🔴 CHANCE DE MULTIPLICAR O SEU CAPITAL POR 7,5X COM 1 CLIQUE – CONHEÇA A FERRAMENTA

Ricardo Gozzi
ENTREVISTA

Economia de 25% na conta de luz e retorno de 1,5% ao mês com energia solar? É o que promete essa cooperativa

WeGen pretende cobrir todo o Sudeste até o fim de 2023 e tem plano de atender todo o território nacional com energia solar

Ricardo Gozzi
2 de maio de 2023
8:51 - atualizado às 14:59
Paula Cançado, CEO da Wegen
Paula Cançado, CEO da WeGen, cooperativa de energia solar. Imagem: Montagem Seu Dinheiro / Divulgação

A energia solar por assinatura vem ganhando cada vez mais adeptos. Isso inclui geradores e consumidores. Agora duas empresas do setor decidiram se unir para criar a WeGen, uma cooperativa que conecta os geradores a consumidores residenciais e possibilita também o investimento na área — com a promessa de um retorno polpudo.

A WeGen é responsável por desenvolver os projetos, acompanhar as obras e depois fazer a comercialização da energia gerada pelas usinas. A iniciativa veio da Genyx, que fornece os equipamentos para a construção das fazendas solares, e da plataforma Smartben.

A promessa da cooperativa é entregar aos consumidores uma economia de até 25% na conta de luz mensal. Para quem possui espaço para investir em placas para a geração de energia, a cooperativa estima um retorno que pode chegar a 1,5% ao mês.

Mas como isso é possível? Quem responde é a CEO da WeGen, Paula Cançado, que interrompeu sua participação em um evento do setor em Belo Horizonte para atender a reportagem do Seu Dinheiro.

  • Ainda tem dúvidas sobre como fazer a declaração do Imposto de Renda 2023? O Seu Dinheiro preparou um guia completo e exclusivo com o passo a passo para que você “se livre” logo dessa obrigação – e sem passar estresse. [BAIXE GRATUITAMENTE AQUI]

O que é a energia solar por assinatura

A energia elétrica costuma ser um dos primeiros itens que aprendemos a economizar. Os mais antigos, quando viam luzes acesas ou aparelhos ligados desnecessariamente, diziam às crianças: “desliga isso, não somos sócios da Light”.

Hoje, além de não ser recomendável virar sócio da Light, a economia de energia elétrica é também uma questão ambiental, seja pelo consumo de recursos naturais, pelo impacto das intervenções humanas na natureza ou pela poluição causada por matrizes não-renováveis.

Nos últimos anos, startups passaram a buscar soluções que permitissem aos consumidores economizar na conta de luz e, aos geradores, aumentar o volume de energia elétrica produzida a partir de fontes renováveis.

Foi nesse contexto que surgiram os primeiros serviços de “streaming” de energia solar.

WeGen viabiliza economia de até 25% na conta de luz

A cooperativa coordenada pela WeGen gera os créditos e envia a energia elétrica produzida em suas fazendas para a distribuidora. Os cooperados são pequenos produtores de energia solar espalhados pelo Estado de Minas Gerais.

Desta forma, os consumidores que contratam a WeGen recebem créditos que são descontados diretamente na conta de luz. Com base nos cálculos da cooperativa, é possível “zerar” até três faturas de energia elétrica por ano mesmo sem ter nem ao menos um painel fotovoltaico instalado no telhado ou em seu terreno.

“O cooperado está sempre comprando energia abaixo do preço atual.”

Paula Cançado, CEO da WeGen.

Também existe a possibilidade de o cliente se antecipar aos aumentos na conta de luz por meio da compra de créditos.

Dependendo do volume comprado, quando o reajuste for efetivado pela concessionária de energia elétrica, a aquisição antecipada dos créditos acaba por baratear ainda mais o custo na fatura.

Paula Cançado enfatiza que também é possível gerar créditos de carbono, especialmente entre os consumidores empresariais. “Esse é um benefício que as pessoas ainda não visualizaram, mas temos orientado sobre as vantagens de transformar a empresa em ESG.”

VEJA TAMBÉM - Fugi do país para escapar de uma montanha de dívidas, meus credores podem me perseguir?

‌Confira o episódio desta semana do quadro A Dinheirista, em que a repórter Julia Wiltgen resolve esse e mais casos cabeludos envolvendo dinheiro. Confira:

Como investir em energia solar

Se em uma ponta está o consumo de energia, na outra está a geração, sem a qual a WeGen não conseguiria emitir os créditos aos cooperados.

Para quem dispõe de espaço em seu imóvel, a empresa também oferece orientação aos clientes que desejam gerar a energia que consomem. Além disso, uma parceria com o BV e o S3 Bank permite o financiamento de projetos por meio do Banco Genyx.

Desde sua fundação, em novembro de 2022, a WeGen já construiu mais de 40 usinas para cooperados do serviço de assinatura que se transformaram em geradores de energia encaminhada às distribuidoras.

E é neste ponto que a instalação dos painéis e dos geradores fotovoltaicos se transforma em investimento e a energia excedente gera renda para o cooperado.

Há ainda quem recorra à WeGen exclusivamente para a construção de usinas com o objetivo de jogar energia limpa na rede.

Leia também

Seja pela produção excedente ou exclusiva, o cooperado é remunerado pela energia jogada na rede.

De acordo com Paula Cançado, o retorno bruto desse investimento é de 1,6% ao mês em relação ao valor investido.

Na ponta do lápis, o retorno antes da incidência de impostos seria de R$ 1.600 a cada R$ 100 mil investidos. Já o retorno líquido varia de 1,3% a 1,5% ao mês, afirma ela.

A duração do investimento é o prazo de garantia dos equipamentos usados pela WeGen: 25 anos.

É preciso atentar que, caso sua ideia seja investir de olho apenas na renda financeira, o montante investido permanece inalterado e o volume de energia gerado depende da incidência do sol e do espaço ocupado pelos painéis.

Isso significa que a renda proporcionada pela geração de energia sofrerá depreciação com o passar dos anos.

O plano ambicioso da WeGen

No fim de abril, a Genyx administrava 10 MW em créditos de energia solar. A meta, segundo a CEO Paula Cançado, é encerrar o primeiro semestre com 100 MW sob administração.

Dados recentes da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar) ajudam a mensurar o quanto a meta da WeGen é ambiciosa.

Em fevereiro de 2023, a potência instalada de energia contratada por assinatura no Brasil somava 95,5 MW.

Caso a WeGen atinja a meta. ao fim de junho, a potência instalada no país terá praticamente dobrado em um intervalo de apenas quatro meses.

Em seu primeiro ano de funcionamento, a WeGen mantém convênio somente com a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig).

O plano, porém, é atender os quatro Estados da região Sudeste até o fim de 2023. Posteriormente, a WeGen pretende atender todo o território nacional.

Compartilhe

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar