Menu
2019-06-11T18:16:27+00:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico.
Invasão? Não sabemos de nada

Telegram se manifestou sobre o caso Moro — e afastou a hipótese de ação hacker em seu sistema

O aplicativo de troca de mensagens usado nas conversas entre Sergio Moro e procuradores da Operação Lava Jato se manifestou sobre o caso — e afastou a possibilidade de invasão em seu sistema

11 de junho de 2019
16:06 - atualizado às 18:16
Imagem da tela de um celular com o aplicativo Telegram no foco
O Telegram é conhecido por ter dispositivos de segurança mais refinados que o WhatsApp - Imagem: Shutterstock

O Telegram ganhou popularidade no Brasil nos últimos dias. E isso graças ao caso envolvendo o ministro da Justiça, Sergio Moro, e os procuradores da Operação Lava Jato, já que as conversas vazadas pelo site The Intercept ocorreram por meio desse aplicativo — e não pelo WhatsApp, mensageiro muito mais utilizado no país.

De origem russa, o Telegram é conhecido por ter dispositivos de segurança de dados muito mais sofisticados que o rival. Assim, o fato de os diálogos terem ocorrido nessa plataforma e, ainda assim, terem vazado, chamou a atenção de pessoas mais familiarizadas com o mundo digital.

E, nesta terça-feira (11), o aplicativo pronunciou-se oficialmente a respeito do caso. Via Twitter, o Telegram respondeu aos questionamentos de um usuário do Brasil — e sinalizou que não houve qualquer ataque hacker ao seu sistema.

"Não há evidência de qualquer ação hacker", diz o Telegram, em sua conta oficial no Twitter. "Provavelmente, trata-se de um malware [um tipo de vírus] ou alguém não usando uma senha de verificação com duas etapas". A manifestação do aplicativo não diz nada a respeito de eventuais invasões nos celulares das pessoas envolvidas.

Na noite de domingo, o site The Intercept publicou uma série de matérias em que revela conversas privadas entre Moro — então juiz federal — e o coordenador da força-tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol. Outros diálogos publicados envolvem mensagens trocadas entre os procuradores da operação.

O conteúdo disponibilizado pelo site sinaliza que Moro e Dallagnol tratavam diretamente dos rumos da Lava Jato, o que indicaria uma interferência do juiz no trabalho do Ministério Público. Segundo o The Intercept, todo o conteúdo foi repassado por uma fonte anônima.

Em nota publicada ainda no domingo, a força-tarefa da Lava Jato no Ministério Público Federal no Paraná (MPF) disse ter sido alvo "de ação criminosa de um hacker", que teria invadido telefones e aplicativos de procuradores.

"Não se sabe exatamente ainda a extensão da invasão, mas se sabe que foram obtidas cópias de mensagens e arquivos trocados em relações privadas e de trabalho", afirma a nota oficial da MPF/PR.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Seu dinheiro no domingo

O mercado sempre oscila entre o cenário perfeito e o desesperador. Saber onde estamos é o segredo para ganhar dinheiro

Se a percepção prevalente no mercado é de que as coisas só podem melhorar, o investidor deve encarar isso com cautela

DIÁLOGO CORDIAL

Presidente do BNDES conversou com ministro da Economia sobre demissão

Levy entregou seu pedido de demissão do cargo ao ministro após ser alvo de críticas do presidente Jair Bolsonaro neste sábado (15)

TCHAU

Presidente do BNDES confirma pedido de demissão após declarações de Bolsonaro

Levy foi alvo de críticas do presidente Jair Bolsonaro no sábado (15), em função da nomeação do advogado Marcos Barbosa Pinto para o cargo de diretor

REDUÇÃO DE DANOS

Nada impede que a capitalização seja aprovada no 2º semestre, diz Maia no Twitter

O presidente da Câmara defendeu que a questão pode até ficar de fora do primeiro texto da reforma, mas destacou propostas já em andamento na área

CABEÇA A PRÊMIO

Gustavo Franco e Salim Mattar são cotados para substituir Levy

A avaliação é a de que a permanência do atual presidente do BNDES tornou-se insustentável depois da bronca em público do presidente

OS 10 MAIS RICOS DO MUNDO

Larry Page, o bilionário que criou o Google, ama carros voadores e tem o salário de US$ 1

O Seu Dinheiro estreia hoje (16) um série com a história dos 10 homens mais ricos do mundo. Quem são? Como vivem? Como ficaram bilionários? E que lições você pode aprender com eles? Começamos a contagem regressiva de fortunas (haja dedo) com Larry Page, o décimo homem mais rico do mundo, e todo domingo traremos uma história nova.

O CLIMA ESQUENTOU

Bolsonaro ameaça demitir Levy por nomeação de diretor que trabalhou no governo PT

Na sexta-feira, 14, durante café da manhã com jornalista, Bolsonaro demitiu o presidente dos Correios, general Juarez Cunha

RALI

Nada de Bitcoin: criptomoeda que valorizou 330% em 2019 tem outro nome

Segundo analistas, há pelo menos duas razões claras para o movimento de alta do Litecoin. Entenda o que está causando esse fenômeno

ENTREVISTA

“Não vou impor uma solução e destruir a reforma”, diz Samuel Moreira

Relator da proposta conta ter abdicado inclusive de convicções próprias em favor da construção de um texto com apoio suficiente das lideranças

NOS TRILHOS

Rumo avaliará participar de Fiol e Ferrogrão

Ferrovias estão entre os mais importantes projetos ferroviários para o escoamento de commodities, como grãos e minério de ferro, do Brasil

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements