Menu
André Franco
Crypto News
André Franco
É engenheiro e especialista em criptomoedas da Empiricus
2018-10-10T17:36:18-03:00
BRIGA NA JUSTIÇA

Corretora de criptomoedas X bancão

Bancos fecharam contas das exchanges e embate foi parar no STJ. A guerra só começou…

10 de outubro de 2018
17:36
Símbolo do bitcoin se desintegra em razão de queda no preço
Imagem: Shutterstock

Faz algum tempo que ocorre um embate real entre corretoras de criptomoedas e os bancos tradicionais.

Para explicar rapidamente como essa relação tem se estabelecido, basta ver alguns capítulos que já se passaram.

Anteriormente, em criptomoedas no Brasil…

As corretoras de bitcoin no Brasil, como Foxbit e Mercado Bitcoin, usam as suas contas em bancos para permitir que os clientes depositem reais e, então, comprem os seus primeiros bitcoins.

Em um mercado inexpressivo, como esse foi no passado, as movimentações em reais não chamavam a atenção do banco e, assim, as duas empresas conseguiam ter contas em várias instituições.

A partir da entrada massiva de dinheiro no mercado cripto desde o ano passado, essas contas que movimentavam milhares de reais passaram a movimentar milhões.

Isso fez com que começassem a chamar a atenção dos bancos.

Então um mercado extremamente regulado e profissional (pelo menos aos olhos do Banco Central) encontrou um novo mercado, sem regulação e ainda construindo o seu profissionalismo.

Como os bancos têm uma série de políticas internas para conhecer os seus clientes e impedir a lavagem de dinheiro, usaram isso de argumento para fechar contas de exchanges no Brasil.

Aquelas que conseguiram contra-atacar de forma mais efetiva correram atrás de uma liminar que garantisse a manutenção da conta.

Na mesa do STJ

O julgamento desse impasse foi parar no Superior Tribunal de Justiça.

E o primeiro capítulo do STJ se deu ontem, com uma derrota para as exchanges. No caso, a primeira a sofrer foi o Mercado Bitcoin.

Os juízes do STJ julgaram que o Itaú tem o direito de fechar as contas das corretoras de cripto e nem levaram em conta a argumentação do Mercado Bitcoin baseada no Código de Defesa do Consumidor.

O problema real não é esse julgamento pontual, mas as repercussões que uma decisão dessa pode ter para o mercado.

Isso porque existem várias outras corretoras com liminares semelhantes para continuarem com suas contas em bancos e que agora correm risco de vê-las fechadas.

À primeira vista, parece ser única e exclusivamente uma briga entre o status quo e o novo.

E também que o Itaú tem total aversão a criptomoedas e a esse novo mercado.

Mas a história não é bem assim. De forma emblemática, na mesma semana em que essa decisão do STJ acontece, uma exchange de cripto apoiada pela XP vem ao mercado.

Uma exchange de um banco?

E, como você deve se lembrar, o Itaú tem parte da XP e esta, por sua vez, tem sócios na XDEX, a nova corretora de cripto.

O filho sempre vai obedecer ao pai.

Não ficaria surpreso se o Itaú não tivesse o mínimo interesse de fechar uma conta da XDEX.

E não se deixe levar pela argumentação que será criada, pois ela será válida, mas extremamente pensada para esse fim.

Até porque, a XDEX vai fazer algo totalmente diferente do que as outras corretoras de cripto fazem no Brasil.

Não será possível transferir bitcoin da plataforma para uma carteira pessoal. A negociação do ativo vai ocorrer apenas dentro do sistema da XDEX.

E isso vai ser extremamente relevante para a narrativa que foi construída para o fechamento das contas das outras exchanges, apoiada na prevenção à lavagem de dinheiro.

O gerente do banco e o agente autônomo das corretoras tradicionais são figuras conhecidas pelos seus conflitos de interesse, como a Luciana Seabra não se cansa de falar.

E agora a XP, o Itaú e a XDEX criam toda uma estrutura conflitante que favorece a concentração de poder nas mãos de poucos.

A briga vai ser boa e vamos ter muitos outros capítulos na série “Criptomoedas no Brasil”.

Aquele abraço,

André Franco.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quarta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Expectativa

Ibovespa abre em alta e dólar fica estável; mercados aguardam a decisão de juros nos EUA

Sem tirar o coronavírus do radar, o Ibovespa acompanha o exterior e opera em leve alta, aguardando o parecer do Federal Reserve em relação à taxa de juros nos EUA

no balanço

Santander Brasil tem lucro de R$ 14,5 bilhões em 2019, e aumenta a participação nos ganhos do grupo

Filial brasileira divulgou resultados do quarto trimestre; lucro chegou a R$ 3,7 bilhões, avançando 9,49%; retorno sobre patrimônio bate 21,3%

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

12 notícias para você começar o dia bem informado

A elite financeira do país se reúne em um evento do banco Credit Suisse para discutir a economia. Um dos sócios de uma das gestoras mais renomadas do país disse que a maioria das ações do Ibovespa está cara. Nos mercados, as atenções se dividem entre o avanço do coronavírus e a decisão de hoje do Federal […]

auditoria da auditoria?

Bolsonaro vê ‘coisa esquisita’ no BNDES e Montezano deve se explicar nesta quarta

Banco gastou R$ 48 milhões em auditoria; atual presidente autorizou aditivo do contrato inicial

Esquenta dos mercados

Em compasso de espera por decisão do Federal Reserve, bolsas ensaiam mais um dia de recuperação

Coronavírus continua trazendo cautela aos mercados, mas as bolsas tentam engatar mais um dia de recuperação

pode não acontecer

Auditoria em contrato com a Odebrecht pode ser abortada

Após a auditoria do BNDES nas operações da JBS apontar inexistência de indícios de irregularidade e gastar R$ 48 milhões, avaliação é que “não faz mais sentido” gastar recursos

conflito internacional

Trump revela ‘plano de paz’ para Oriente Médio; palestinos são contrários ao projeto

Israel teria controle sobre a totalidade de Jerusalém como sua capital. O plano também propõe a criação de uma capital da Palestina na periferia a leste de Jerusalém

Vendas de iPhones aumentam e Apple supera estimativas no 4º trimestre

Vendas do produto somaram US$ 55,96 bilhões, ao passo que as estimativas eram de US$ 51,6 bilhões e o desempenho do quarto trimestre de 2018 havia sido de US$ 52 bilhões.

Bolsa

Sem Petrobras, Vale, bancos e frigoríficos, Ibovespa é índice mais caro do mundo, diz SPX

Small caps também são vistas com ressalvas por gestores de fundos, que falaram sobre as oportunidades que (ainda) veem na bolsa após a forte alta dos últimos anos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements