🔴 NOVA META: ATÉ R$ 3.000 POR DIA COM DUAS OPERAÇÕES – CONHEÇA O INDICADOR X

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Sem NY, Ibovespa rompe o ciclo de quedas e sobe com Petrobras (PETR4); dólar fecha a R$ 5,17

RESUMO DO DIA: A semana mais curta se iniciou com a liquidez reduzida nos mercados. As bolsas de Londres e dos Estados Unidos não operaram por feriados locais. A bolsa brasileira seguiu então a tendência das commodities e conseguiu romper o ciclo de quedas.

Após seis baixas consecutivas, o Ibovespa terminou o dia com alta de 0,15%, aos 124.495 pontos. Já o dólar à vista fechou a R$5,17, com leve avanço de 0,08%.

Com a falta de gatilhos para hoje, os investidores testaram certa recuperação antes da divulgação de novos dados sobre inflação e emprego no Brasil e nos EUA nos próximos dias.

Por aqui, o mercado local repercutiu declarações do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. Ele garantiu que, apesar dos questionamentos sobre a credibilidade do BC recentemente, as decisões do Copom têm critérios técnicos.

Após o fechamento do pregão, os investidores aguardam a entrevista coletiva da nova presidente da Petrobras, Magda Chambriard, que assumiu o comando da estatal na última sexta-feira (24).

Confira o que movimentou os mercados nesta segunda-feira (27): 

MAIORES ALTAS E QUEDAS DO IBOVESPA

Na ponta positiva, as ações da CVC (CVCB3) terminaram o pregão com alta de mais de 3% com o fechamento da curva de juros.

Os DIs recuaram em toda a curva com declarações do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. Entre as falas, ele reiterou que as decisões do Copom "são técnicas", apesar do questionamento da credibilidade do BC após a divisão dos diretoras na última decisão.

Confira as maiores altas do Ibovespa:

CÓDIGONOMEULTVAR
CVCB3CVC ONR$ 2,113,43%
PCAR3GPA ONR$ 3,102,65%
RAIZ4Raízen ONR$ 2,902,47%
RECV3PetroReconcavo ONR$ 19,981,58%
ALPA4Alpargatas PNR$ 9,941,53%

Confira as maiores quedas do Ibovespa:

CÓDIGONOMEULTVAR
YDUQ3Yduqs ONR$ 13,09-3,96%
BHIA3Casas Bahia ONR$ 7,02-3,57%
AZUL4Azul PNR$ 10,12-2,32%
TRPL4Isa Cteep ONR$ 26,57-1,56%
RDOR3Rede D'Or ONR$ 28,54-1,52%
FECHAMENTO DO IBOVESPA

O Ibovespa fechou em alta de 0,15%, aos 124.495,68 pontos.

Por aqui, os investidores reagiram Às declarações do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto.

Campos Neto, como vem fazendo questão de enfatizar desde a divisão dos votos no Copom, disse que o fato de cinco diretores terem votado pelo corte de 0,25 ponto porcentual da Selic e outros quatro, pela redução de 0,50 ponto porcentual, gerou ruídos no mercado, mas que a autarquia tem se esforçado para comunicar que a decisão foi técnica.

"O tempo vai fazer com que pessoas entendam que decisões do BC são técnicas. Ao longo do tempo, o mercado entenderá que a reunião do Copom foi técnica e que a dúvida foi sobre o custo de não cumprir o forward guidance, que é um critério técnico", disse. 

Além disso, os investidores aguardam as declarações da nova presidente da Petrobras, Magda Chambriard, que deve conceder entrevista coletiva pela primeira vez às 18h (horário de Brasília).

Em destaque no Ibovespa, as ações da Magazine Luiza (MGLU3) caíram mais de 5% ao longo do dia com o grupamento dos papéis. Raízen (RAIZ4) figurou entre as maiores altas do índice em reação à inauguração de planta de etanol de segunda geração em São Paulo.

FECHAMENTO DO DÓLAR

O dólar encerrou as negociações no mercado à vista com leve alta de 0,08%, a R$ 5,1719.

SOBE E DESCE DO IBOVESPA

Na ponta positiva do Ibovespa, as ações de Raízen (RAIZ4) lideram os ganhos com  reação à inauguração de planta de etanol de segunda geração em São Paulo, que aconteceu na última sexta-feira (24).

Na avaliação da XP, a Raízen aumenta a vantagem competitiva, com o potencial em alavancar sinergias de novas construções, ao mesmo tempo em que a velocidade de escala para colocar toda a produção rodando permanece incerta.

As ações do GPA (PCAR3) também avançam com apoio do fechamento da curva de juros.

Confira as maiores altas do Ibovespa:

CÓDIGONOMEULTVAR
RAIZ4Raízen ONR$ 2,912,83%
PCAR3GPA ONR$ 3,092,32%
CVCB3CVC ONR$ 2,081,96%
BRFS3BRF ONR$ 19,431,83%
RECV3PetroReconcavo ONR$ 19,941,37%

Confira as maiores quedas do Ibovespa:

CÓDIGONOMEULTVAR
YDUQ3Yduqs ONR$ 13,20-3,15%
AZUL4Azul PNR$ 10,04-3,09%
BHIA3Casas Bahia ONR$ 7,09-2,61%
MGLU3Magazine Luiza ONR$ 12,88-2,42%
RDOR3Rede D'Or ONR$ 28,34-2,21%
VALE E BNDES LANÇAM EDITAL PARA SELEÇÃO DE FUNDO

A Vale (VALE3) anunciou nesta segunda-feira, 27, uma parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para realização de chamada pública.

O objetivo é selecionar um fundo de investimento focado em projetos de pesquisa, desenvolvimento, implantação ou operação de ativos de minerais estratégicos para transição energética e descarbonização e minerais fertilizantes.

O edital busca estimular atividades de pesquisa e exploração mineral no Brasil. O documento prevê que a BNDESPar e a Vale irão subscrever cotas no valor mínimo de R$ 100 milhões e máximo de R$ 250 milhões, observado o porcentual máximo de 25% de participação para cada uma no capital comprometido total do fundo.

Após a definição do fundo gestor, que deverá ocorrer até o início de outubro de 2024, o investimento será submetido à aprovação das alçadas competentes dos cotistas âncoras. Os aportes serão realizados conforme as necessidades do fundo de investimento.

Leia mais.

COM A PALAVRA, CAMPOS NETO

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse que contra expectativas não se luta, e deve-se aceitá-las - e explica por que elas estão diferentes do cenário da autarquia.

"Temos que manter a serenidade e endereçar o que causou a piora das expectativas", disse o banqueiro central ao participar do "almoço empresarial", organizado hoje em São Paulo pelo Grupo de Líderes Empresariais (Lide).

Campos Neto, como vem fazendo questão de enfatizar desde a divisão dos votos no Copom, disse que o fato de cinco diretores terem votado pelo corte de 0,25 ponto porcentual da Selic e outros quatro, pela redução de 0,50 ponto porcentual, gerou ruídos no mercado, mas que a autarquia tem se esforçado para comunicar que a decisão foi técnica.

"O tempo vai fazer com que pessoas entendam que decisões do BC são técnicas. Ao longo do tempo, o mercado entenderá que a reunião do Copom foi técnica e que a dúvida foi sobre o custo de não cumprir o forward guidance, que é um critério técnico", disse. [Estadão Conteúdo]

NUBANK (ROXO34) JÁ SUBIU 40% EM NY EM 2024 — MAS O ROXINHO CONTINUA A BRILHAR AOS OLHOS DO ITAÚ BBA

Mesmo após reconquistar o título de banco mais valioso da América Latina, o Nubank (ROXO34) continua a brilhar aos olhos do Itaú BBA. Para os analistas, apesar da valorização de mais de 40% em Wall Street no acumulado de 2024, o foguete roxo do setor financeiro não deu sinais de desaceleração.

Com otimismo renovado, o banco manteve a recomendação de compra para as ações Nu negociadas na bolsa de valores de Nova York (NYSE) — e reiterou a fintech como uma das principais escolhas dos analistas entre as instituições financeiras brasileiras hoje.

O Itaú fixou preço-alvo de US$ 13 para os papéis do roxinho para o fim deste ano, implicando em um potencial de alta de 12% em relação ao último fechamento.

Os recibos (BDRs) na B3, negociados sob o código ROXO34, fecharam o dia com alta de 1,19%, a R$ 10,17.

Leia mais.

PETROBRAS (PETR4) AVANÇA 1%

As ações da Petrobras (PETR4; PETR3) avançam mais de 1% com apoio do petróleo. A commodity sobe 1,22%, a US$ 82,84 o barril, com o monitoramento da escalada de tensão no Oriente Médio.

Além disso, o mercado local espera a entrevista coletiva da nova presidente da estatal Magda Chambriard, que deve acontecer hoje às 18h (horário de Brasília).

Confira o desempenho das ações da Petrobras:

CÓDIGONOMEULTVAR
PETR4Petrobras PNR$ 37,011,09%
PETR3Petrobras ONR$ 38,701,02%
COMO ANDAM OS MERCADOS

O Ibovespa opera em linha de estabilidade, no nível dos 124 mil pontos, em dia de liquidez enxuta com a ausência de negociações no Reino Unidos e nos Estados Unidos. O principal índice da bolsa brasileira cai 0,01%, aos 124.288 pontos.

Por aqui, os investidores aguardam declarações do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, e do diretor de política monetária, Gabriel Galípolo, ao longo da tarde.

Além disso, a nova presidente da Petrobras, Magda Chambriard, concederá entrevista coletiva pela primeira vez às 18h (horário de Brasília), portanto, após o fechamento dos mercados.

Em destaque no Ibovespa, as ações da Magazine Luiza (MGLU3) caem mais de 5% com o grupamento dos papéis. Raízen (RAIZ4) lidera a ponta positiva do índice em reação à inauguração de planta de etanol de segunda geração em São Paulo.

Com a agenda mais esvaziada de indicadores, o dólar ganha força ante o real. O dólar opera a R$ 5,1740, com alta de 0,12% no mercado à vista.

Os juros futuros (DIs) operam em alívio em toda a curva, apesar do avanço das expectativas de inflação do mercado apontadas pelo Boletim Focus, divulgado hoje mais cedo.

RAÍZEN (RAIZ4) SOBE QUASE 3%

As ações da Raízen (RAIZ4) figuram como a maior alta do Ibovespa com avanço de 2,83%, a R$ 2,91.

Os papéis repercutem a inauguração da planta de etanol de segunda geração (E2G) em Guariba (SP) na última sexta-feira (24). A planta tem capacidade de produção de 82 milhões de litros por ano.

FECHAMENTO NA EUROPA

As bolsas da Europa encerraram o pregão em alta. Entre os principais índices, a bolsa de Londres (FTSE 100) não operou hoje com feriado local.

Os investidores reagiram às declarações de dirigentes do Banco Central Europeu (BCE) sobre a política monetária, que reforçaram as expectativas de cortes nos juros da Zona do Euro em junho.

“Graças ao processo desinflacionário, a inflação está a convergir para a nossa meta de 2% de forma sustentada e, portanto, em junho é chegado o momento para aliviar a orientação da política monetária e começar a cortar as taxas”, disse Olli Rehn, membro do conselho do BCE, num discurso.

Em entrevista ao Financial Times, o economista-chefe do BCE, Philip Lane, afirmou que há espaço para afrouxar a política monetária da região, "salvo grandes surpresas".

Confira o fechamento dos principais índices da Europa:

  • FTSE 100 (Londres): sem operação por feriado local;
  • DAX (Frankfurt): +0,37%, aos 18.761,61 pontos;
  • CAC 40 (Paris): +0,40%, aos 8.127,09 pontos;
  • Stoxx 600: +0,28%, aos 522,03 pontos.
GOL (GOLL4) CAI

Após anunciar o plano financeiro para os próximos cinco anos, as ações da Gol (GOLL4) operam em queda de 4,96%, a R$ 1,34 e figuram entre as maiores perdas da B3.

A companhia aérea está em processo de recuperação judicial nos Estados Unidos. O plano tem o objetivo de sair da RJ com o refinanciamento de US$ 2 bilhões em dívidas (acrescido de qualquer pagamento de make-whole permitido e juros de mora), além de uma injeção de capital de US$ 1,5 bilhão por meio da emissão de novas ações. 

Leia os detalhes do plano.

MAGAZINE LUIZA (MGLU3) LIDERA PERDAS DO IBOVESPA APÓS GRUPAMENTO DE AÇÕES

Para se livrar da montanha-russa das ações, o Magazine Luiza (MGLU3) colocou em prática uma “solução” já prevista há pelo menos três meses. 

Nesta segunda-feira (27), os papéis da varejista deixaram de ser negociados de R$ 1,31 — fechamento anterior — e passaram a ser cotados acima de R$ 12, com o grupamento de ações.

Para quem não lembra, a varejista anunciou o grupamento de ações na proporção de 10 para 1, em março. Ou seja, grupos de 10 papéis MGLU3 foram unidos para formar uma única nova ação e o preço foi multiplicado pelo mesmo fator. 

Mas a ‘união’ dos papéis não foi suficiente para animar os investidores, pelo contrário. Por volta das 11h30 (horário de Brasília), MGLU3 operava em queda de 6,06%, a R$ 12,40. Confira a cobertura de mercados.

Leia mais.

GIRO DO MERCADO

SE ISENÇÃO DOS US$ 50 ACABAR, COMO FICAM AS VAREJISTAS NACIONAIS? | VIVO (VIVT3) DE OLHO NA DESKTOP

Recentemente, o relator do projeto de lei que institui o Programa Mobilidade Verde e Inovação (Mover), deputado Átila Lira, incluiu parecer que prevê o fim da isenção no imposto de importação nas compras de até US$ 50. No entanto, a pauta vem enfrentando resistência do PT e de parte do governo Lula, que avaliam a medida como impopular.

A analista Larissa Quaresma, da Empiricus Research, participa do Giro do Mercado desta segunda-feira (27) para comentar o impacto para as varejistas nacionais, caso a isenção dos US$ 50 seja realmente vetada.

No lado corporativo, o site Neofeed noticiou que a Vivo (VIVT3), ou Telefônica Brasil, estaria negociando a aquisição da Desktop (DESK3).

O analista Ruy Hungria comenta qual é o potencial da possível transação e como deve impactar as duas companhias e suas ações.

ACOMPANHE AO VIVO:

GOL ANUNCIA PLANO QUINQUENAL

A Gol (GOLL4) acaba de anunciar um plano financeiro para os próximos cinco anos, em meio ao processo de reestruturação empresarial nos Estados Unidos, conhecido como chapter 11, iniciado em janeiro deste ano.

Para conseguir sair da recuperação judicial, a Gol precisará refinanciar cerca de US$ 2 bilhões em dívidas (acrescido de qualquer pagamento de make-whole permitido e juros de mora).

A companhia aérea também vai precisar de uma injeção de capital de US$ 1,5 bilhão por meio da emissão de novas ações. No entanto, a Gol ainda não entrou em detalhes sobre como será feita a emissão de ações. 

Também é preciso dizer que, recentemente, aqui no Brasil, a Gol e a Azul (AZUL4) anunciaram na semana passada um acordo de cooperação comercial que vai conectar as suas malhas aéreas no Brasil por meio de codeshare, um processo que está sendo analisada pelo Cade

Leia mais.

METÁLICAS CAEM EM BLOCO

As companhias do setor de mineração e siderurgia operam em queda, em bloco, com o recuo de mais de 1% do minério de ferro na China.

Confira como operam as companhias do setor negociadas no Ibovespa:

CÓDIGONOMEULTVAR
GGBR4Gerdau PNR$ 18,25-2,51%
GOAU4Metalúrgica Gerdau PNR$ 10,76-1,74%
CSNA3CSN ONR$ 13,28-1,04%
USIM5Usiminas PNAR$ 7,89-0,50%
CMIG4Cemig PNR$ 10,34-0,39%
VALE3Vale ONR$ 65,03-0,08%
IBOVESPA PERDE FORÇA

Com pressão das companhias de commodities metálicas, o Ibovespa retornou ao tom negativo.

O principal índice da bolsa brasileira cai 0,10%, aos 124.185 pontos.

SOBE E DESCE DA ABERTURA

Confira as maiores altas do Ibovespa após a abertura:

CÓDIGONOMEULTVAR
RAIZ4Raízen ONR$ 2,892,12%
CVCB3CVC ONR$ 2,081,96%
AZUL4Azul PNR$ 10,551,83%
YDUQ3Yduqs ONR$ 13,841,54%
BRKM5Braskem PNR$ 19,471,41%

Confira as maiores quedas do Ibovespa após a abertura:

CÓDIGONOMEULTVAR
MGLU3Magazine Luiza ONR$ 12,74-3,48%
GGBR4Gerdau PNR$ 18,33-2,08%
GOAU4Metalúrgica Gerdau PNR$ 10,79-1,46%
CMIN3CSN Mineração ONR$ 5,25-0,76%
SANB11Santander Brasil unitsR$ 27,87-0,64%
ABERTURA DO IBOVESPA

O Ibovespa opera em alta de 0,15%, aos 124.487,53 pontos, após a abertura.

Sem a ancoragem das bolsas de Nova York e de Londres, o principal índice da bolsa brasileira tenta recuperar as perdas após seis sessões de quedas consecutivas.

ADRS DE VALE E PETROBRAS

Os recibos de ações (ADRs) de Vale e Petrobras não operam nesta segunda-feira (27), sem funcionamento das bolsas de Nova York por feriado local.

Mais cedo, a Petrobras confirmou a entrevista coletiva com a presidente Magda Chambriard às 18h (horário de Brasília).

MATHEUS SPIESS: MERCADO EM 5 MINUTOS

SEMANA DE MENOR LIQUIDEZ, MAS AINDA ASSIM IMPORTANTE

A semana começa com o Memorial Day nos EUA nesta segunda-feira, o que reduz a liquidez dos mercados internacionais.

Ainda assim, os próximos dias serão cruciais, especialmente na quinta e sexta-feira, com a divulgação do PIB dos EUA e do deflator PCE, respectivamente.

Em um contexto de ansiedade entre os investidores devido aos próximos passos da política monetária americana, esses dados serão fundamentais para moldar o humor do mercado.

No exterior, também teremos a publicação do índice de preços ao consumidor da Zona do Euro e o PMI de maio da China no final da semana.

Hoje é feriado no Reino Unido, o que diminui ainda mais a liquidez.

Os mercados asiáticos subiram nesta segunda-feira, acompanhando uma recuperação em Wall Street no final da semana passada, com atenção voltada para a próxima divulgação dos principais dados econômicos nos EUA.

O tom positivo também foi impulsionado pelas notícias de que os lucros das empresas industriais da China aumentaram em abril, após uma queda no mês anterior.

A alta do preço do barril de petróleo pode animar um pouco o mercado brasileiro, que vem enfrentando dificuldades nas últimas semanas e terá um feriado na quinta-feira desta semana.

A ver…

00:58 — Atenção para a inflação e para o fiscal

No Brasil, apesar do feriado de quinta-feira reduzir a semana útil, os próximos dias prometem ser movimentados.

Hoje, por exemplo, a nova presidente da Petrobras concederá sua primeira coletiva no cargo. Amanhã pela manhã, teremos a divulgação do IPCA-15 de maio.

A expectativa é de uma aceleração na comparação mensal, passando de 0,21% no mês passado para 0,50% neste mês, impulsionada principalmente por itens voláteis ou regulamentados, como passagens aéreas, combustíveis e produtos farmacêuticos.

Um dado abaixo do esperado ou qualitativamente melhor pode acalmar o mercado após a fala problemática de Haddad.

Além disso, teremos dados de emprego de abril, com o Caged (folha de pagamento) na terça-feira e a Pnad (taxa de desemprego) na quarta-feira, além do resultado primário do governo central referente a abril.

No âmbito fiscal, a incerteza sobre a trajetória das contas públicas continua a gerar apreensão. O mercado está na expectativa do anúncio do pacote para compensar a desoneração.

Olhando para a meta de resultado, o objetivo do governo de terminar 2024 com um déficit próximo a zero nas contas primárias deve ser flexibilizado entre julho e setembro, algo que pode afetar negativamente o mercado, apesar de já ser amplamente esperado.

01:45 — E a política monetária

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, reconheceu na sexta-feira que as projeções inflacionárias estão em alta.

Nesta segunda-feira, ele deverá participar de um almoço promovido pelo Lide. Qualquer novidade sobre a condução dos trabalhos do Copom ou do Conselho Monetário Nacional pode influenciar o mercado.

Após a declaração de Haddad, expressando desconforto com a meta fiscal, acredito que a meta de inflação possa ser mantida em 3%, mesmo que a inflação efetiva fique em torno de 4%, funcionando como uma meta informal.

Historicamente, durante os governos do PT, a inflação raramente esteve no centro da meta (dos 26 anos de metas de inflação, 16 foram sob administrações do PT).

Em relação ao Banco Central, o relator da PEC da autonomia orçamentária e administrativa da instituição prevê iniciar a tramitação do texto a partir de 3 de junho.

Campos Neto almeja alcançar a independência completa do BC até o final de seu mandato, o que seria uma conquista significativa.

02:39 — Novas máximas

Nos EUA, o verão chegou não oficialmente no momento em que a temporada de balanços está chegando ao fim.

Os últimos dias foram mais calmos no mercado americano, com a Bolsa de Valores de Nova York registrando o menor volume de negócios do ano na semana passada.

Ainda assim, os índices tiveram uma semana relativamente boa, em especial o Nasdaq Composite, que registrou na sexta-feira o seu quinto ganho semanal consecutivo, fechando em máxima histórica mais uma vez.

Hoje, não há mercado nos EUA, mas as negociações voltam amanhã.

Embora as preocupações com a inflação e as taxas tenham assustado o mercado ontem, os investidores ainda têm muitos motivos para se sentirem otimistas do ponto de vista fundamental.

Com 96% das empresas do S&P 500 reportando lucros do primeiro trimestre, o índice está no caminho certo para aumentar os lucros trimestrais em 6% em relação ao ano anterior.

Essa seria a taxa de crescimento trimestral mais rápida desde o primeiro trimestre de 2022.

Na agenda macroeconômica, há muita ansiedade para o PIB na quinta-feira e para o PCE na sexta-feira.

03:21 — O verão americano

Milhões de americanos começaram suas programações para o verão. Estão pegando voos, viajando de carro, acendendo churrasqueiras ou aproveitando piscinas.

Muitos esperam que este Memorial Day marque o início de mais um verão de fortes gastos dos consumidores em viagens e atividades de lazer. Até agora, a temporada começou bem.

A Administração de Segurança de Transporte relatou que a quinta-feira da semana passada foi o segundo dia mais movimentado nos aeroportos da história, com cinco dos 10 dias mais movimentados de todos os tempos ocorrendo neste mês.

Estima-se que 43,8 milhões de americanos viajaram pelo menos 80 quilômetros neste último final de semana, um aumento de 4% em relação ao ano passado e próximo do recorde histórico de 44 milhões durante o fim de semana do Memorial Day de 2005.

Ou seja, não víamos números de viagens como esses no fim de semana do Memorial Day há quase 20 anos.

Isso se traduz em mais atividade econômica e, consequentemente, mais pressão inflacionária.

O verão promete ser um desafio para o mercado financeiro, que anseia por cortes de juros.

04:14 — O provável fracasso de Sunak

A eleição no Reino Unido (RU) é um dos grandes eventos internacionais do ano e, como mencionamos na semana passada, a antecipação das eleições pegou todos de surpresa.

Desde o anúncio de Rishi Sunak sobre a dissolução do Parlamento e a convocação de eleições para 4 de julho, o mercado começou a fazer algumas projeções.

A análise recente de Julius Baer chamou minha atenção, pois sugere que a estratégia do primeiro-ministro pode fracassar.

Não estou surpreso. Como mencionei anteriormente, a estratégia de Sunak visa aproveitar a recente queda da inflação e a recuperação econômica emergente.

No entanto, os Conservadores têm apenas seis semanas para reconquistar os eleitores, enquanto as pesquisas os mostram 20% atrás dos Trabalhistas.

Para alguns Conservadores, o objetivo nem é vencer, mas evitar uma vitória esmagadora dos Trabalhistas, o que resultaria em um governo mais fraco e mais fácil de se opor.

De qualquer forma, o equilíbrio de poder está prestes a mudar no RU após quase 15 anos.

ABERTURA DOS JUROS FUTUROS

Os juros futuros (DIs) abriram perto da estabilidade em quase toda a curva, em meio ao arrefecimento dos rendimentos dos Treasurys em Nova York e à desvalorização do dólar no mercado à vista. 

Veja como abriram os DIs hoje:

CÓDIGONOMEULT MIN MAX ABE FEC 
DI1F25DI Jan/2510,42%10,41%10,42%10,41%10,42%
DI1F26DI Jan/2610,84%10,84%10,86%10,86%10,85%
DI1F27DI Jan/2711,15%11,13%11,17%11,14%11,15%
DI1F28DI Jan/2811,41%11,39%11,42%11,41%11,41%
DI1F29DI Jan/2911,58%11,55%11,59%11,57%11,57%
DI1F30DI Jan/3011,71%11,69%11,71%11,69%11,69%
DI1F31DI Jan/3111,76%11,73%11,77%11,74%11,75%
DI1F33DI Jan/3311,82%11,79%11,83%11,83%11,81%
BCE INDICA CORTE DE JUROS EM JUNHO

O dirigente do Banco Central Europeu (BCE) e presidente do Banco Central finlandês indicou que junho é o momento ideal para um início de cortes dos juros na zona do euro.

Segundo a avaliação de Olli Rehn, a inflação na região está convergindo para os 2% de forma sustentável.

ABERTURA DO DÓLAR

O dólar à vista abriu a sessão desta segunda-feira (27) em queda de 0,15%, a R$ 5,1604.

ABERTURA DO IBOVESPA FUTURO

O Ibovespa futuro amanheceu em alta de 0,21%, aos 124.765 pontos.

O índice tenta recuperar fôlego com impulso do mercado internacional.

Investidores locais digerem dados do Boletim Focus, que manteve as projeções da taxa Selic para 2024 e 2025.

BOLETIM FOCUS

Copom divulgou na manhã desta segunda-feira as projeções do mercado para a economia brasileira. Os principais destaques foram o aumento das expectativas sobre a inflação em 2024, 2025 e 2026. Além disso, as projeções para o dólar neste ano também subiram.

Confira:

Inflação

IPCA 2024: saiu de 3,80% para 3,86% (↑)
IPCA 2025: foi 3,74% para 3,75 (↑)
IPCA 2026: passou de 3,50% para 3,58% (↑)

Atividade econômica

PIB 2024: permaneceu em 2,05% (=)
PIB 2025: manteve em 2,00% (=)

Câmbio

Dólar 2024: foi de R$ 5,04 para R$ 5,05 (↑)
Dólar 2025: manteve em R$ 5,05 (=)

Taxa de juros

Selic 2024: manteve em10,00% (=)
Selic 2025: permaneceu em 9,00% (=)

BOLSAS DA EUROPA ABREM EM LEVE ALTA

As principais bolsas de valores da Europa abriram em leve alta nesta segunda-feira.

Apesar da recuperação, feriados nos Estados Unidos e no Reino Unido drenam a liquidez nos mercados financeiros como um todo.

Confira as bolsas na Europa agora:

  • DAX (Frankfurt): +0,07%
  • CAC 40 (Paris): +0,14%
  • FTSE 100 (Londres): -0,26%
  • Euro Stoxx 600: +0,07%
BOLSAS DA ÁSIA FECHAM EM ALTA

As principais bolsas de valores da Ásia fecharam em alta nesta segunda-feira.

Os índices de ações da região foram beneficiados pelo estabelecimento de um fundo, pela China, para impulsionar a indústria de semicondutores.

Veja como fecharam as bolsas asiáticas hoje:

  • Xangai: +1,14%
  • Tóquio: +0,66%
  • Hong Kong: +1,17%
  • Kospi: +1,32%
  • Taiwan: +1,11%
LUCRO INDUSTRIAL CRESCE NA CHINA

O lucro industrial na China cresceu no período entre janeiro e abril de 2024 quando comparado com o mesmo período do ano anterior.

O avanço no quadrimestre alcançou 4,3%. Somente em abril, a alta foi de 4% na comparação anual.

SEMANA É ENCURTADA POR FERIADOS

A semana que começa hoje será encurtada por uma série de feriados.

Nesta segunda-feira, feriados nos EUA e no Reino Unido drenam a liquidez nos mercados internacionais.

Na quinta-feira será a vez de o Ibovespa fechar para o feriado de Corpus Christi.

COMO FECHOU O IBOVESPA NA SEXTA-FEIRA

A semana passada foi complicada para os investidores nacionais. O Ibovespa recuou em todos os pregões e acumula agora seis sessões seguidas em queda.

O principal índice da B3 foi abalado por temores fiscais e inflacionárias, pelo rumo dos juros nos EUA e por um ajuste de posições do mercado antes dos feriados desta semana.

As incertezas em relação à nova presidente da Petrobras também pesaram na bolsa brasileira.

O Ibovespa finalizou a sessão de sexta-feira em baixa de 0,34%, aos 124.305 pontos. Na semana, o recuo acumulado foi de 3%.

Já o dólar à vista avançou 1,29% ante o real ao longo da semana passada.

Confira o que movimentou os mercados na última semana.

Compartilhe

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Ibovespa recua com IBC-Br quase estável e Haddad no radar; dólar cai

14 de junho de 2024 - 7:32

RESUMO DO DIA: Depois de uma semana movimentada com decisão sobre os juros nos Estados Unidos e preocupações com o cenário local doméstico, o Ibovespa tenta sustentar os 119 mil pontos mais uma vez. Por aqui, o mercado reage à prévia da inflação. O IBC-Br de abril ficou próximo da estabilidade e frustrou as expectativas. […]

APOSTAS PARA O CÂMBIO

O dólar não vai mais cair? Alckmin diz que governo tem “absoluta confiança” sobre a trajetória da moeda norte-americana

13 de junho de 2024 - 17:52

O presidente em exercício falou sobre o tema um dia após a moeda americana ter ultrapassado a cotação de R$ 5,40 pela primeira vez desde janeiro de 2023

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Dólar fecha próximo da mínima intraday com rescaldo de Haddad sobre fiscal; Ibovespa sustenta os 119 mil pontos

13 de junho de 2024 - 17:17

RESUMO DO DIA: O cenário fiscal roubou a cena mais um vez no mercado acionário brasileiro. Se ontem foram as falas do presidente Lula que aumentaram a aversão ao risco, hoje o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, ficou encarregado de ‘reduzir os danos’. Apesar dos esforços do ministro, o Ibovespa não deixou o tom negativo. […]

CAI, CAI

Fuga dos investidores? Como a B3 contribuiu para a forte queda do Ibovespa em maio; ações B3SA3 recuam 

13 de junho de 2024 - 15:59

A dona da bolsa registrou volume médio diário de negociações 8,8% menor em maio na comparação anual; Goldman Sachs mantém a recomendação

PROTEÇÃO NA CARTEIRA

O dólar já subiu 10% em 2024: essas são as 5 ações para lucrar com o real fraco, segundo o BTG Pactual

13 de junho de 2024 - 14:28

Os analistas também escolheram cinco papéis para ficar longe em meio à disparada da moeda norte-americana neste ano — duas aéreas integram essa lista

STF DECIDIU

Fim do impasse sobre remuneração do FGTS deve beneficiar as ações de construtoras de baixa renda — e o BTG Pactual diz qual é a sua favorita no segmento

13 de junho de 2024 - 13:01

Vale relembrar que o fundo é uma de suas principais fontes de recursos para o setor imobiliário

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Fed mantém juros inalterados pela sétima vez consecutiva e dólar sobe a R$ 5,40; Ibovespa cai 1% de olho no fiscal

12 de junho de 2024 - 17:21

RESUMO DO DIA: Se enganou quem achou que a decisão dos juros nos Estados Unidos seria o único destaque do dia. O cenário fiscal doméstico roubou a cena e o Ibovespa voltou ao território negativo. O principal índice da bolsa brasileira fechou em baixa de 1,40%, aos 119.936 pontos, renovando a mínima do ano e […]

FECHAMENTO DOS EUA

Inflação e juros: o combo que fez o S&P 500 e o Nasdaq saltarem para um outro recorde intradiário

12 de junho de 2024 - 17:06

De um lado, o CPI de maio veio melhor do que as projeções. De outro, o Fed manteve a taxa de juros inalterada e reduziu para um o número de cortes neste ano

REPORTAGEM ESPECIAL

Exclusivo: Controladores da Méliuz (CASH3) montam posição em opções com ações da empresa, que quer apertar “pílula de veneno”

12 de junho de 2024 - 15:22

Ações da Méliuz (CASH3) dispararam mais de 15% após empresa divulgar que pessoas ligadas ao controle “venderam opções de venda” de ações da companhia

OPERAÇÃO GREENWASHING

Como uma operação da polícia federal deve afetar os dividendos de dois fiagros com mais de 40 mil cotistas

12 de junho de 2024 - 13:26

Os proventos do AZ Quest Sole (AAZQ11) e do AZ Quest negociado na Cetip, devem ser afetados pelos desdobramentos de uma operação deflagrada na semana passada

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar