A AÇÃO QUE ESTÁ REVOLUCIONANDO A INFRAESTRUTURA DO BRASIL E PODE SUBIR 50%. BAIXE UM MATERIAL GRATUITO

André Franco
Crypto News
André Franco
É engenheiro e especialista em criptomoedas da Empiricus
2019-10-14T14:30:48-03:00
Crypto News

Nesse mundo louco, ter ouro como segurança e bitcoin como opção é uma ótima pedida

Países do mundo todo seguem aumentando suas reservas de ouro, e aconselho que você também faça o mesmo

5 de setembro de 2019
5:55 - atualizado às 14:30
Ouro e bitcoin
Imagem: Shutterstock

Em 2008, eu estava terminando o ensino médio quando a crise hipotecária dos Estados Unidos estourou; na época, eu nem sequer me preocupei em saber do que se tratava.

Meus pais eram servidores públicos concursados e, graças à estabilidade no emprego, o risco de alguma crise nos afetar era mínimo.

Mas me lembro de algumas coisas desse período, como do presidente Lula se pronunciando publicamente para falar da “marolinha”, e também que os brasileiros precisavam continuar consumindo porque a “roda da economia” precisava girar.

Outro fato marcante para mim foi quando um amigo do basquete chegou e disse: “A crise bateu na porta lá de casa”.

O pai dele tinha sido desligado da Vale devido aos cortes que a empresa precisava fazer para sobreviver aos novos tempos.

Naquele momento, comecei a pensar em como seria a minha vida se meu pai perdesse o emprego e aquilo me fez entender que a “marolinha” de que o ex-presidente Lula falava poderia, sim, dar um caldo em muita gente.

Da mesma forma, entendi que uma crise poderia afetar a vida de muita gente, apesar de não fazer muito sentido lá em casa.

Por isso, me preocupo muito com a situação em que nos encontramos hoje.

Posso até comprar juros negativos em uma parte do mundo, mas, em uma epidemia generalizada, onde os juros negativos reinam e o dinheiro vale mais hoje do que amanhã, eles me parecem totalmente bizarros.

A economia mundial está punindo os poupadores em detrimento daqueles que gastam?

O dinheiro barato para a recompra de ações e expansões faz com que as empresas tenham a “obrigação” de pegar dinheiro emprestado.

Não é mais o caso de pensar se vale a pena ou não tomar um empréstimo. A questão é onde se deseja gastar o dinheiro.

Já para aqueles que são poupadores, a lógica de que o dinheiro perde valor no tempo só nos faz pensar que guardar dinheiro debaixo do colchão ou em um cofre “is the new black”.

Quebramos a principal lógica do mercado financeiro: a de que os investidores precisam aplicar seu dinheiro para fazê-lo render, e os tomadores precisam de mais recursos do que possuem.

Os juros negativos indicam para o poupador que ele não deveria aplicar o seu dinheiro, porque não vai ter rendimento positivo lá na frente; e, para os tomadores, que mesmo que eles não precisem de dinheiro vale a pena tomar de terceiros.

Nessa nova lógica, me pergunto se esse “dinheiro” que o mundo todo utiliza tem algum valor de fato.

Como o valor da moeda é basicamente fiduciário e depende da fé daqueles que a usam, uma vez perdida essa crença, perde-se o valor.

E essa falta de fé já mostra os seus primeiros sinais, não apenas em moedas mais fracas, mas também no dólar.

Países do mundo todo seguem aumentando suas reservas de ouro, e alguns investidores mais atentos também.

Eu me incluo nesse grupo — com ouro em “mãos” — e aconselho que você também faça o mesmo.

Não dá para saber quando toda essa nova normal vai ruir.

Mas uma coisa é certa: a bolha, antes de estourar, pode sempre inflar mais.

No exemplo de Joe Kennedy, do engraxate que dá dicas de investimentos, a bonança pode se estender até o ponto em que ele (engraxate) começa a ganhar dinheiro de verdade e passa a ensinar sua mãe a investir também.

Ela, por sua vez, também pode ganhar dinheiro e ensinar a sua vizinha a fazer igual. Até o momento em que tudo isso começa a desmoronar.

E uma coisa é certa, quanto mais tempo demora para a crise chegar, mais aguda ela tende a ser.

Nesse mundo louco, ter ouro como segurança e bitcoin como opcionalidade é uma ótima pedida.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Bolsa local reage aos balanços do Magalu (MGLU3) e varejistas enquanto exterior se recupera de ‘semana da inflação’ hoje

12 de agosto de 2022 - 7:42

Sem maiores indicadores para o dia, os investidores internacionais buscam novas pistas do aperto monetário do Federal Reserve

Balanço

Oi (OIBR3) sai de lucro para prejuízo no 2T22, mas dívida líquida desaba

12 de agosto de 2022 - 6:45

Oi reportou prejuízo líquido de R$ 320,8 milhões entre abril de junho, vinda de um lucro de R$ 1,09 bilhão no mesmo período do ano anterior

SOCIEDADE ANÔNIMA DO FUTEBOL

De olho no dinheiro de investidores, 15 clubes de futebol viraram SAF, mas só três acharam parceiro; veja quais

12 de agosto de 2022 - 6:22

Botafogo, Cruzeiro e Vasco já colhem os frutos da SAF, mas outros 12 times ainda não acharam parceiro; clube tradicional recusou a SAF mesmo com investidor interessado

SEXTOU COM O RUY

Investir em estatal vale a pena? Uma reflexão sobre como o Banco do Brasil (BBAS3) subverteu as máximas dos manuais de investimentos

12 de agosto de 2022 - 5:57

Banco do Brasil (BBAS3) negocia com múltiplos baixos demais para a qualidade dos resultados que tem apresentado e ainda guarda um bom potencial de valorização

NOITE CRIPTO

Cansou? Alta do bitcoin (BTC) perde força, mas semana deve encerrar com ganhos

11 de agosto de 2022 - 20:28

Mais cedo, o BTC subiu mais de 6%, embalado pelos dados de inflação dos EUA, que sinalizaram que um aperto monetário mais agressivo pode não acontecer

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies