Menu
2018-10-03T08:59:36-03:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Eleições 2018

Datafolha confirma tendência mostrada pelo Ibope na corrida presidencial

Bolsonaro cresce 4 pontos e segue em primeiro lugar. Haddad oscila um ponto para baixo e Ciro mantém seu percentual

2 de outubro de 2018
19:11 - atualizado às 8:59
bolsonaro-haddad
Datafolha confirma crescimento de Bolsonaro e estagnação de Haddad - Imagem: Montagem: Victor Matheus

Depois de o Ibope apontar ontem, 1º, um crescimento de Jair Bolsonaro (PSL) nas pesquisas eleitorais, nesta terça-feira, 2, foi a vez de o Datafolha confirmar esse cenário no seu mais novo levantamento de intenções de voto para presidente.

O candidato do PSL subiu de 28% para 32% das intenções de voto. Já Fernando Haddad (PT), oscilou um ponto para baixo e agora aparece com 21%. Ciro Gomes (PDT) manteve seus 11% das intenções de voto. Geraldo Alckmin (PSDB) segue empacado e passou de 10% para 9%.

No total, foram ouvidos 3.240 eleitores nesta terça-feira.

Veja os números completos do Datafolha:

Jair Bolsonaro (PSL): 32%
Fernando Haddad (PT): 21%
Ciro Gomes (PDT): 11%
Geraldo Alckmin (PSDB): 9%
Marina Silva (Rede): 4%
João Amoêdo (Novo): 3%
Alvaro Dias (Podemos): 2%
Henrique Meirelles (MDB): 2%
Cabo Daciolo (Patriota): 2%
Vera Lúcia (PSTU): 0%
Guilherme Boulos (PSOL): 0%
João Goulart Filho (PPL): 0%
Eymael (DC): 0%
Branco/nulos: 8%
Não sabe/não respondeu: 5%

A pesquisa, segundo o Datafolha, tem nível de confiança de 95%. Na prática isso significa que há 95% de chance de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos.

Rejeição a Haddad sobe

O Datafolha também fez um levantamento da rejeição dos presidenciáveis. Nesse cenário, Fernando Haddad (PT) viu sua rejeição subir de 32% para 41%. Bolsonaro segue liderando a lista, sendo rejeitado por 45% da população, um ponto percentual a menos do que no levantamento anterior.

Confira os números:

Bolsonaro: 45%
Haddad: 41%
Marina: 30%
Alckmin: 24%
Ciro: 22%
Meirelles: 15%
Boulos: 15%
Cabo Daciolo: 14%
Alvaro Dias: 13%
Vera: 13%
Eymael: 12%
Amoêdo: 12%
João Goulart Filho: 11%
Rejeita todos/não votaria em nenhum: 3%
Votaria em qualquer um/não rejeita nenhum: 1%
Não sabe: 4%

Segundo turno

Foram feitas seis simulações para o segundo turno com os quatro candidatos mais bem posicionados na primeira etapa da disputa.

Os resultados mostram que Bolsonaro perde para Alckmin e Ciro, empata com Haddad e vence Marina.

Veja os números:

Ciro 42X% x 37% Alckmin (branco/nulo: 19%; não sabe: 2%)
Alckmin 43% x 41% Bolsonaro (branco/nulo: 14%; não sabe: 2%)
Ciro 46X% x 42% Bolsonaro (branco/nulo: 10%; não sabe: 2%)
Alckmin 43% x 36% Haddad (branco/nulo: 19%; não sabe: 2%)
Bolsonaro 44% x 42% Haddad (branco/nulo: 12%; não sabe: 2%)
Ciro 46X% x 32% Bolsonaro (branco/nulo: 20%; não sabe: 2%)

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Exile on Wall Street

Como perder uma eleição? A Dominância Fiscal

Com pedalada fiscal e, na prática, rompimento do teto de gastos de forma desorganizada e sem colocar uma outra âncora fiscal no horizonte, os agentes econômicos passam a desconfiar da capacidade de o Brasil arcar com seus compromissos financeiros.

INFLAÇÃO DO ALUGUEL

IGP-M tem maior alta mensal desde novembro de 2002

Nos 12 meses encerrados em setembro, índice acumula alta de 17,94%, a maior taxa desde setembro de 2003

risco fiscal

Nova pedalada? Por que o Renda Cidadã provoca medo no mercado

Mercado é tomado pela aversão ao risco, com os investidores preocupados com manobras criativas do governo; veja por que a proposta é vista como pedalada

Oportunidades na região

Advent capta US$ 2 bilhões para fundo de investimento focado em empresas latino-americanas

O LAPEF VII investirá principalmente em Brasil, Colômbia, México e Peru, com oportunidades também na Argentina e Chile.

GANHANDO FORÇA

Santander anuncia compra de 60% da Toro Investimentos e vai unir operações com a Pi

O negócio com a Toro é o terceiro envolvendo plataformas de investimento nos últimos meses. O valor não foi relevado, mas envolverá compra de ações, aumento de capital e aporte de ativos da Pi, a plataforma do Santander

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements