🔴 NOVA META: RENDA EXTRA DE ATÉ R$ 2 MIL POR DIA – SAIBA COMO

Carolina Gama
Formada em jornalismo pela Cásper Líbero, já trabalhou em redações de economia de jornais como DCI e em agências de tempo real como a CMA. Já passou por rádios populares e ganhou prêmio em Portugal.
QUEDA DE BRAÇO

Risco de falir? A contagem regressiva para evitar a quebradeira dos bancões nos EUA

Os grandes bancos norte-americanos fizeram um lobby feroz contra o plano encabeçado pelo Fed — e Powell sinaliza nesta terça-feira (9) que pode haver algum alívio; entenda a história

Estátua de garota em frente ao touro de Wall Street
Estátua de garota em frente ao touro de Wall Street - Imagem: Shutterstock

Os titãs de Wall Street estão prestes a obter uma vitória importante: o presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, disse que os reguladores dos EUA estão perto de concordar em alterar o plano que força os grandes bancos a reter significativamente mais capital. 

Esses bancos norte-americanos fizeram um lobby feroz contra o plano, argumentando que poderia dificultar a concessão de empréstimos

Originalmente proposta há quase um ano, a medida obrigaria as grandes instituições financeiras dos EUA a deter até 19% mais capital para amortecer perdas. 

Os reguladores dizem que o capital extra irá proteger contra riscos imprevistos, enquanto os bancos de Wall Street dizem que a nova exigência forçaria a revisão de negócios e a redução de empréstimos.

A revisão de capital está ligada a Basileia III, um acordo internacional que se seguiu à crise financeira de 2008 e que se destina a evitar futuras falências bancárias e outras crises. 

Os defensores da proposta dos EUA também a consideraram uma solução para alguns dos problemas expostos pelos colapsos do Silicon Valley Bank e do Signature Bank, em março de 2023.

  • Como proteger os seus investimentos: dólar e ouro são ativos “clássicos” para quem quer blindar o patrimônio da volatilidade do mercado. Mas, afinal, qual é a melhor forma de investir em cada um deles? Descubra aqui.

A queda de braço com o Fed

Os reguladores estão divididos sobre como proceder com a regra, com o Fed aberto a uma nova proposta enquanto as outras duas agências se opondo, sob o argumento de que é uma medida desnecessária que poderia atrasar o projeto com uma eleição presidencial a poucos meses de distância.

Nesta terça-feira (9), falando em depoimento semestral ao comitê bancário do Senado norte-americano, Powell disse que as autoridades poderiam em breve divulgar uma versão renovada da proposta. 

Ele não entrou em detalhes sobre ajustes específicos, mas disse que os reguladores provavelmente buscariam novos comentários do público.

Segundo o chefe do banco central dos EUA, os reguladores poderiam solicitar comentários públicos durante 60 dias sobre as revisões.

Um alívio para os bancos

O Fed mostrou a outros reguladores norte-americanos um documento de três páginas com possíveis mudanças na revisão do capital bancário que aliviaria significativamente a carga sobre os credores de Wall Street, segundo fontes familiarizadas com o assunto ouvidas pela Bloomberg. 

As revisões recuariam em partes fundamentais da proposta, incluindo uma ponderação na redução da quantidade de capital extra que os maiores bancos dos EUA precisam de deter como parte da chamada sobretaxa GSIB. 

A sobretaxa GSIB foi criada em 2015 para melhorar a estabilidade financeira dos bancos sistemicamente importantes (GSIBs) dos EUA, exigindo que eles detenham capital adicional.

No primeiro trimestre de 2024, o capital combinado detido pelos GSIBs dos EUA devido à sobretaxa totalizou US$ 230 bilhões, de acordo com dados do Fed.

Um ajuste apenas marginal na sobretaxa pode se traduzir em economias substanciais para bancos como JP Morgan e Bank of America.

Uma redução de 0,5% na sobretaxa, por exemplo, pode significar mais de US$ 8 bilhões em economia para os dois titãs de Wall Street. 

*Com informações de Bloomberg, Reuters e Investing

Compartilhe

TROPA NA RUA

Acabou para Maduro? Venezuela vive dias “quentes” antes de eleição que será teste de fogo para o chavista

23 de julho de 2024 - 19:58

Faltando poucos para a eleição de domingo (28), o presidente venezuelano trabalha mais arduamente do que nunca para reforçar a lealdade das Forças Armadas

KAMALAMANIA?

Kamala Harris já dispõe de apoio suficiente entre os democratas, mas ainda tem um caminho a percorrer até ser a candidata oficial do partido

23 de julho de 2024 - 10:42

Candidatura de Kamala Harris precisa ser ratificada pelos delegados do Partido Democrata, o que só deve acontecer em agosto

"EU TE AMO"

Discurso inesperado: Biden fala pela primeira vez após desistência; Harris também se pronuncia

22 de julho de 2024 - 19:57

Biden convocou uma reunião de campanha para agradecer à sua equipe pelo trabalho árduo e para reforçar o apoio à campanha presidencial de Harris

WOMAN POWER

É histórico: Kamala Harris arrecada mais de US$ 100 milhões para o partido menos de 24 horas após Biden desistir da reeleição

22 de julho de 2024 - 19:02

A possibilidade de a vice presidente dos EUA se tornar a candidata democrata canaliza uma enorme quantidade de recursos para os democratas enfrentarem Trump em novembro

ELEIÇÕES NOS EUA

A euforia com Trump vai durar? Os 5 fatores que podem fazer a onda vermelha se tornar um tsunami sobre os mercados

22 de julho de 2024 - 18:46

O estrategista-chefe do UBS Investment Bank listou os pontos de atenção para os investidores em caso de vitória do republicano em novembro

ELEIÇÕES NOS EUA

Como Kamala Harris pode complicar a vida de Donald Trump na disputa pela Casa Branca

22 de julho de 2024 - 10:06

Ao desistir da reeleição, Joe Biden endossou candidatura de sua vice, Kamala Harris, à presidência dos Estados Unidos

ELEIÇÕES NOS EUA

Não deu para Biden: presidente dos EUA cede à pressão e desiste da reeleição — saiba o que acontece daqui para frente 

21 de julho de 2024 - 15:44

No que depender de Biden, sua vice Kamala Harris deve ser o nome do partido para enfrentar Donald Trump nas urnas em 5 de novembro; Trump se manifesta sobre a desistência

ATUALIZANDO O PORTFÓLIO

Por que Warren Buffett decidiu vender US$ 1,48 bilhão em ações de um bancão norte-americano

20 de julho de 2024 - 17:48

A Berkshire Hathaway vendeu cerca de 33,9 milhões de ações desta instituição financeira em diversas transações nesta semana

MELHORES MOMENTOS GIRO DO MERCADO

Trump mais vivo do que nunca: os impactos no dólar, cripto e juros — e os principais riscos da provável vitória do republicano 

19 de julho de 2024 - 18:14

Donald Trump saiu do atentado do último sábado mais vivo do que nunca. Agora, se já não era antes, o republicano é o nome mais forte na corrida e provavelmente voltará a ocupar a Casa Branca — e os mercados já estão tentando prever os impactos disso.  A percepção de que o ex-presidente saiu ganhando […]

ELEIÇÕES NOS EUA

Pseudoconciliação e promessa de deportação em massa: o que você precisa saber sobre o último discurso de Trump

19 de julho de 2024 - 11:10

Donald Trump discursou no fim da noite de quinta-feira ao aceitar a indicação do Partido Republicano para concorrer à presidência dos EUA em novembro

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar