Menu
2019-07-11T10:25:54+00:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
recuperação judicial

BNDES contesta decisão de juiz que impede credores de executarem garantias de dívidas da Odebrecht

No deferimento do pedido, o juiz concedeu proteção durante 60 dias a garantias e dívidas de bancos. O conglomerado da Odebrecht possui um grande volume de empréstimos e garantias cruzados

27 de junho de 2019
8:31 - atualizado às 10:25
odebrecht
Odebrecht - Imagem: Shutterstock

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que junto do Banco do Brasil é um dos principais credores do grupo Odebrecht, contestou a decisão do juiz que cuida do processo de recuperação judicial da empresa de impedir que credores executem suas garantias em empréstimos concedidos a empresas do grupo.O banco também pede que a decisão e a multa de 20% sobre o valor da causa para os credores que executarem garantias sejam suspensas.

Outra solicitação do BNDES é para que  os credores possam fazer uso do exercício regular de seus direitos. Tanto o BNDES quanto os demais bancos, como Itaú Unibanco, que entrou com agravo na Justiça no mesmo sentido, têm boa parte de suas dívidas e garantias não incluídas no processo de recuperação judicial, que a Odebrecht pediu na semana passada.

No deferimento do pedido, o juiz concedeu proteção durante 60 dias a garantias e dívidas de bancos. O conglomerado possui um grande volume de empréstimos e garantias cruzados.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

*Com informações de Estadão Contéudo

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Blog da Angela

Ajuste fiscal é ‘maratona’ para colocar as contas em dia e vai além da Previdência

Relatório do BofAML mostra que nem a economia de R$ 1,2 trilhão em 10 anos com reforma preservaria o teto de gastos para o setor público

Global > Local

Com o exterior dando as cartas, Ibovespa abre em leve alta e dólar sobe a R$ 3,76

A expectativa em relação aos próximos passos dos principais bancos centrais do mundo mantém um viés positivo no exterior — o que dá força ao Ibovespa

DE OLHO NO GRÁFICO

S&P com sinal laranja e o futuro das ações mais importantes do Ibovespa

Fausto Botelho continua apostando em uma queda forte do S&P, que tem renovado máximas históricas. Para o analista gráfico, há muito a perder e pouco a ganhar neste momento. Já no Ibovespa, há grandes ações em tendência de alta. Confira!

Exile on Wall Street

É possível mudar o passado dos seus lucros? E o futuro?

Eu não sei se você será capaz de mudar o seu passado. Mas construir um futuro melhor depende apenas de uma mudança de mindset. Nada de acreditar em promessas milagrosas dessas que permeiam o YouTube

rusgas

Aeroporto expõe tensão de Bolsonaro com políticos do Nordeste

Inauguração do Glauber Rocha, em Vitória da Conquista (BA), evidenciou o clima tenso entre políticos, após comentários pejorativos do presidente sobre governadores da região

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta terça-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Sem recessão

FMI estima crescimento mundial de 3,2% em 2019; Brasil terá um magro 0,8%

Projeções foram atualizadas hoje. Para 2020, mundo cresce 3,5% e Brasil avança 2,4%. Risco é de baixa e decorre da guerra comercial e tecnológica

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

Ele nunca ganhou tanto dinheiro…

Veja os destaques do Seu Dinheiro nesta manhã

IPCA-15

Queda nos preços dos combustíveis pressiona e prévia da inflação sobe 0,09% em julho, diz IBGE

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), a prévia da inflação, já acumula uma alta de 2,42% no ano. Em 12 meses, o índice chega a 3,27%. 

Mudança no comando

Boris Johnson é eleito chefe do partido Conservador e substituirá Theresa May como premiê britânico

Johnson terá como principal tarefa a conclusão do ‘Brexit’, a separação oficial do Reino Unido da União Europeia, uma dificuldade enfrentada por sua antecessora que foi derrotada três vezes no Parlamento britânico

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements