Menu
2018-11-29T18:48:02-02:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Câmbio

Banco Central comunica rolagem de US$ 10,4 bilhões em swaps cambiais

Contratos que venceriam em janeiro de 2019 serão rolados para outras datas, evitando um “efeito compra” de dólares no mercado futuro

29 de novembro de 2018
18:48
Dólar
Imagem: Shutterstock

O Banco Central (BC) anunciou que fará a rolagem integral dos contratos de swap cambial que venceriam em 2 de janeiro de 2019. O montante vincendo é de US$ 10,373 bilhões.

A operação começa na segunda-feira, dia 3 de dezembro, com a oferta de até 13.830 contratos, equivalentes a US$ 691,5 milhões, distribuídos entre os vencimentos de maio, julho e novembro de 2019. As operações serão realizadas até o dia 21 de dezembro.

Quando o BC promove a rolagem integral dos contratos de swaps ele se mantém “neutro” no mercado, sem alterar o atual estoque total de US$ 68,9 bilhões. Se a opção fosse por não realizar a rolagem ou mesmo pela rolagem parcial, o efeito líquido no mercado seria de compra de dólares no mercado futuro.

O swap é um derivativo que relaciona a variação cambial com a taxa de juros em determinado período de tempo. Ele é engenhoso pois é capaz de prover proteção cambial aos agenda de mercado com toda sua liquidação acontecendo em reais. Não se gasta um centavo das reservas.

Outras intervenções

Depois de uma disparada do dólar na segunda-feira, o BC também fez atuações no mercado à vista nesta semana. Na terça e quarta feira foram dois leilões de linha com compromisso de recompra totalizando US$ 3 bilhões. Hoje foi feita a rolagem de US$ 1,25 bilhão de linhas que venceriam no dia 4 de dezembro.

Nessa modalidade de atuação, o BC oferta uma espécie de financiamento ao mercado, “emprestando” os dólares das reservas internacionais que posteriormente serão devolvidos à autoridade monetária.

Esse tipo de leilão é comum no fim de todo ano, pois é um período em que as empresas estrangeiras remetem dólares para fechamento de balanços anuais.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Bridge the Cash

O que o Fiat 147 ensina sobre a pandemia

Reaquecimento da economia se assemelha à partida de um carro a álcool: como e quando injetar a gasolina é a questão-chave.

crise no setor

Latam diz que demanda caiu 95,2% em junho, na comparação anual

No Brasil, a demanda caiu 89,5% e a oferta diminuiu em 87,6% em junho no comparativo anual

Podcast Touros e Ursos

AO VIVO: Seu Dinheiro discute os movimentos da bolsa, a economia real e muito mais a partir das 12h

O que o mercado vê de tão positivo na economia, a ponto de levar o Ibovespa de volta aos 100 mil pontos? O podcast Touros e Ursos debate o racional por trás da recuperação da bolsa

abaixo de 50 pontos

Confiança dos empresários da indústria melhora pelo 3º mês seguido em julho

Após tombo histórico, indicador patinou para 34,7 pontos em maio, subiu para 41,2 pontos em junho e chegou agora aos 47,6 pontos

Exile on Wall Street

O grande teste de 2020

Exercícios de futurologia revelam muito pouco sobre o potencial de sucesso que você terá nos seus investimentos. Podem te render, no máximo, trocados em um bolão entre amigos ou assunto para mesa de bar

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements