🔴 CHANCE DE MULTIPLICAR O SEU CAPITAL POR 7,5X COM 1 CLIQUE – CONHEÇA A FERRAMENTA

Copom unânime desfaz margem para ruídos e dá fôlego à bolsa — pelo menos em um primeiro momento

Parece contraditório, mas Ibovespa busca recuperação depois de o Copom ter decidido por unanimidade pela interrupção do ciclo de corte de juros

20 de junho de 2024
7:53
bolsa brasileira ações ibovespa investimentos weg wege3 eletrobras elet6 itau itub4
Imagem: Shutterstock

Os investidores amanhecem com a notícia de que o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) interrompeu o ciclo de alívio monetário iniciado há quase um ano.

Em decisão unânime, depois de cortar os juros por sete reuniões seguidas, o Copom manteve a taxa Selic na marca de 10,50% ao ano.

Embora juros em níveis tão restritivos quanto os atuais tendam a ser ruins para os ativos financeiros de risco mais elevado, existe a possibilidade de a decisão do Copom ajudar a bolsa a subir e o dólar a cair. Pelo menos em um primeiro momento.

Isso se deve ao fato de parte considerável da recente disparada do dólar e da alta dos juros projetados pelo mercado ser atribuída a uma desancoragem das expectativas inflacionárias.

Nesse sentido, não é tanto o nível dos juros que conta, mas a decisão unânime pela manutenção.

Isso porque ruídos recentes na comunicação do Copom abriram margem para que os participantes do mercado colocassem em xeque a credibilidade da autoridade monetária em um momento no qual o presidente Luiz Inácio Lula da Silva se prepara para indicar o sucessor de Roberto Campos Neto à frente do BC.

Parece contraditório, mas o mercado de ações também pode tirar proveito disso. O Ibovespa encontra-se atualmente próximo dos níveis mais baixos do ano e analistas são quase unânimes em apontar que a bolsa brasileira está barata.

Ontem, o principal índice de ações da B3 fechou em alta de 0,53%, recuperando a marca de 120 mil pontos enquanto os investidores esperavam pelo Copom.

A questão é quanto fôlego a bolsa tem para subir agora. Até porque o tom do comunicado veio duro e retomada de apetite por risco a gente só vai ver mesmo quando o Fed começar a cortar os juros nos Estados Unidos.

Por falar em EUA, Wall Street regressa de um feriado de meio de semana com os índices futuros das bolsas de Nova York sinalizando abertura em alta, na busca por novos recordes.

Ainda no exterior, o banco central suíço cortou juros pela segunda reunião seguida, o chinês manteve suas taxas inalteradas e o BC inglês tomará sua decisão de política monetária hoje pela manhã.

Mas como você vai acompanhar os efeitos desse cenário sobre seus investimentos?

A essa altura você já deve ter reparado que esta newsletter não chama mais para a cobertura de mercados do Seu Dinheiro. Mas ela não acabou. Apenas mudou de endereço.

Agora o acompanhamento dos movimentos da bolsa e do dólar pode ser encontrado no Money Times, site irmão do Seu Dinheiro.

Então, para ficar por dentro de como seus investimentos vão reagir à decisão do Copom, fique de olho na cobertura de mercados do Money Times.

O que você precisa saber hoje

REPORTAGEM ESPECIAL
Taesa (TAEE11) e a ISA Cteep (TRPL4): por que parte do mercado aposta na queda das ações preferidas dos “caçadores de dividendos”.
 Duas das principais transmissoras de energia do país, Taesa e ISA Cteep vêm recebendo desde o ano passado recomendações de “venda” de analistas.

QUANTO VOCÊ VAI RECEBER
Poupança, Tesouro Direto e CDB: a renda fixa tem chance de reagir com a Selic mantida em 10,50%? Fizemos os cálculos para você.
 O Banco Central manteve a taxa básica de juros inalterada na quarta-feira; saiba quanto rendem os investimentos conservadores a partir de agora.

NA POSSE
A Petrobras (PETR4) vai mudar de novo? As declarações de Lula sobre lucro e impostos da estatal — “Haddad vai ficar feliz”. 
O presidente discursou na cerimônia de posse de Magda Chambriard, que assume o comando da petroleira — e deu pistas sobre o que pretende fazer com a empresa daqui para frente.

AMIZADE ARDENTE
Poucos amigos, mas perigosos: o saldo da visita de Putin à Coreia do Norte que deixou o mundo em alerta.
 Isolados por severas sanções internacionais, Moscou e Pyongyang juntam forças para continuarem de pé; entenda toda essa história.

Uma boa quinta-feira para você!

Compartilhe

SEXTOU COM O RUY

Aumento de capital bilionário e aquisição de 4 usinas: o que isso significa para os acionistas da Eneva (ENEV3) e por que você deveria comprar as ações agora

19 de julho de 2024 - 6:07

Por 9x Valor da Firma/Ebitda, novos ativos entrando em operação e um cenário hidrológico que começou a ficar mais favorável, o papel é uma opção para a carteira

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Com Biden e Trump tão diferentes e tão iguais, Ibovespa começa o dia a reboque do exterior em dia de decisão do BCE

18 de julho de 2024 - 8:10

Ibovespa retomou caminho das altas ontem e hoje flerta com os 130 mil pontos; suspeitas de intervenção no iene pressionam moedas emergentes, inclusive o real

EXILE ON WALL STREET

Rodolfo Amstalden: Qual o real significado das séries invictas?

17 de julho de 2024 - 20:00

No futebol, ficamos tentados a avaliar o potencial preditivo das séries invictas, bem como de suas quebras

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Nada sobe para sempre: Depois de cair pela primeira vez em julho, Ibovespa busca retomar caminho das altas com Vale, Livro Bege e guerra tecnológica no radar

17 de julho de 2024 - 8:12

Embora tenha caído pela primeira vez no mês na sessão de ontem, o Ibovespa ainda acumula alta de mais de 4% no que vai de julho

CRYPTO INSIGHTS

Trump, eleições americanas — e a salvação do bull market das criptomoedas

16 de julho de 2024 - 19:28

A rotação de alguns centímetros da cabeça, em uma fração de segundos foi o bastante para impedir uma catástrofe; há quem diga que foi também a diferença entre o BTC a US$ 30 mil e o BTC acima de US$ 60 mil

EXILE ON WALL STREET

Felipe Miranda: Francis ou Francisco: dançando à beira do vulcão

16 de julho de 2024 - 9:08

Não há como subestimar o atentado contra Donald Trump. Quando Francisco Ferdinando foi assassinado, ninguém imaginou que caminharíamos para a Primeira Guerra Mundial

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Ibovespa flerta com os 130 mil pontos em dia de agenda fraca e mercado engajado no Trump trade

16 de julho de 2024 - 8:05

O Ibovespa continua protagonizando sua melhor sequência positiva desde a passagem de 2017 para 2018 e já acumula alta de 4,4% em julho

INSIGHTS ASSIMÉTRICOS

Enquanto atentado impulsiona o ‘Trump trade’, democratas ainda precisam decidir quem vai perder a eleição

16 de julho de 2024 - 6:44

Atentado do último fim de semana fez aumentarem substancialmente as chances de vitória de Donald Trump em novembro

MARKET MAKERS

Governo Lula não tem dinheiro para 2027

15 de julho de 2024 - 16:52

Questões fiscais estão sendo empurrados pela barriga e o mercado financeiro está precificando em meio aos discursos do presidente

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Ibovespa tenta manter invencibilidade em julho em dia de IBC-Br e reação a atentado contra Trump e PIB da China

15 de julho de 2024 - 8:00

Ibovespa protagoniza sua melhor sequência positiva desde a passagem de 2017 para 2018 e acumula alta de 4% em julho

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar