🔴 03/06 – ‘GATILHO’ PARA BUSCAR ATÉ R$ 2 MILHÕES COM CRIPTOMOEDAS PODE SER DISPARADO – SAVE THE DATE

Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @Renan_SanSousa
APÓS AS PASO

Bolsa em alta, disparada do bitcoin (BTC) e encontro com o FMI: 5 coisas que aconteceram um dia após Javier Milei vencer as primárias na Argentina

O candidato de extrema-direita recebeu 30,04% dos votos, superando a chapa Juntos por El Cambio

Renan Sousa
Renan Sousa
14 de agosto de 2023
19:03 - atualizado às 18:55
Javier Milei, o político de extrema direitra do La Libertad Avanza, da Argentina
Javier Milei, o político de extrema direitra do La Libertad Avanza, da Argentina - Imagem: Divulgação

As eleições primárias argentinas chegaram ao fim e os candidatos que irão concorrer às eleições de 22 de outubro deste ano já estão definidos. O destaque das Paso (sigla em espanhol para Primárias Internas Simultâneas e Obrigatórias) foi a votação expressiva de Javier Milei, o candidato de extrema-direita pelo partido La Libertad Avanza.

Muitos analistas locais apostavam que a campanha de Milei perderia força, mas não foi o que aconteceu. No fim das contas, o candidato recebeu 30,04% dos votos, superando a chapa Juntos por El Cambio, de Patricia Bullrich e Horacio Rodríguez Larreta, que receberam 16,98% e 11,29% respectivamente, totalizando 28,27% para o partido. 

No terceiro lugar, o governista e atual ministro da Economia, Sérgio Massa, ficou com 27,27%. O desempenho do representante do peronismo foi considerado bastante fraco nessa disputa. 

A chegada de Milei à frente teve efeitos na bolsa, no dólar e até mesmo no bitcoin (BTC). Outros eventos não relacionados às Paso, porém, também mexeram com os mercados argentinos.

Veja a seguir 5 momentos no dia seguinte à vitória de Milei: 

1 — Bolsa dispara na Argentina

O índice Merval, o equivalente ao Ibovespa portenho, teve um dia de fortes ganhos após as Paso. A bolsa da Argentina chegou a registrar alta de mais de 5% hoje, mas perdeu força ao longo da tarde e encerrou o dia com ganho de 3,30%. 

Isso porque a plataforma ultraliberal de Milei — que propõe privatizações de serviços públicos e enxugamento da máquina estatal — animou os investidores. 

Mais do que um liberal, o deputado de 52 anos é partidário da teoria libertária, a mesma que deu origem ao projeto do bitcoin. Você pode ler um pouco mais sobre ela no nosso especial sobre a profecia do BTC.

Em linhas gerais, Milei defende o uso de criptomoedas e a redução do Estado, o que nos leva ao tópico seguinte.

VEJA TAMBÉM — Pensão alimentícia: valor estabelecido é injusto! O que preciso para provar isso na justiça? Veja em A Dinheirista

2 — Bitcoin atinge as máximas em peso argentino

A maior criptomoeda do mundo renovou as máximas históricas em relação ao peso argentino, atingindo a marca de 10,38 milhões de pesos, segundo o Coin Market Cap.

A disparada do BTC em relação à moeda argentina também tem a ver com a desvalorização do peso frente ao dólar. 

Entretanto, é preciso dizer que os argentinos sempre utilizaram criptomoedas para se proteger dos choques inflacionários, o que explica o grande volume negociado no país.

3 — Ajuste nos juros e desvalorização do peso

Nesta segunda-feira (14), logo após o resultado das prévias, o Banco Central da Argentina (BCRA, na sigla em espanhol) elevou a taxa básica de juros em 21 pontos percentuais (pp). Dessa forma, a taxa da Letra de Liquidez (Leliq) de 28 dias avançou a 118%, com a taxa efetiva anual em 209%. 

  • Está preparado para os próximos 6 meses do ano? Os repórteres do Seu Dinheiro entrevistaram dezenas de profissionais do mercado financeiro para saber quais são os investimentos mais indicados para o 2º semestre. Veja AQUI o que eles falaram. 

4 — Dólar salta mais de 20% frente ao peso

Além de elevar a taxa de juros, o BCRA promoveu uma desvalorização forçada do peso hoje, o que fez o dólar dar um salto de cerca de 22%. Com isso, a moeda norte-americana passa a valer 350 pesos — uma cotação que a autoridade monetária manterá travada até as eleições de outubro. 

Estamos falando do “dólar oficial”, uma das mais de 10 cotações da moeda norte-americana. Em comparação com o dólar blue, como é chamada a cotação mais próxima da realidade, a história é outra. 

O dólar blue chegou a tocar o patamar de 695 pesos. A expectativa é que a desvalorização do dólar oficial promovida hoje afete as demais cotações.

Vale lembrar que a Argentina e o FMI conseguiram entrar em um “acordo inicial” sobre a dívida do país e uma das exigências envolve a desvalorização do peso para aumentar as exportações.

Entretanto, as medidas parecem ter surtido algum efeito. 

5 — Encontro com o FMI

Para fechar o agitado dia dos nossos vizinhos latino-americanos — ao menos com uma boa notícia —, o Fundo Monetário Internacional anunciou que deve se reunir com membros do governo argentino para debater a renegociação da dívida. 

O anúncio foi feito pela porta-voz oficial do FMI, Julie Kozack.

Em sua última viagem a Washington — onde fica a sede do fundo —, o ministro da Economia, Sérgio Massa, afirmou que a seca no campo drenou o equivalente a US$ 20 bilhões das exportações argentinas.

Com isso, ele conseguiu um ajuste das metas de acúmulo de reservas, exigidas pelo programa Programa de Facilidade Estendida (EFF, na sigla em inglês) do fundo. Na reunião do próximo dia 23, é esperado que Massa consiga algum avanço nas negociações após a forte desvalorização do peso. 

*Com informações do La Nación, Clarín e FMI

Compartilhe

EL PELUCA

Seis meses de Javier Milei: como está a Argentina hoje para o investidor — e para o viajante — após novo presidente assumir? 

22 de maio de 2024 - 6:20

Desde que assumiu, Milei colecionou algumas vitórias e derrotas no seu primeiro semestre de gestão; conheça algumas delas e saiba se a Argentina ainda é um destino turístico atrativo, do ponto de vista financeiro

NÃO DEIXOU BARATO

Na mira de Xi Jinping: China impõe sanções à Boeing e mais duas empresas dos EUA por venda de armas a Taiwan

20 de maio de 2024 - 19:22

A medida é a mais recente de uma série de sanções anunciadas pelo Gigante Asiático nos últimos anos contra companhias pelo fornecimento de armamento a Taipé

INTERNACIONAL

Presidente do Irã morre em queda de helicóptero; aiatolá já decidiu quem será o sucessor

20 de maio de 2024 - 7:53

Além de Ebrahim Raisi, seu ministro das Relações Exteriores e mais 7 pessoas morreram no incidente, ocorrido no norte do Irã

LOBBY DE BANCOS

CEO do JP Morgan levou outros presidentes de bancos para pressionar Federal Reserve por normas mais frouxas

19 de maio de 2024 - 16:47

Agora, o Fed e dois outros reguladores querem um novo plano, que reduziria o aumento obrigatório de capital — de quase 20% — para os maiores bancos dos EUA

NO ORIENTE MÉDIO

Membro do gabinete de Guerra de Israel ameaça pedir demissão caso não haja plano para conflito em Gaza

19 de maio de 2024 - 14:55

Benny Gantz reconheceu o impacto prejudicial que a guerra está tendo sobre os civis, mas insistiu que a “decisividade” é necessária

NO ORIENTE MÉDIO

Helicóptero que levava presidente e ministros do Irã faz pouso forçado; equipes tentam acessar o local

19 de maio de 2024 - 13:23

Houve registro de chuva forte e neblina com algum vento, o que poderia ter causado uma instabilidade na aeronave

SÓ UMA PROMESSA?

Vai fechar o banco central, Milei? A nova declaração do presidente da Argentina sobre o futuro do BC do país

17 de maio de 2024 - 18:45

O presidente argentino está na Espanha e deu diversas declarações polêmicas a um público que o aplaudiu calorosamente; veja o que mais ele disse

O CUSTO DA NOVA ORDEM MUNDIAL

Xi Jinping na Rússia: o presidente da China está disposto a pagar o preço pela lealdade de Putin?

16 de maio de 2024 - 18:37

O líder chinês iniciou nesta quinta-feira (16) uma visita de Estado de dois dias à Rússia e muito mais do que uma parceria comercial está em jogo, mas o momento para Pequim é delicado

UM SUSPIRO

Os juros continuarão altos nos EUA? Inflação de abril traz alívio, mas Fed ainda tem que tirar as pedras do caminho

15 de maio de 2024 - 14:54

O índice de preços ao consumidor norte-americano de abril desacelerou para 3,4% em base anual assim como o seu núcleo; analistas dizem o que é preciso agora para convencer o banco central a iniciar o ciclo de afrouxamento monetário por lá

DESINFLAÇÃO ACELERADA

Boas notícias para Milei: Argentina tem inflação de um dígito e Banco Central promove corte de juros maior que o esperado

15 de maio de 2024 - 10:19

Os preços tiveram alta de 8,8% em abril, em linha com o esperado pelo mercado, que estimavam um avanço de preços entre 8% e 9%

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar