Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-11-09T11:17:42-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Desempenho de fazer inveja

Procurando qual a melhor empresa para investir na bolsa? Então preste atenção nos bilionários

Estudo divulgado pelo Banco UBS mostra que o desempenho das companhias lideradas por magnatas foi superior à média de mercado

9 de novembro de 2019
10:34 - atualizado às 11:17
bolsa ações bilionários
Imagem: Shutterstock

Investir em bolsa de valores pode ser um verdadeiro jogo de risco, principalmente se você não escolher as empresas certas para ser sócio. Nessa tacada, buscar indicações sobre as melhores alternativas de investimentos faz toda a diferença.

Pensando nisso, um estudo divulgado pelo Banco UBS nesta semana trouxe uma dica interessante para quem quer investir em empresas da bolsa mas não sabe muito bem qual delas escolher.

A dica é muito simples: na dúvida, dê atenção especial aos bilionários. O estudo aponta que nos últimos 15 anos as empresas controladas por bilionários tiveram um desempenho superior às demais empresas listadas no mercado de ações. Segundo o levantamento, essas companhias apresentaram um retorno médio de 17,8% no período, enquanto que a média do mercado girou em torno dos 9,1%.

Quer rentabilidade? Então toma!

Outro fator de grande importância para os investidores, a rentabilidade média das empresas controladas por bilionários também não fez feio.

O retorno médio sobre o patrimônio líquido (ROE) nos últimos 10 anos girou em torno de 16,6%, porcentagem bastante significativa se compararmos com os 11,3% entregues pelas demais empresas.

Além disso, as empresas lideradas pelos ultrarricos também conseguiram um forte desempenho após sua abertura de capital. O UBS fez uma análise como 102 empresas controladas por bilionários listadas publicamente e nela constataram que, nos três anos anteriores ao IPO (oferta inicial de ações, na sigla em inglês), essas companhias tiveram um ROE médio de 35,4%. Logo após a oferta, a rentabilidade média declinou para 17,3%, algo considerado natural pelo mercado.

O diferencial está justamente no período após o IPO: as empresas controladas por bilionários apresentaram uma recuperação constante ao longo dos anos. Já no caso das outras empresas, o estudo mostra que ROE declinou com o IPO e seguiu ladeira abaixo nos anos posteriores.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

ampliação dos negócios

Cosan (CSAN3) paga R$ 1,5 bilhão por fatia na Radar, gestora de propriedades agrícolas

Companhia já detinha uma participação na Radar; após a conclusão da operação e uma reorganização societária, a Cosan será dona de mais de 50% do capital social

o melhor do seu dinheiro

Caso Lehman Brothers: não vale a pena ver de novo

Se tem um roteiro que o mercado financeiro não quer ver se repetindo, é o de uma crise financeira desencadeada pela quebra de uma grande empresa, como foi o caso da falência do banco Lehman Brothers em 2008, que marcou o início da grave crise dos subprime. Nem mesmo em uma escala menor, como é […]

força do esg

Environmental ESG, da Ambipar, busca IPO de R$ 3 bilhões para dar gás às aquisições

Preço da faixa indicativa está entre R$ 15,50 e R$ 20,50; após IPO, 43,8% do capital social estará em circulação no mercado com as ações

MERCADOS HOJE

Evergrande injeta temor no mercado global e bolsas têm dia de fortes perdas; Ibovespa fecha no menor nível desde novembro

Temor de que os problemas da incorporadora chinesa gerem uma reação em cadeia no mercado global afundou as bolsas nesta segunda-feira (20)

Ruído político

Congresso não participou de debate sobre aumento no IOF, revela presidente da Câmara

Arthur Lira também declarou que quer avançar com a reforma administrativa e uma solução para a questão dos precatórios ainda nesta semana

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies