Menu
André Franco
Crypto News
André Franco
É engenheiro e especialista em criptomoedas da Empiricus
2019-10-09T19:55:23-03:00
Crypto News

Por que o grande investidor ainda não embarcou no bitcoin?

Se a oportunidade é tão clara, por que o mercado institucional ainda não tomou de assalto os ganhos e deixou o varejo com as migalhas?

10 de outubro de 2019
5:49 - atualizado às 19:55
Bitcoin
Imagem: Shutterstock

Acredito que as plataformas de confiança descentralizada vão causar as mudanças mais significativas em como a sociedade lida com a informação desde o advento da internet. E, no final, elas vão virar o mundo do dinheiro, da riqueza e do valor de cabeça para baixo”

Michael J. Casey, professor do MIT

Se o que Michael Casey disse estiver certo, provavelmente temos diante de nós a maior oportunidade de ganhos depois da internet.

E você já deve imaginar que eu tendo a concordar com ele.

Mas, se a oportunidade é tão clara, por que o mercado institucional ainda não tomou de assalto os ganhos e deixou, como sempre, o varejo com as migalhas?

Porque, mesmo já havendo vários serviços de custódia de cripto, como Coinbase e BitGo, os fundos ainda não se sentem confortáveis com as estruturas nativas desse universo.

O que um fundo de hedge tradicional quer é uma empresa como a BNY Mellon, com os seus 30 trilhões de dólares em custódia, oferecendo os mesmos serviços para bitcoin e outros criptoativos.

Enquanto eu e você queremos acertar aquela tacada para botar uma bela grana no bolso, o investidor maior, que já tem os bolsos cheios, quer a tranquilidade e a monotonia do mercado tradicional a que está acostumado.

Ainda temos um longo percurso para percorrer até uma grande parcela dos 40 mil consultores de investimento registrados nos Estados Unidos começar a sugerir cripto como uma solução de ponta a ponta para seus clientes, ou a investir por conta própria com os fundos que administram.

As barreiras para isso são inúmeras. Lembre-se de que, hoje, esses consultores conhecem de cabo a rabo o funcionamento do mercado tradicional. Eles sabem onde comprar, quanto pagar de comissão, quem vai custodiar, quem vai auditar e por aí vai.

Já quando o assunto é cripto, o problema começa pela falta de contato que esses profissionais têm com esse novo paradigma e também pela falta de conhecimento real sobre bitcoin e outros criptoativos.

A consequência disso é que somente 201 fundos privados têm exposição a cripto, o que representa apenas 1,3 por cento do total desses fundos nos EUA.

Temos um longo caminho até a adoção em massa, mas nossa chegada até aqui merece ser comemorada e me faz ter a mesma certeza de Michael Casey sobre o assunto.

A partir do presente momento, o que vai definir se a sua exposição vai fazer você ganhar dinheiro ou muito dinheiro é apenas a sua paciência.

Estima-se que entre 3 bilhões a 5 bilhões de dólares estejam investidos em cripto atualmente, o que me leva a crer que os grandes investidores estão molhando o dedinho com muita cautela.

E a esta altura do campeonato, depois de dez anos de rede e 2 trilhões de dólares transacionados, não me parece que a água está gelada demais a ponto de fazê-los voltar atrás.

É apenas uma questão de tempo até que uma massa crítica seja minimamente educada a respeito do bitcoin e capaz de mudar o paradigma atual.

Como já enfatizei algumas vezes, esse é um caminho sem volta e a cada dia que passa estamos mais próximos de ver as criptomoedas se tornarem o status quo.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

OBSTÁCULO VENCIDO

‘A batalha foi vencida, mas a luta continua’: MP da Eletrobras passa no Senado, mas obstáculos até a privatização não acabaram

O texto volta agora para a Câmara e deve ser votado na segunda-feira. Embora os analistas não vejm obstáculos nessa etapa, os próximos meses podem trazer novos atritos

comissão no senado

Relator da CPI da Pandemia divulga lista de investigados; confira

Na condição de investigados, a CPI poderá também aprovar quebra de sigilos e operações de busca e apreensão em endereços ligados a eles

Maquininhas internacionais

De malas prontas: presidente da Getnet revela planos para o início das operações na Europa em 2022

A empresa se tornou peça-chave nos planos do espanhol Santander de criar uma plataforma global de pagamentos

Renda variável

Na batalha das corretoras, Rico vai zerar taxa em operações com opções

A medida busca tornar a corretora mais competitiva e reforçar a atuação do grupo no ramo da renda variável

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies