Menu
2019-05-13T18:08:15+00:00
Movimento contra o presidente

Doria diz que prefeito de Nova York exagerou sobre Bolsonaro

Presidente foi alvo de protestos contra a homenagem que receberia da Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos

13 de maio de 2019
18:07 - atualizado às 18:08
Governador do estado de São Paulo, João Doria
João Doria - Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), chamou de "erro" e "exagero" as críticas do prefeito de Nova York, Bill de Blasio, ao presidente Jair Bolsonaro.

"Não cabe a um prefeito de Nova York fazer avaliações sobre esta ou aquela tendência de um presidente da República. Ele cometeu um erro, exagerou na sua condição política e não fez jus a um regime de liberdade do qual Nova York é seu maior símbolo, a partir da própria estátua da liberdade", afirmou o governador nesta segunda-feira, 13. O tucano cumpre agenda oficial na cidade americana.

Bolsonaro cancelou a viagem que faria nesta semana a NY após protestos contra a homenagem que receberia da Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos. De Blasio liderou o movimento, afirmando que o brasileiro é um ser humano "perigoso" por causa de "seu racismo e homofobia evidentes".

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

A premiação ainda foi alvo de boicote de ativistas ligados à causa ambiental e aos direitos LGBTQ. Primeiro, a Câmara teve dificuldade em achar um lugar que aceitasse sediar o jantar de gala. Depois, pelo menos três empresas decidiram deixar de patrocinar o evento.

Para Doria, o prefeito novaiorquino "exacerbou na sua condição ao condenar e fazer manifestações nas redes sociais e na imprensa".

O governador paulista disse que a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas, que acontece anualmente em Nova York no mês de setembro, recebe "gente de todas as matizes de países do mundo", em um sinal de que a cidade é "aberta" e símbolo de liberdade de expressão.

Em Nova York, Doria participa de reuniões com investidores e eventos organizados pelo mercado financeiro. Participam de parte dos encontros também os presidentes do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli.

Os encontros são parte de uma agenda paralela sobre Brasil ao evento organizado anualmente pela Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos.

Até o início do mês, antes de Bolsonaro cancelar a viagem a Nova York, organizadores dos eventos previam a participação do presidente nos encontros e de ministros do alto escalão, como Paulo Guedes (Economia).

Sem a ida a NY, o Itamaraty organizou, às pressas, uma viagem de Bolsonaro a Dallas, no Texas. O presidente chegará à cidade americana na quarta-feira para uma agenda de dois dias que inclui reunião com empresários e lideranças políticas.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

GIGANTE DE COSMÉTICOS

Natura e Avon: Veja 9 curiosidades sobre as empresas (agora ‘juntas e shallow now’)

Com a união de Natura e Avon, as empresas formarão 4º maior grupo de beleza do mundo. Confira 10 curiosidades sobre as companhias

saiu nova projeção

Ipea eleva previsão de IPCA em 2019 de 3,85% para 4,08%

Na comparação com a estimativa anterior, o novo cenário projetado prevê uma piora na inflação de alimentos e monitorados; nova projeção ainda está abaixo da meta oficial do IPCA, de 4,5%

De volta aos cofres da União

Caixa deve devolver R$ 3 bi ao governo

Recursos contribuirão para reduzir a dívida pública. A devolução refere-se ao dinheiro recebido pelos bancos durante o governo petista para reforçar seu capital

Pauta avançou no Congresso

Reforma tributária resultará em bom texto mesmo com mudança em comissão, diz Appy

Segundo Bernard Appy, a proposta de reforma tributária pode elevar em 10% o potencial de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em um período de dez anos

governo de lado

Senadores já discutem agenda própria

Em almoço realizado nesta quarta-feira, 22, na residência oficial do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), líderes de bancadas avaliaram que o governo está “sem rumo”

Mais mercado, menos bancos

Crédito total no país é de R$ 9,5 trilhões ou 138% do PIB e governo fica com quase metade disso

Banco Central passa a apresentar dados sobre o crédito ampliado, que além das operações feitas no sistema financeiro, agrega títulos públicos, privados e operações externas

Blog da Angela

Se o risco é alto e a articulação deve ser perfeita, entregue-se ao inimigo…

A Nova Previdência será um passo fundamental para o reequilíbrio das contas públicas no médio e no longo prazo. Não é à toa que a reforma da Previdência é considerada a mãe das reformas estruturais que o Brasil precisa fazer

TUDO QUE VAI MEXER COM SEU DINHEIRO HOJE

Ares agitados: o novo jogo do setor aéreo

Veja os destaques do Seu Dinheiro nesta manhã

Sobe e desce

Ibovespa e dólar ficam perto da estabilidade, ponderando os riscos globais e locais

O Ibovespa e o dólar abriram o dia pressionados, mas já se afastaram do momento de maior tensão e, agora, ficam perto da estabilidade. O exterior negativo e o cenário político local são avaliados pelos agentes financeiros

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quinta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements