Menu
Nicholas Sacchi
Crypto News
Nicholas Sacchi
2019-10-23T18:03:30-03:00
Crypto News

Cerca de 85% de todo o bitcoin já foi minerado. O que acontece agora?

Total de unidades mineradas chegou em 18 milhões e agora só restam mais 3 milhões para serem encontradas

24 de outubro de 2019
5:58 - atualizado às 18:03
Imagem mostra celular com símbolo do bitcoin
Imagem: Shutterstock

Ainda me lembro da primeira vez que ouvi falar em mineração. Estava sentado num cafezinho, conversando com um velho conhecido que estava envolvido com a indústria de criptoativos.

Nós havíamos trabalhado juntos no início da minha cerreira, no ano 3 d.S. (depois de Satoshi), ou 2011 d.C., num grande banco de investimentos. Ele era diretor da mesa de operações de renda variável, enquanto eu era um mero estagiário.

Meu primeiro contato com esse mercado foi pelo LinkedIn, ao ler um artigo que falava sobre a tecnologia e continha um infográfico todo bonitão. Confesso que se entendi 40% do que estava ali foi muito.

Em nosso reencontro no café, no ano 8 d.S., eu já era formado em Economia e tinha rodado várias áreas do mercado de trabalho. Vendas no varejo, vendas no atacado, restaurante, corretoras de investimentos... até finalmente descobrir o que eu realmente queria: trabalhar com inovação em finanças.

Ele já estava engajado nessa indústria há cerca de quatro anos. Como o compliance do banco não permitia que ele negociasse ações, encontrou no trading de bitcoin uma forma de fazer uma grana extra. Acontece que ele ganhou tanta grana que abriu sua própria exchange. E me chamou para trabalhar com ele.

Eis que ele resolve me explicar o conceito de mineração. Novamente, não entendi muita coisa. Era difícil separar em minha mente a figura estereotipada do mineiro — com seu capacete amarelo, botinas pretas, calças jeans e sua picareta — da atividade de mineração virtual.

Hoje, muito bem letrado no mercado, entendo perfeitamente o conceito. Teria sido muito mais fácil de entender, lá atrás, se o nome dado ao processo fosse outro. Afinal, a mineração de bitcoin consiste no registro de um grupo de transações num grande livro contábil. Quem registrar primeiro “encontra” novos bitcoins. E um novo registro acontece a cada dez minutos, em média.

Evidentemente que essa é uma versão bastante simplificada do processo. Mas, na essência, é assim que funciona. Cada bitcoin que você vê circulando por aí foi gerado exatamente dessa forma. Ao todo, já são 18 milhões de unidades mineradas.

Esse é um fato relevante não apenas por ser um marco simbólico, já que as pessoas atribuem maior valia aos números redondos, mas também porque ele representa cerca de 85% do total de bitcoins que serão criados ao longo de sua existência.

Foram dez anos para chegarmos até aqui. De lá para cá, milhares de empresas e novas iniciativas surgiram, fazendo florescer um mercado completamente novo no mundo das finanças. E isso é só o começo.

Os próximos 3 milhões corresponderão à verdadeira ascensão dessa classe de ativos, dado que o último bitcoin será minerado somente daqui a 120 anos.

Para se ter uma ideia, a Bolsa de Valores de Nova York (NYSE, na sigla em inglês) existe desde 1792. Foram 227 anos para chegar ao nível atual. Ou seja, ainda há muito espaço para o mercado cripto crescer e se desenvolver.

O próximo grande marco será maio de 2020, quando a recompensa dos blocos cairá pela metade. Até lá, há bastante espaço para colher os frutos do amadurecimento desse mercado.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Estudo

Fundos imobiliários ou ações de properties: qual a melhor forma de investir no mercado imobiliário?

Estudo da gestora RBR mostra que fundos são mais eficientes para investimento imobiliário do que empresas que administram imóveis, mas o melhor veículo pode variar caso a caso.

SEXTOU COM RUY

Onde colocar seu dinheiro se a poupança está uma merda?

Portanto, se o rendimento da poupança está uma merda, não se preocupe, porque isso significa que esse é justamente o melhor momento para investir em ações

Oportunidade para o investidor

Conselho da Iguatemi aprova emissão de R$ 264 milhões em debêntures

Trata-se da oitava emissão dos títulos pela empresa, que serão negociados em série única e vinculados a uma emissão de CRI

Seu Dinheiro na sua noite

O que mudou e o que não mudou na bolsa

Quando surgiram as primeiras notícias sobre o surto do coronavírus na China, havia poucos elementos para afirmar se estávamos ou não diante de uma crise de saúde de proporções globais. Hoje já não temos mais dúvidas disso. A dolorosa queda de 7% da bolsa na quarta-feira de cinzas marcou a passagem da incerteza que tínhamos […]

É dólar na veia

Na luta para conter o dólar, Banco Central anuncia oferta de US$ 1 bilhão em contratos de swap nesta sexta-feira

Negociação será realizada na bolsa entre 9h30 e 9h40 e deve contemplar até 20 mil contratos

Dados do Banco Central

Reservas internacionais subiram US$ 976 milhões no dia 26 de fevereiro, para US$ 360,578 bilhões

Resultado reflete sobretudo a oscilação do valor de mercado dos ativos que compõem as reservas

Menor nível em quatro meses

Pressionado pelo coronavírus, Ibovespa cai mais 2,59% e fecha na mínima do dia; dólar sobe a R$ 4,47

O mercado até ensaiou um movimento de recuperação no meio da tarde, mas a cautela com o surto de coronavírus prevaleceu, derrubando o Ibovespa — apenas quatro ações do índice fecharam em alta. O dólar cravou mais uma máxima

No radar

Abimaq diz não ter dado que indique desabastecimento por causa do novo coronavírus

Setor de máquinas está promovendo ações preventivas para evitar qualquer risco de desabastecimento

Negócio em aberto

Bayer concorda com nova revisão sobre aquisição da Monsanto

Empresa vai permitir que um especialista independente revise suas regras e examine os seus principais negócios

Enchentes

Chuvas de fevereiro dão prejuízo de R$ 203 milhões ao comércio do sudeste, diz CNC

Mais da metade do rombo foi concentrado no Estado de São Paulo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu