderar o desenvolvimento do blockchain como uma tecnologia central de inovação], além do que venceram os contratos futuros de bitcoin em Chicago, o que ajudou na valorização do ativo", disse o diretor executivo.

Depois de bater quase os US$ 7.500 na última quinta-feira (24), a criptomoeda se recuperou e terminou o domingo (27) cotada em US$ 9.551, segundo informações do site CoinMarketCap.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

NOITE CRIPTO

Bitcoin (BTC) sobe, mas perde o protagonismo para o ethereum (ETH); entenda

12 de agosto de 2022 - 20:29

Além de aproveitar a inflação dos EUA mais branda, o que ajudou as criptomoedas em geral, o ETH se beneficiou dos progressos na direção do The Merge

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Magalu (MGLU3) dispara, BC amigo das criptomoedas e outros destaques do dia

12 de agosto de 2022 - 19:07

O mercado financeiro começou a semana olhando aterrorizado para os céus. Já era esperado que os dias fossem marcados pelo avistamento de dragões no ar, mas não se sabia ao certo o tamanho da encrenca que precisaria ser enfrentada.  Com traumas dos episódios recentes, quando a cada mês a ameaça se mostrava maior e mais […]

FECHAMENTO DO DI

Alívio com inflação leva Ibovespa a subir 6% na semana; Magazine Luiza (MGLU3), Hapvida (HAPV3) e Via (VIIA3) disparam após balanço

12 de agosto de 2022 - 18:41

Os indicadores melhores do que o esperado deram um respiro para o Ibovespa nesta semana; dólar caiu quase 2%

SEMANA EM CRIPTO

Ethereum (ETH) rouba a cena e dispara 14%, mas bitcoin (BTC) encerra semana acima dos US$ 24 mil; saiba o que esperar das criptomoedas

12 de agosto de 2022 - 17:56

O otimismo com a atualização do éter, as sanções ao Tornado Cash e o real digital são alguns dos destaque da semana

FEBRABAN TECH 2022

Setor financeiro melhora planos para o metaverso e já fala em criptomoedas como ‘espinha dorsal’ do processo — mas isso vai levar algum tempo; entenda

12 de agosto de 2022 - 17:40

O Febraban Tech 2022 foi realizado entre os dias 9 e 11 de agosto, em São Paulo; confira alguns destaques

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies