Menu
2019-06-11T18:16:27+00:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico.
Invasão? Não sabemos de nada

Telegram se manifestou sobre o caso Moro — e afastou a hipótese de ação hacker em seu sistema

O aplicativo de troca de mensagens usado nas conversas entre Sergio Moro e procuradores da Operação Lava Jato se manifestou sobre o caso — e afastou a possibilidade de invasão em seu sistema

11 de junho de 2019
16:06 - atualizado às 18:16
Imagem da tela de um celular com o aplicativo Telegram no foco
O Telegram é conhecido por ter dispositivos de segurança mais refinados que o WhatsApp - Imagem: Shutterstock

O Telegram ganhou popularidade no Brasil nos últimos dias. E isso graças ao caso envolvendo o ministro da Justiça, Sergio Moro, e os procuradores da Operação Lava Jato, já que as conversas vazadas pelo site The Intercept ocorreram por meio desse aplicativo — e não pelo WhatsApp, mensageiro muito mais utilizado no país.

De origem russa, o Telegram é conhecido por ter dispositivos de segurança de dados muito mais sofisticados que o rival. Assim, o fato de os diálogos terem ocorrido nessa plataforma e, ainda assim, terem vazado, chamou a atenção de pessoas mais familiarizadas com o mundo digital.

E, nesta terça-feira (11), o aplicativo pronunciou-se oficialmente a respeito do caso. Via Twitter, o Telegram respondeu aos questionamentos de um usuário do Brasil — e sinalizou que não houve qualquer ataque hacker ao seu sistema.

"Não há evidência de qualquer ação hacker", diz o Telegram, em sua conta oficial no Twitter. "Provavelmente, trata-se de um malware [um tipo de vírus] ou alguém não usando uma senha de verificação com duas etapas". A manifestação do aplicativo não diz nada a respeito de eventuais invasões nos celulares das pessoas envolvidas.

Na noite de domingo, o site The Intercept publicou uma série de matérias em que revela conversas privadas entre Moro — então juiz federal — e o coordenador da força-tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol. Outros diálogos publicados envolvem mensagens trocadas entre os procuradores da operação.

O conteúdo disponibilizado pelo site sinaliza que Moro e Dallagnol tratavam diretamente dos rumos da Lava Jato, o que indicaria uma interferência do juiz no trabalho do Ministério Público. Segundo o The Intercept, todo o conteúdo foi repassado por uma fonte anônima.

Em nota publicada ainda no domingo, a força-tarefa da Lava Jato no Ministério Público Federal no Paraná (MPF) disse ter sido alvo "de ação criminosa de um hacker", que teria invadido telefones e aplicativos de procuradores.

"Não se sabe exatamente ainda a extensão da invasão, mas se sabe que foram obtidas cópias de mensagens e arquivos trocados em relações privadas e de trabalho", afirma a nota oficial da MPF/PR.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Nada como a concorrência

Caixa lança o desafio e bancos se movem: BB oferece financiamento imobiliário com taxas de acordo com prazos e Bradesco avalia juros atrelados ao IPCA

Banco do Brasil vai praticar tarifas mais baixas para prazos de financiamento menores, enquanto o Bradesco ainda é reticente com as mudanças

Seu Dinheiro na sua noite

Tupi or not tupi

Há quase um século, o escritor Oswald de Andrade redigia o Manifesto Antropofágico, o clássico (e divertidíssimo) texto no qual defende a valorização de uma cultura verdadeiramente brasileira. A ideia não era se opor à influência estrangeira, mas devorá-la. A zoeira com o monólogo de Shakespeare em Hamlet (“To be, or not to be”) sintetiza […]

No júri

Petrobras tem vitória no Carf em processo envolvendo R$ 5,1 bilhões

Processo administrativo fiscal trata da cobrança de CIDE-Importação sobre remessas ao exterior para pagamento de contratos de afretamento

Crédito mais barato

Caixa apresenta nova modalidade de financiamento com juros atrelados ao IPCA

Taxas de juros da nova modalidade vão oscilar entre 2,95% a 4,95% ao ano mais a variação do IPCA. A demanda estimada pelo produto está na casa de R$ 50 bilhões

Vai tranquilo

Maia sobre reforma tributária: “não estamos com pressa”

Presidente da Câmara diz querer estabelecer um debate sobre o tema de forma tranquila e profunda

De mudança e sob nova direção

Após governo mandar Coaf para o BC, Ricardo Liáo é nomeado novo presidente do órgão

Indicação é vista como uma forma de garantir certa continuidade na administração do Coaf

Sem sinal

Oi perde quase metade do valor na bolsa em apenas quatro dias

Com mais de 37,5 milhões de clientes no país, Oi passa a ser avaliada em apenas R$ 4,4 bilhões na B3; só hoje, as ações ordinárias da operadora registraram uma desvalorização de 27%, cotadas a R$ 0,73

DE OLHO NO GRÁFICO

Queda do Ibovespa, S&P e as ações para ficar de olho

No De Olho no Gráfico de hoje, Fausto Botelho fala de suas expectativas para o Ibovespa, o S&P, o Nasdaq, o dólar e o desempenho das ações para as quais tem recomendação de venda

Primeiro texto

Relator da reforma da Previdência no Senado diz estar fazendo esforço para entregar relatório na sexta-feira

A presidente da CCJ, Simone Tebet, já havia dito que essa era a previsão, sendo que a leitura do documento será feita no dia 28

Siga o dinheiro

Fluxo do gringo na bolsa em 2019 ainda é positivo e eu posso provar

Dados disponibilizados pela B3, que mostram saída de R$ 19 bilhões até 15 de agosto, não contabilizam valores movimentados em ofertas de ações

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements