Menu
2019-08-09T14:30:41+00:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
vai mudar

Bolsonaro diz que deseja transferir Coaf para o BC

O órgão pode ter um quadro efetivo e até mudar de nome; presidente diz que quer “tirar o Coaf do jogo político”

9 de agosto de 2019
14:30
05/08/2019 Cerimônia de inauguração da Usina Fotovoltaica Flu
(Sobradinho - BA, 05/08/2019) Presidente da República, Jair Bolsonaro. - Imagem: Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, nesta sexta-feira, 9, que pretende transferir o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) para o Banco Central.

O órgão pode ter um quadro efetivo e até mudar de nome, declarou o presidente. "O que pretendemos é tirar o Coaf do jogo político". Bolsonaro transferiu o Coaf para o Ministério da Justiça ao assumir o governo. O Congresso, no entanto, devolveu o órgão ao Ministério da Economia.

O destino do presidente do Coaf será decidido pelo presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. Perguntado sobre como o órgão ficaria livre de indicações políticas, Bolsonaro citou um exemplo de que poderia sugerir a Moro que tirasse alguém do Coaf enquanto a pasta estivesse no Ministério da Justiça.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

"Queremos evitar isso aí. Quanto menos o Estado, a política, interferir no destino do Brasil, entendo que seja melhor", afirmou.

Alíquota máxima do IR

O presidente comentou a intenção de diminuir a alíquota máxima do Imposto de Renda, que hoje é de 27,5%. Ao falar sobre a reforma tributária, o presidente rejeitou falar em CPMF e afirmou que o formato da proposta ainda está sendo desenhado.

"Já falei que não existe CPMF, é decisivo. O que ele Marcos Cintra, secretário da Receita Federal quer mexer, tudo é proposta, não vai dizer que lá na frente que eu recuei, é facilitar o Imposto de Renda, aumentar aí a base, acabar com algumas deduções, diminuir um pouco o imposto máximo de 27%. Esta é a ideia, facilitar", declarou Bolsonaro.

Conforme o Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) publicou na quinta-feira, 8, o governo estuda corrigir a faixa inferior de isenção do Imposto de Renda da Pessoa Física hoje, em R$ 1.903,98 mensais pela inflação, além de promover um corte linear nas alíquotas de todas as faixas de renda, segundo apurou o jornal O Estado de S. Paulo com fontes da área econômica. A tabela não é reajustada desde 2015.

Nesta sexta, Bolsonaro disse que pediu à equipe econômica para, se não mudar nada no Imposto de Renda, pelo menos corrigir a faixa inferior pela inflação. Ele voltou a falar da promessa de campanha de isentar do imposto quem ganha até cinco salários mínimos. "Tenho conversado com Paulo Guedes, vou continuar batendo nessa tecla."

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Luz no fim do túnel?

Trump: ‘estamos indo muito bem com a China, e conversando’

Membros da equipe econômica norte-americana afirmam que negociadores das duas maiores economias do mundo irão conversar na próxima semana

Tem que adiar isso daí

Vitorioso nas prévias eleitorais argentinas, Fernández defende renegociação de acordo com o FMI

Alberto Fernández afirmou que o acordo para o pagamento de dívidas junto ao Fundo Monetário Internacional é “impossível de cumprir”

Opinião polêmica

Senadora Simone Tebet: ‘Bolsonaro ainda não vestiu o terno de presidente’

Referindo-se ao presidente, senadora do MDB afirmou “jamais imaginei que pudéssemos chegar onde chegamos”

Na hora de prestar contas

Presidente do Senado briga na Justiça para manter sigilo de gastos parlamentares

Destinadas a cobrir despesas relativas ao exercício do mandato, as cotas variam entre R$ 30 mil e R$ 45 mil, a depender do Estado do congressista

Nem tão hermanos assim

Bolsonaro volta a falar sobre Argentina e diz que país está cada vez mais próximo da Venezuela

Presidente usou sua conta no Twitter para fazer novos comentários sobre o processo sucessório na Argentina

Seu Dinheiro no domingo

Liberais não fazem pacotes

Dentro de mais alguns dias conheceremos o Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre. O resultado será magro e há quem fale em recessão técnica. Na sequência veremos uma nova onda de críticas e demandas na linha: “o governo tem quem fazer alguma coisa! Tem que impulsionar a demanda! Esse BC está errado!”. Sinto desapontar […]

Trilhando caminhos

Jovens precisam ter resiliência e iniciativa, dizem executivos sobre ser um novo empresário

Executivos falam sobre os comportamentos que um jovem ingressante numa grande empresa deve ter para trilhar um caminho profissional de sucesso

Crise partidária

Pedro Simon, ex-governador do RS: ‘existe o risco de o MDB desaparecer’

Em entrevista ao Estadão, o filiado ao MDB desde 1965 diz que seu partido precisa fazer uma “profunda reflexão”

Barrado na embaixada?

Consultoria do Senado diz que indicação de Eduardo Bolsonaro configura nepotismo e senadores se articulam para rejeitar seu nome

Parecer foi embasado no entendimento da Súmula Vinculante nº 13, do Supremo Tribunal Federal, que trata sobre nepotismo

Analisando a situação dos hermanos

Crise Argentina, feitiço do tempo

Os grandes desafios econômicos de Maurício Macri também parecem reimpressões de velhos e bem conhecidos problemas argentinos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements