🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Lucia Camargo Nunes
AUTOMÓVEIS

Lançamentos 2024: As duas novas marcas chinesas de automóveis que chegam ao Brasil, os carros de luxo e as estreias adiadas

Ambas as marcas chinesas que chegam ao país neste ano estão sob o comando da Chery. Enquanto isso, as marcas alemãs devem dominar segmento de luxo

Lucia Camargo Nunes
17 de janeiro de 2024
6:34 - atualizado às 15:56
Omoda 5
Omoda 5 - Imagem: Omoda

Em meio aos mais de 40 lançamentos de carros em todos os segmentos que montadoras e importadoras devem promover no Brasil em 2024, dois novos nomes vão começar a aparecer: Omoda e Jaecoo.

As duas novas marcas chinesas de automóveis chegam ao país neste ano, ambas sob o comando da Chery.

No sempre disputado segmento premium, as marcas alemãs prometem ser as protagonistas do ano.

Enquanto isso, algumas estreias aguardadas, como o novo Nissan Kicks, só devem chegar às ruas brasileiras em 2025.

Confira a seguir a lista que fecha a série do Seu Dinheiro sobre os lançamentos de 2024 do mercado automotivo:

Leia todas as reportagens da série:
SUVs
Elétricos e híbridos
- Picapes e outros
- Novas marcas, carros de luxo e lançamentos adiados para 2025 (você está aqui)

Omoda

Sob o comando da Chery, a Omoda inicia em 2024 suas operações no Brasil, que nada têm a ver com a Caoa Chery, que produz carros em Anápolis (GO) e importa alguns modelos Chery da China.

A nova marca, com planos de estar em 30 diferentes mercados, tem uma proposta voltada ao espírito jovem, comprometida com veículos “de design avançado e tecnologia do futuro”. Ela fará sua estreia no Brasil com o 5, nome do SUV cupê na mesma faixa de preço e porte do Tiggo 5X, além de uma posterior versão elétrica.

Jaecoo

Jaecoo J7
Jaecoo J7

Marca chinesa que também pertence à Chery, a Jaecoo é focada em veículos off-road 4x4 luxuosos. O primeiro modelo a desembarcar será o J7 híbrido, SUV médio baseado no Chery TJ-1 e que ainda não entrou em produção. É uma marca menor, com perspectivas iniciais de atuar em dez países.

Lançamentos do segmento premium em 2024

Audi Q6 e-tron

O SUV elétrico que compartilha plataforma com o Porsche Macan e posicionado abaixo do Q8 e-tron, ainda nem iniciou suas vendas na Europa, mas é certo que desembarca no Brasil no segundo semestre.

Os motores elétricos variam de 396 a 517 cv. Tecnologias avançadas, como três telas, controle por voz com auxílio de inteligência artificial e realidade aumentada projetada no para-brisa serão alguns de seus destaques. 

Audi RS6 Avant Performance

Audi RS6 Avant Performance
Audi RS6 Avant Performance

Apesar de ser um segmento quase em extinção, a marca alemã já confirmou a importação da station wagon esportiva para este primeiro semestre. Dizem ser a derradeira versão movida a gasolina, antes da chegada de uma nova geração elétrica.

Sob o capô, esta brava perua vem equipada com o motor V8 biturbo de 4 litros que gera 630 cv de potência acoplado a uma transmissão automática de 8 marchas. O preço ainda não foi divulgado, mas a expectativa é que ultrapasse os R$ 1,2 milhão.

BMW i5

BMW i5 M60
BMW i5

O novo sedã elétrico é o primeiro de uma leva de carros que a BMW trará ao Brasil em 2024. Ele estreia na versão M60, com motor de 600 cv e autonomia perto dos 500 km.

BMW X2

A nova geração do SUV cupê, feito sobre a mesma plataforma do X1, chega ao Brasil no segundo semestre, importado da Alemanha. Nesta atualização, o X2 está 20 cm maior e seu porta-malas acomoda 560 litros. A BMW ainda não divulgou com qual motorização virá. Na Europa, o BMW conta com duas opções a gasolina: 2.0 de 170 cv e 2.0 de 300 cv.

Mercedes-AMG C63 S E Performance

Mercedes-Benz C63 S AMG E Performance
Mercedes-Benz C63 S AMG E Performance

O sedã Classe C troca o motor V8 pelo híbrido de 4 cilindros 2.0 turbo a gasolina junto a outro elétrico, que combinados geram 680 cv.  O DNA da performance é herdado das pistas: muitas das tecnologias colocadas do carro vieram da Fórmula 1.

O que ficou para 2025

GWM Poer

A retomada do imposto de importação para eletrificados adiou a produção da picape Poer, que será feita na fábrica da Great Wall em Iracemápolis (SP).

Mas dois fatores ficaram em seu caminho: a necessidade da marca em nacionalizar sua linha de híbridos H6 e a própria GWM admitiu que o desenvolvimento de um inédito motor híbrido plug-in flex para a picape 4x4, em parceria com a Bosch, requer um período maior de testes. Por isso, a chegada da picape deve ficar apenas para 2025.

Nissan Kicks

A fabricante já anunciou investimentos de R$ 2,8 bilhões até 2025 em Resende (RJ), para a produção de dois SUVs e um motor turbo nacional.

O primeiro deles será a próxima geração do Kicks, aguardada para 2025 e anunciada globalmente por aqui. Isso porque o novo SUV compacto não saiu nem fora do Brasil.

Uma coisa é certa: o Kicks virá com um novo motor 1.0 turbo flex da marca. O nome e o porte do segundo SUV ainda são mantidos sob segredo. Só se sabe que será produzido na planta de Resende. 

Hyundai Creta

Lançado em 2021 sob olhares desconfiados, o Hyundai Creta trouxe um design polêmico, derivado do modelo global, mas sua excentricidade nunca abalou as vendas.

O SUV conquistou o mercado pelo seu visual diferentão, amplo espaço interno, acabamento caprichado, ótima dirigibilidade e conteúdos.

Neste início de ano, a subsidiária indiana da Hyundai exibiu em suas redes sociais os traços da próxima geração do Creta, em um visual mais empolgante e sofisticado.

Também se espera uma nova geração de motor turbo, mais forte que o atual 1.0 TGDI e substituindo o 2.0, às vésperas de uma nova fase do Proconve (programa de controle de emissões).

Pode até ser que a marca de origem sul-coreana surpreenda com o lançamento do SUV este ano, mas as vendas só devem começar em 2025.

ONDE INVESTIR EM 2024: AÇÕES, RENDA FIXA, DIVIDENDOS, FIIS, BDRs E CRIPTOMOEDAS - INDICAÇÕES GRÁTIS

Compartilhe

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies