Menu
2019-07-21T07:43:13-03:00
Nicolas Gunkel
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP) com Nanodegree em Marketing Digital pela Udacity. Foi editor de Redes Sociais e repórter do site Exame, além de repórter no jornal Metro São Paulo.
MUITO RICOS X MAIS RICOS AINDA

Esta é a grande diferença entre milionários e bilionários, segundo autor

Milionários e bilionários podem ser grupos muito mais distintos do que a maioria acredita. Segundo especialista, esse contraste fica claro com a resposta para uma pergunta

16 de junho de 2019
14:01 - atualizado às 7:43
O megainvestidor Warren Buffett
O megainvestidor Warren Buffett: famoso também por seus hábitos contidos - Imagem: Shutterstock

“Você tem mais prazer em ganhar ou gastar dinheiro?” A pergunta, que pode soar capciosa ou até dotada de algum julgamento, na verdade, pode diferenciar dois grupos muito específicos de afortunados: os milionários e os bilionários.

A assertiva não é minha, mas sim de Rafael Badziag, especialista em psicologia do empreendedorismo, que passou cinco anos entrevistando 21 bilionários que construíram seus próprios impérios, os chamados self-made men.

O resultado é o livro “The Billion Dollar Secret: 20 Principles of Billionaire Wealth and Success” (“O segredo do bilhão de dólares: 20 princípios da riqueza e do sucesso dos bilionários”, em uma tradução livre).

Segundo Badziag, a principal diferença entre os milionários e os bilionários reside no fato de que os últimos têm prazer em ganhar dinheiro, mas não em gastá-lo.

"A diferença entre pessoas financeiramente bem-sucedidas (milionárias) e financeiramente super bem-sucedidas (bilionários) resume-se ao fato de que os últimos ganham muito dinheiro, mas não gostam de gastá-lo", escreve.

De fato, uma série de magnatas atribuem suas fortunas a seus hábitos financeiros. “Você quer ficar rico? Há uma forma de fazer isso: gaste menos do que você ganha. Se você gastar menos e acumular, você ficará rico”, afirmou o bilionário canadense Frank Hasenfratz ao autor.

A posição de Hasenfratz vai ao encontro do que defende o mexicano Carlos Slim. Além de pregar austeridade a seus funcionários em tempos prósperos, ele já disse em uma entrevista que “ter uma fortuna é como ter um pomar, porque o que você precisa fazer para que ele cresça é reinvestir ou diversificar”.

Ter em mente que os juros compostos só vão fazer sua mágica quando você puder investir aquilo que gasta é um bom começo.

Como vivem os bilionários

A frugalidade, qualidade de quem poupa e é prudente economicamente, é denominador comum também a um dos maiores nomes do mundo dos investimentos. Warren Buffett, o oráculo de Omaha, ainda vive na mesma casa que comprou por US$ 270 mil (já em valores corrigidos) em 1958, em Nebraska.

Apesar de ter um patrimônio avaliado em US$ 84 bilhões, Buffett raramente troca de celular e paga US$ 18 por um corte de cabelo. O fundador da Berkshire Hathaway também gosta de tomar café da manhã no McDonald’s e comer hambúrgueres no Burger King, acompanhados de uma boa Coca-Cola.

Outro nome que entra para a lista de bons poupadores é Larry Page, fundador do Google.

Com uma fortuna estimada em US$ 50 bilhões, o fundador do Google não é muito fã de ostentação. Como você pode ler na série sobre bilionários do Seu Dinheiro, o décimo homem mais rico do mundo curte mesmo é viver em harmonia com a natureza, motivo pelo qual vive numa mansão ecológica em Palo Alto, com painéis solares, um jardim no telhado e um carro elétrico na garagem.

Mark Zuckerberg, o famoso CEO do Facebook, chega a causar espanto por seu guarda-roupas, composto unicamente por calças jeans e camisetas básicas de cor cinza. O carro na garagem? Um veículo compacto da Volkswagen.

A lista de bilionários com hábitos comedidos é vasta. Para ficar em mais alguns exemplos, Amancio Ortega, dono da Zara, almoça na mesma cantina que seus funcionários; o brasileiro José Galló, ex-presidente da Renner, usava apenas ternos e sapatos da própria empresa; e Ingvar Kamprad, fundador da IKEA, já foi “flagrado” viajando de avião na classe econômica.

Claro que nem todos os bilionários adotam a frugalidade, e mesmo aqueles que o fazem se permitem alguns luxos. Mas, guardadas as devidas proporções, você leva um estilo de vida mais parecido com o dos milionários ou dos bilionários?

*Com informações do Business Insider

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

seu dinheiro na sua noite

Fidelidade em baixa com a pandemia

Não, não estou falando da fidelidade entre casais. Até porque, por mais que a convivência excessiva em família na quarentena tenha abalado alguns casamentos, o momento não anda muito propício às puladas de cerca. Estou falando do setor de fidelidade, que abarca as empresas de programas de pontos e milhagem, sobretudo aqueles ligados às companhias […]

Empresa ligada à Vale

Justiça aprova pedido de Recuperação Judicial da Samarco

RJ não terá impacto nas atividades operacionais da mineradora, nem nas ações de reparação e compensação pela tragédia de Mariana

FECHAMENTO

Ibovespa ignora tensão em Brasília e NY no vermelho e avança 1%; dólar também sobe

Enquanto as blue chips garantiram o bom desempenho do Ibovespa, o dólar avançou 0,84%, pressionado pelo noticiário em Brasília

Exaltou integração

Presidente do Banco Central não enxerga competição entre bancos e fintechs

Segundo Campos Neto, a integração entre as mídias sociais e o sistema financeiro é maior inovação que existe no momento

Menos pontos e milhas

Setor de empresas de fidelidade encolhe quase 30% em 2020

O segmento de fidelidade movimentou R$ 5,3 bilhões em 2020, segundo a Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (ABEMF)

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies