Menu
2019-06-21T11:51:50+00:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
Cursando jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Desce uma gelada?

Budweiser asiática pede para lançar ações na bolsa de Hong Kong e pode levantar US$ 5 bilhões

IPO da Budweiser Brewing Company, braço da cervejaria AB InBev que atua na Ásia-Pacífico, deve arrecadar no mínimo US$ 5 bilhões em julho

10 de maio de 2019
13:11 - atualizado às 11:51
Budweiser
Embalagem de Budweiser - Imagem: Shutterstock

A abertura de capital do braço asiático da maior cervejaria do mundo, a AB InBev, promete movimentar a bolsa de Hong Kong e o mercado local nos próximos meses.

A belga Anheuser-Busch InBev entrou com um pedido de IPO (oferta inicial de ações) para a sua subsidiária asiática, a Budweiser Brewing Company APAC Limited e pretende oferecer uma parcela minoritária de suas ações. A meta é que o plano se concretize até julho deste ano. Segundo estimativa de especialistas, a operação deve arrecadar pelo menos US$ 5 bilhões.

Hoje, a subsidiária Budweiser Brewing Company atua na China, Austrália, Coréia do Sul, India e Vietnam. A empresa produz e comercializa marcas mundialmente famosas como Budweiser, Stella Artois, Corona, Howegaarden e mais 50 outros nomes.

Embora as expectativas estejam altas, a empresa afirma que não há garantias de que a transação seja realmente concluída e que levará em conta fatores como condições econômicas locais e valor de mercado da empresa para sua concretização. A matriz belga pretende uma valorização de US$ 40 bilhões a US$ 70 bilhões para a sua base de operações na Ásia .

Caso o plano inicial se concretize, Hong Kong pode ver o seu maior IPO sem o apoio chinês desde 2010. Atualmente, a bolsa local sofre com o declínio de novas listagens de companhias estrangeiras.

O valor arrecadado na operação seria muito bem vindo aos cofres da AB InBev.  Desde 2016 a companhia acumula um débito de US$ 102,5 bilhões, quando adquiriu sua rival direta, a SABMiller, e vem tentando diminuir o número desde então.

O comunicado da companhia informou ainda que a J.P Morgan Securities e Morgan Stanley Asia Limited são os potenciais patrocinadores do IPO e não especificava maiores detalhes como data e valor médio para as ações ofertadas.

De olho no crescimento

O mercado chinês de cervejas ainda é dominado por marcas populares, mas o cenário vem mudando nos últimos anos.  A região vem mostrando um rápido crescimento do consumo de cervejas premium, mostrando uma tendência contrária ao observado no resto do mundo. o braço asiático da Ab InBev registrou um lucro de US$ 1,4 bilhões em 2018.

A Heineken, outra gigante do segmento, também mantém o mercado premium local aquecido. Este ano, a empresa holandesa já havia feito uma parceria de US$ 3,1 bilhões com a China Resources Beer Holdings, maior produtora de cervejas da China.

A expectativa é que o setor de cervejas premium tenha um crescimento de 21% na região, saltando para US$ 106 bilhões em apenas quatro anos.

 

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Bandeira branca no radar?

EUA devem estender licença da chinesa Huawei para atender clientes do país

Movimento dos EUA pode ser visto como positivo para o fim da guerra comercial com a China já que a companhia foi um dos focos de tensões entre os gigantes

Governador de Minas

‘Governo entra em pautas minúsculas’, avalia Romeu Zema

Em entrevista, governador de MG nega que esteja sendo “tutelado” pelo partido Novo e avaliou que o presidente Jair Bolsonaro deveria “focar em coisas maiores, grandiosas”

Corrida contra o tempo

Tarifa de importação do Mercosul pode cair já em 2020

Com receio de que o grupo político da ex-presidente da Argentina Cristina Kirchner volte ao poder, o governo brasileiro tem pressa

Agora vai?

Governo enviará ao Congresso na próxima semana projeto para destravar privatização da Eletrobras

Proposta deve conter os mesmos itens que estavam na Medida Provisória 879, que não foi votada pela Câmara

Olha quem apareceu

Rede de varejo Le Biscuit, da Vinci Partners, estreia no comércio online

Entrada da empresa no mundo online ocorrerá em etapas e segue uma tendência mundial

Olha a oportunidade aí

Movimentos para ofertas de ações no 2º semestre aceleram

Reuniões com os bancos de investimento se intensificam e companhias começam a fechar acordos para levar as ofertas adiante

Eita!

Chefes da Receita Federal ameaçam entrega de cargos por interferência política

De acordo com apuração, seis subsecretários do órgão estão fechados nessa posição

À beira do abismo

Sob pressão financeira, Oi procura bancos para encontrar saída

Operadora precisa levantar R$ 2,5 bilhões, mas ainda não tem ideia de como fará essa captação de recursos

Batalha contra a desaceleração

China divulga reforma de juros para reduzir custo de financiamento de empresas

Movimento anunciado deve reduzir ainda mais as taxas de juros reais para as companhias do país

Entrevista

Criador da CVM diz que mercado brasileiro não precisa de mais regulação

Para Roberto Teixeira da Costa, momento é de libertar a capacidade criativa das pessoas; em entrevista ao Seu Dinheiro, ele fala sobre mercado de capitais, economia brasileira e a figura do analista de investimentos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements