Menu
2018-11-27T19:11:41-02:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Bolsa e dólar hoje

Ibovespa fecha em alta, graças a papéis do setor financeiro

Dólar termina o dia com queda de 1,25%, graças ao BC que ontem fez leilões para estancar a alta da moeda

27 de novembro de 2018
10:31 - atualizado às 19:11
Selo marca a cobertura de mercados do Seu Dinheiro para o fechamento da Bolsa
As ações dos bancos recuperaram hoje as perdas registras no último pregão - Imagem: Seu Dinheiro

Depois de oscilar bastante durante a manhã, a Bolsa de Valores de São Paulo acelerou e terminou esta terça-feira em alta de 2.74%, a 87.889 pontos, impulsionada por ações de bancos.

O dólar fechou o dia com queda de 1,25%, cotado a R$ 3,87, graças ao Banco Central, que logo após o mercado fechar, na segunda-feira, realizou dois leilões de linha, com oferta total de US$ 2 bilhões, para estancar a alta da moeda americana. Em comunicado, o BC disse que irá “prover liquidez, como é normal nesta época do ano". Além do efeito calendário, com antecipação de remessas de fim de ano, entram na conta do estresse, a alta em escala global, o impacto da turbulência do petróleo sobre os emergentes e o grave quadro fiscal do País.

Blue chips

O bom desempenho do Ibovespa aconteceu apesar do fraco pregão nas bolsas de Nova York. Todas as blue chips registram ganhos significativos e as poucas baixas do dia são na maioria de ações de empresas exportadoras, que recuam alinhadas à queda do dólar. A Suzano Papel e Celulose, por exemplo, teve baixa de 1,82%.

A alta do Ibovespa é sustentada principalmente pelas ações do setor financeiro, bloco de maior peso na composição do índice. Também contribui em boa medida os papéis da Petrobras, apesar da baixa dos preços do petróleo nos mercados futuros de Nova York e Londres.

Vai e vem dos bancos

As ações dos bancos recuperaram hoje as perdas registras no último pregão. Depois de fechar em queda de mais de 1,6%, ontem, os papéis PN do Itaú Unibanco terminaram o dia com alta de 3,38%. Já o Bradesco, cujas as ações, que na véspera tinham registrado queda de 2,14% (ON) e 1,44% (PN), tiveram alta de 4,06% (ON) e 4,09%. (PN). "Ontem o setor financeiro puxou a bolsa para baixo e hoje acontece o contrário. Não há um motivo específico para isso. Como de costume, os bancos estão acompanhando o mercado de dólar e juros. O setor financeiro é mais suscetível a essas oscilações", diz Luiz Roberto Monteiro, operador de mesa da Renascença.

Onerosa

Os contratos da Petrobras tiveram alta de 3,39% (ON) e 5,28% (PN). O mercado acredita que está uma saída para a votação da cessão onerosa. Hoje, após reunião de líderes, senadores da base do governo e da oposição aceitaram votar entre esta terça e quarta-feira o projeto que autoriza a Petrobras a transferir até 70% dos direitos de exploração de petróleo do pré-sal na área cedida onerosamente pela União para outras petroleiras.

A condição para que a votação ocorra é que o Palácio do Planalto envie algum instrumento legal que garanta a repartição de 20% dos recursos para Estados e municípios.

O instrumento a ser utilizado neste caso ainda não está definido, porque passa por avaliação da Casa Civil, mas a proposta do presidente do Senado, Eunício Oliveira, é que isso seja sacramentado por uma Medida Provisória assinada pelo presidente Michel Temer.

Eunício espera os últimos acertos em torno desse acordo para colocar o projeto em votação, por isso não se sabe se haverá tempo hábil para começar a votação ainda hoje ou se ficará para quarta-feira.

Sobre a possibilidade de discutir com o Tribunal de Contas da União a assinatura da revisão da cessão onerosa sem precisar da aprovação do projeto de lei que tramita no Senado, Eunício disse que o "TCU não substitui do Congresso".

Para Poucos

Os papéis da Companhia Paranaense de Energia (Copel) tiveram o segundo dia consecutivo de recuperação, com os papéis PNB fechando com ganhos de 7,44%. Nesta terça-feira, dirigentes da companhia fizeram um encontro com investidores em Nova York. "Ainda não temos informação ao certo, mas o governador eleito do Paraná, Ratinho Júnior, participou do encontro e pode ter dado algum sinal positivo em relação à empresa. Ele chegou a entrar, no passado, com ação para interferir no reajuste da tarifa de energia homologado pela Aneel. E aí as ações caíram bastante com a possibilidade de uma intervenção política mais forte na companhia. Eleito, ele mudou o discurso e está mais liberal ao afirmar que não haverá interferência do governo nessa questão. É bem provável que ele tenha reafirmado algo sobre isso em Nova York", lembrou Sabrina Cassiano, analista de investimentos da Coinvalores.

Passadas as eleições, as ações da companhia acumulam alta de 21,65% em novembro. O resultado da empresa foi um dos motivos do bom desempenho. Divulgado no dia 9 de novembro, o lucro líquido atribuído aos controladores da Copel, de R$ 354,789 milhões, ficou 62% acima dos R$ 218,9 milhões estimados, segundo a média das projeções. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) de R$ 785,58 milhões foi 22,6% maior do que os R$ 640,7 milhões projetados pelas casas.

Eletrobras

Entre as ações mais negociadas no Ibovespa, Eletrobras ON subiu 4,37%. Hoje, a companhia convocou Assembleia Geral Extraordinária para o dia 28 de dezembro para tratar, entre outros assuntos, da data de transferência de controle da Ceal e da Amazonas Energia para até 31 de março de 2019, desde que o governo prorrogue a designação para prestação dos serviços de distribuidora até essa data e assegure os recursos necessários para tal.

Sobre o mercado, os investidores repercutiram a possibilidade do economista Luciano de Castro, atualmente na Universidade de Iowa, nos Estados Unidos, ser o novo ministro de Minas e Energia do governo Jair Bolsonaro.

 

Mais um nome

No fim da tarde, pelo Twitter, o presidente eleito Jair Bolsonaro anunciou a indicação de Tarcísio Gomes de Freitas para o Ministério da Infraestrutura. Ele é o atual secretário de coordenação de projetos do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI).

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

covid no brasil

Covid-19: Brasil tem 97.256 óbitos e 2,02 milhões de recuperados

Atualmente, 741.180 pacientes estão em acompanhamento

Resultados que mexem o mercado

Braskem, AES Tietê, SulAmérica: os balanços que vão movimentar o mercado nesta quinta

Resultados financeiros do primeiro trimestre afetam mercado em meio à pandemia

seu dinheiro na sua noite

O fim de um ciclo?

Após um ano de cortes sucessivos, o atual ciclo de queda da taxa básica de juros, a Selic, parece ter chegado ao fim nesta quarta-feira. No início da noite, o Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) anunciou a redução dos juros em 0,25 ponto percentual, para 2,00% ao ano, como já era esperado […]

Novo corte

Como ficam os seus investimentos em renda fixa com a Selic em 2,00% ao ano

Veja como fica o retorno das aplicações conservadoras de renda fixa agora que o Banco Central cortou a Selic mais uma vez

Mínima histórica

Banco Central reduz Selic para 2% ao ano e sinaliza fim do ciclo de cortes de juros

Essa foi a nona (e última?) redução consecutiva no atual ciclo de queda da Selic, que começou em julho do ano passado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements