Menu
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Bolsa e dólar hoje

Ibovespa fecha em alta, pelo terceiro dia seguido

A boa influência veio dos EUA, onde as bolsas se recuperam do tombo de ontem. Houve também o toque mágico do presidente do Fed, Jerome Powell

4 de janeiro de 2019
10:26 - atualizado às 20:12
O número 1 do Fed isse que os dados econômicos dos EUA sugerem um bom momento para 2019 - Imagem: Seu Dinheiro

Realizando lucros ou na cautela com as declarações sobre a reforma da Previdência dadas ontem pelo presidente Jair Bolsonaro, a Bolsa de Valores de São Paulo abriu esta sexta-feira em baixa (o,67% na mínima). Mas, novamente, houve uma virada e o índice fechou no azul, pelo terceiro dia consecutivo renovando recorde, com alta de 0,30%, aos 91.840 pontos. A boa influência veio de Nova York, onde as bolsas se recuperam do tombo de ontem, com alta no papel das empresas de tecnologia e o avanço do petróleo. Houve também o toque mágico do presidente do banco central americano, o Federal Reserve (Fed), Jerome Powell. O dólar fechou a sexta-feira em queda de 1,04%, cotado a R$ 3,71 - menor valor desde 1 de novembro. Naquele dia, fechou a R$ 3,69. esta foi a quinta queda seguida da moeda.

Ele falou

O presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, disse que os dados econômicos dos EUA sugerem um bom momento para 2019. Isso favoreceu a queda do dólar mundialmente. Pela manha, antes de Powell falar em evento em Atlanta ao lado dos ex-presidentes do banco central americano Janet Yellen e Ben Bernanke, a divida dos EUA subia, impulsionada internamente pelos comentários do presidente Jair Bolsonaro sobre uma reforma da Previdência light. Também aconteceram ruídos de comunicação entre o presidente e o secretario da Receita Federal sobre o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). Mas venceu o Fed.

Powell afirmou que o relatório de empregos nos EUA (payroll) divulgado hoje foi bastante forte e que, de uma forma geral, 2018 foi um bom ano para a economia americana. Mas ele pontuou que os números não geram preocupação com a inflação. Os investidores vibraram.

Segundo Powell, os mercados financeiros estão precificando os riscos negativos. Ele destacou que o Fed está atento aos indicadores econômicos e "sempre preparado" para ajustar a política monetária, se necessário. "Seremos pacientes em observar a economia", comentou.

Em relação ao balanço da instituição, Powell pontuou que se o Fed concluir que as reduções estão causando problemas nos mercados, poderá rever sua política. "Estamos ouvindo o mercado e, se necessário, não hesitaremos em promover mudanças", afirmou.

Em NY

As bolsas de Nova York ampliam a alta e o Dow Jones acumula ganho de mais de 700 pontos diante do otimismo com a economia americana expressado nos comentários do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Jerome Powell.

Siderúrgicas e Vale

Beneficiadas pelo cenário mais positivo do exterior, as ações de siderúrgicas e de mineração ajudaram o Ibovespa decolar com grandes ganhos. Usiminas subiu 5,34%, seguida por CSN ON (4,61%). A blue chip Vale ON também se recuperou do tombo de ontem, com avanço de 6,51%, e Bradespar PN (importante acionista da mineradora) com 6,76%.  Para Legat, da Necton Investimentos, o bom humor externo se deve ao alívio com a aprovação do pacote de gastos na Câmara dos Deputados dos EUA, o que pode vir a encerrar a paralisação parcial do governo (shutdown), e o anúncio de uma reunião sobre comércio entre os EUA e a China na próxima semana.

Liquidação anual

O Magazine Luiza realizou hoje sua grande liquidação anual, aquela que faz as pessoas formarem fila durante a madrugada na porta das lojas. A empresa espera vender 300 mil celulares. Estão em oferta, nas 937 lojas físicas pelo País, quase um milhão de produtos com até 70% de desconto.

Na Bolsa, as ações das varejistas também tiveram com desconto. Magazine Luiza caiu 2,98%, assim como alguns concorrentes: Lojas Renner desvalorizou 3,74%, B2W declinou 3,38% e Iguatemi, 3,08%.

Os bancos também entraram na mesma onda. Os bancos também tiveram realizações de lucro hoje. Os papéis do Itaú, por exemplo, caíram 1,68% e do Bradesco, 0,78%.

Cielo em 1º lugar

Campeã das altas do dia, Cielo ON subiu 7,45%. Pedro Galdi, analista da Mirae Invest, ressalta que o papel foi uma das maiores quedas da bolsa em 2018 (acumulou desvalorização de 58,15%) e está bem descontado. "A empresa passou por uma troca de presidente e enfrentou uma concorrência mais acirrada no ano passado. Como o cenário é benigno para a bolsa, os ativos de qualidade que afundaram nos últimos meses se tornam mais atrativos", avalia.

Decolagem mal sucedida

As ações da Embraer tiveram retração de 5,02%, após o presidente Jair Bolsonaro declarar preocupações sobre o acordo fechado pela companhia com a Boeing. Mais cedo, Bolsonaro afirmou, após cerimônia no comando da Aeronáutica, que de acordo com a última versão do contrato, informações tecnológicas podem ser repassadas à empresa de aviação americana. Bolsonaro não detalhou que tipo de dados poderiam ser acessados, mas falou em proteção do patrimônio nacional. O presidente afirmou saber da importância da fusão, mas ressaltou que "não podemos daqui cinco anos passar tudo para o outro lado".

Petrobras

Acompanhando a acelerada do petróleo e ainda repercutindo declarações positivas de seu novo presidente, Roberto Castello Branco, em seu discurso de posse, Petrobras subia 1,14% (ON) e 0,28% (PN). Castello Branco reforçou a necessidade de acabar com subsídios para os preços de combustíveis, de estimular a competição na área de refino e de vender ativos. Ele reafirmou que a companhia continuará praticando o preço dos combustíveis em paridade com o mercado internacional e disse esperar que outros players entrem no segmento de refino. O desinvestimento também seguirá e a nova gestão será "uma perseguidora implacável de desperdícios". Ele afirmou que a privatização da Petrobras não está na pauta do governo Bolsonaro.

Taesa e Light

A unit da Taesa teve impulso de 3,95%, depois das declarações do governador de Minas Gerais (MG) Romeu Zema (Novo) sobre privatizações. Em entrevista à GloboNews, Zema comentou que seria mais factível começar o processo de privatizações com as subsidiárias das estatais, e citou nominalmente a Taesa, ligada à Cemig. Light ON, que também é controlada pela Cemig e está à venda, subiu 0,81%.
Aliado a isso, a Taesa também obteve ontem aprovação de benefício fiscal da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) para as empresas Interligação Elétrica Paraguaçu e Interligação Elétrica Aimorés, em que a companhia participa em parceria com a ISA Cteep, na proporção igualitária de 50%.

Eletrobras

As ações da Eletrobras recuaram 0,70% (PNB) e 1,52% (ON), uma vez que os investidores venderam a ação na alta, para fazer dinheiro. No acumulado dos últimos dois dias a PNB da estatal subiu 21,4% e a ON avançou 28%. Segundo operadores, o ano de 2019 começou com uma série de boas notícias para a elétrica. A permanência de Wilson Ferreira Junior na presidência é a principal delas. Aliado a isso, o novo ministro de Minas e Energia, Almirante Bento Albuquerque, sinalizou que dará continuidade ao processo de capitalização da empresa e que pretende retomar as obras de Angra 3, paralisadas há três anos. Outras notícias comemoradas pelo mercado foram a venda de sua última distribuidora, a alagoana Ceal, e a expectativa de ressarcimento de danos referentes à Operação Lava Jato

 *Com Estadão Conteúdo

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
Dia 18

A caixa transparente do BNDES

Dados sobre tomadores, valores, prazos e taxas já estavam abertos desde 2015

Nada animador

Tesla derrete na bolsa de Nova York após anunciar corte de 7% no quadro de funcionários

Após o anúncio feito pelo CEO da empresa, Elon Musk, através de um email, os papéis da montadora registravam queda de 12% na Nasdaq

Caso Queiroz de volta?

Marco Aurélio Mello dá sinais de que vai rejeitar a suspensão das investigações envolvendo Flávio Bolsonaro

Ministro do STF disse que a “lei vale para todos” e lembrou que, em casos semelhantes, negou seguimento aos processos

Indo pro mercado

Governo de São Paulo anuncia que fundo imobiliário do Estado sairá em março

Segundo o governador João Doria, comercialização do fundo terá início em março deste ano

Nova fase da petroleira

Petrobras anuncia enterro de empréstimos feitos junto aos bancos públicos

Presidente da estatal, Roberto Castello Branco, disse que a petroleira não pegará mais dinheiro com BNDES e Banco do Brasil

Testando a equipe

Por que Davos será decisivo para Bolsonaro?

Sem a presença de Trump, Macron, Macri e Xi Jinping, presidente brasileiro terá um espaço privilegiado no evento

Estreia do novo governo

Discurso de Bolsonaro em Davos defenderá reformas e pilares do liberalismo de Guedes

Apesar do rascunho do discurso já estar pronto, a versão final só deve sair após uma ajudinha de Paulo Guedes

Seu mentor de investimentos

O que você precisa de fato entender na hora de investir seu dinheiro

Nos mercados mundo afora, pouco importa se você é um expert da tecnologia ou das commodities. Na hora H, o que vale mesmo é saber de preço

Ministro da Casa Civil

Para Onyx, família Bolsonaro é vítima de tentativa de desgaste

Vice-presidente do Supremo, ministro Luiz Fux, atendeu a um pedido da defesa de Flávio Bolsonaro e determinou a suspensão da investigação sobre movimentações de Queiroz

Tá ruim? Injeta dinheiro que melhora!

Mercado azedou? A bolsa caiu? Chama o Fed!

Mudança de discurso do Banco Central americano explica boa parte desse rali das bolsas de valores neste começo de 2019. A questão é: isso vai durar?

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu