2019-05-13T18:02:16-03:00
Estadão Conteúdo
Executivos estão voando mais

Viagens corporativas crescem 11,14% no 1º trimestre no comparativo anual, diz Abracorp

No segmento aéreo nacional, o faturamento atingiu R$ 1,007 bilhão no período

13 de maio de 2019
18:02
Aeroporto de Guarulhos
Aeroporto de Guarulhos - Imagem: Shutterstock

As vendas relacionadas a viagens de negócios somaram R$ 2,545 bilhões no primeiro trimestre deste ano, 11,14% superior à verificada em igual período de 2018, segundo dados antecipados ao Broadcast/Estadão pela Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas (Abracorp), que compila as vendas nos segmentos aéreo, de hotelaria, outros transportes e demais serviços de 29 associadas.

No segmento aéreo nacional, o faturamento atingiu R$ 1,007 bilhão no período, alta de 11,3% na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior.

Em número de bilhetes vendidos foi apurado acréscimo de 8,8% na mesma base de comparação, somando 1,509 milhão, com destaque para Gol, com alta de 36,6%, Azul, com expansão de 14,1% e MAP, com avanço de 7,1%.

Em compensação Latam, Avianca e Passaredo registraram uma redução no número de bilhetes vendidos de 13,9%, 15,6% e 39,7%, respectivamente.

Nesse contexto, a Gol manteve a liderança do mercado corporativo doméstico, com 37,9% do volume de bilhetes vendidos no trimestre, praticando uma tarifa média de R$ 626. Logo em seguida vem a Azul: a companhia alcançou 28,8% de market share e apresentou as tarifas mais altas no trimestre (R$ 745, em média) entre as seis empresas pesquisadas. O restante do mercado corporativo nacional fica dividido entre Latam (23%), Avianca (9,7%), Passaredo (0,2%) e MAP (0,2%).

Em termos de faturamento no mercado nacional, a Gol apresentou expansão de 28,5%, para R$ 358,6 milhões, a Azul cresceu 13,6%, para R$ 324,6 milhões, e MAP cresceu 3%, para R$ 2,4 milhões. Na outra ponta, Passaredo registrou forte queda de 34,3% no faturamento, para R$ 2,2 milhões, a Latam caiu 4%, para R$ 238 milhões, e a Avianca recuou 5%, R$ 81,3 milhões.

Na divisão aérea internacional, as vendas de passagens a viajantes de negócios somaram R$ 661,221 milhões, uma queda de 4,10% ante o primeiro trimestre de 2018. Já o número de passagens vendidas caiu 0,57% na mesma base de comparação, para 135.455 passagens. Entre as companhias aéreas que mais venderam passagens nesse segmento estão Latam, na liderança, seguida por American Airlines, United Airlines, Air France/KLM, Lufthansa/Swisse e Delta.

Em faturamento, a Latam registrou alta de 10,06%, a United cresceu 19,6%. Por outro lado, Lufthansa apresentou queda de 14,71% no período, Air France/KLM caiu 8,46% e American Airlines recuou 6,5%. Em volume de vendas, a SkyTeam (que tem Gol, Air France/KLM e Delta entre seus integrantes) permanece na liderança, com 53,1% de participação, seguido pela OneWorld (28,6%) e Star Alliance (18,2%).

Em market share, no comparativo geral das vendas o segmento aéreo nacional representou 39,7% do total, seguido pelo aéreo internacional (26,1%); Hotelaria Nacional (17,8%); Hotelaria Internacional (6,2%); e Locação Nacional (1,5%). Somados, alcançam 91,3% do total. Os 8,7% restantes estão pulverizados em 11 segmentos.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

NOVO MODELO DE NEGÓCIOS

Varejo adota ‘loja-contêiner’ para fugir dos custos de shoppings e aluguéis; conheça o que são os estabelecimentos modulares

A estreante no formato é a Chilli Beans, de óculos de sol. “Acho que não teria uma Eco Chilli se não houvesse pandemia”, afirma o CEO, Caito Maia

NÃO MEXE NO MEU QUEIJO

Membros do mercado financeiro defendem Lei das Estatais em documento enviado ao ao Congresso; revogação seria ‘retrocesso’

O texto também cita o relatório de 2020 em que a OCDE afirma que a Lei das Estatais deixou os conselhos de empresas públicas mais independentes de interferências

NESTA SEGUNDA-FEIRA

Governador de São Paulo fará coletiva nesta segunda-feira após Bolsonaro aprovar isenção do ICMS sem garantia de compensação aos estados

O presidente da República vetou o fundo de ajuda aos estados após sancionar o teto do imposto estadual

SEU DOMINGO EM CRIPTO

‘Compre na baixa’ anima e bitcoin (BTC) busca os US$ 22 mil; criptomoedas aguardam semana de olho no Fed

Entre os destaques da próxima semana estão o avanço dos juros nos Estados Unidos e um possível default da Rússia

DE OLHO NO FUTURO

Goldman Sachs quer entrar no mundo da ‘renda fixa’ em criptomoedas e lidera grupo para comprar a Celsius por US$ 2 bilhões

O staking vem crescendo nos últimos meses e é motivo de certa preocupação após o caso da Celsius — e o banco de Wall Street quer um pedaço dele

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies