🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
ECONOMIA SUSTENTÁVEL

Como a energia solar “alugada” pode baixar a conta de luz em até 20%

Assinatura de energia solar permite o uso de crédito que é abatido da conta de luz enviada pela concessionária; saiba como funciona

Energia solar, quanto custa a instalação de energia solar
Instalação de painel de energia solar - Imagem: Los Muertos Crew/Pexels

Que tal usar a energia solar para reduzir a conta de luz de 10% a 20%? Pois saiba que isso é possível mesmo que você não tenha espaço ou dinheiro para investir na instalação de placas fotovoltaicas no telhado ou em área própria para isso.

Por meio de assinatura, uma espécie de aluguel de créditos de energia, é possível conseguir desconto médio na conta de luz de 10% a 20%, dependendo do contrato.

A modalidade de assinatura ou compartilhamento de energia é feita por meio de cooperativas criadas por empresas que fazem a intermediação entre a usina produtora e o consumidor de baixa tensão, como residências e pequenos comércios e indústrias.

É como se o consumidor alugasse uma fração da energia solar gerada pela usina, mas recebe sua cota em crédito que será abatido da conta enviada pela concessionária.

"Essa energia é vendida tipicamente para consumidores que não podem ir para o mercado livre de energia e ficam presos na tarifa da distribuidora", afirma Rodrigo Gelli, diretor técnica da PSR, consultoria internacional na área de tecnologia e serviços nos setores de energia elétrica e gás natural.

Energia solar por "streaming"

Segundo Gelli, como as tarifas de energia estão caras, essa alternativa é atraente para o consumidor. Para ele, todos os envolvidos, usinas, empresas de intermediação e consumidores têm ganho econômico no processo. "Só perde quem não tem (a assinatura)." É um modelo simples de aderir, parecido ao sistema de acesso aos canais de streamings.

Embora ainda represente minúscula fatia dos 18 gigawatts (GW) de potência instalada em geração distribuída com energia solar, a tendência é de rápido crescimento da energia por assinatura.

De 2020 até o mês passado, a potência instalada de energia contratada por assinatura mais que dobrou, passando de 39,2 MW para 95,5 MW, segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar).

O número de unidades consumidoras que aderiram à modalidade cresceu 3,5 vezes, para 11.619. Atraídas pela oportunidade de negócios, a quantidade de fazendas para atender a demanda de assinaturas cresceu ainda mais, de 861 em 2020 para 3.889 em fevereiro.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) criou o modelo compartilhado em 2015 e, desde então, já era possível adquirir créditos. Mas só em janeiro passado entrou em vigor a Lei 14.300, que trouxe segurança jurídica ao investidor.

  • Por que estamos no momento ideal para poder ganhar dinheiro com dividendos? O Seu Dinheiro preparou 3 aulas exclusivas para te ensinar como buscar renda extra com as melhores ações pagadoras da Bolsa. [ACESSE AQUI GRATUITAMENTE]

Conta mais barata atrai consumidor e incentiva novos investimentos

O engenheiro Arlindo de Goes Moreira pagava entre R$ 380 e R$ 400 ao mês na fatura da energia elétrica do apartamento onde vive com a esposa em Praia Grande, na Baixada Santista. Em período de bandeira vermelha, quando o preço sobe por causa da escassez de chuva, a conta chegava a R$ 500.

Moreira se incomodava por não ter um local para instalar painel solar até conhecer a possibilidade de acesso à energia solar por assinatura há um ano. Desde então, fez contrato com a empresa Sun Mobi - pioneira nessa modalidade - e recebe créditos equivalentes a 300 quilowatts hora (kWh).

Na última conta, pagou R$ 333 em energia, sendo R$ 198 pela assinatura e R$ 135 para a CPFL, concessionária local. Há meses em que a fatura é de R$ 90. Só fica mais cara quando a filha, o genro e a neta passam alguns dias na residência.

Moreira recebeu da empresa um sensor que é acoplado ao relógio de luz para acompanhar online os gastos diários. Por exemplo, sabe exatamente quanto custou o banho de chuveiro e pode encurtar o tempo da próxima vez.

"Outra vantagem é não ser mais afetado quando a bandeira tarifária é acionada pelo governo, que era um custo alto", afirma Moreira, que é professor universitário e reforça aos alunos a importância da geração sustentável. Em breve, o prédio em que reside receberá placas solares para gerar a energia dos elevadores e das luzes do condomínio.

As fazendas que geram a energia contam com a intermediação de empresas que criam cooperativas ou consórcios e oferecem créditos ao consumidor por meio de plataformas digitais. Algumas têm suas próprias fazendas, como a Sun Mobi.

Banco e operadora de telefonia oferecem assinatura aos clientes

Instituições financeiras também veem oportunidade no mercado de energia sustentável. O C6 Bank fez parceria com a Prona, startup que opera com geração de energia compartilhada. Desta forma, oferece aos seus clientes pessoas jurídicas descontos de 15% a 30% nas faturas normais.

Já a Oi iniciou neste ano a oferta de créditos de energia por assinatura para sua base de clientes. O operadora começou por Belo Horizonte (MG), mas negocia para ampliar a oferta ao longo do ano para pelo menos mais dez capitais.

A energia que dá lastro aos créditos vem de várias usinas parceiras, informa o gerente de Novos Negócios de Energia, Bernardo Stefan. "É uma nova linha de produtos e de receita da companhia", diz.

Em resumo, o ganho vem da remuneração que a usina paga pela intermediação com os assinantes. A Oi também começou a atuar na oferta de energia de fontes renováveis para o mercado livre, de alta tensão, para clientes corporativos.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Compartilhe

A DINHEIRISTA NO INSTAGRAM

A amante do marido era a própria irmã dela: “agora eles nem se importam mais em esconder o caso” — como expulsá-los do imóvel do casal?

25 de fevereiro de 2024 - 12:19

A Dinheirista já está no ar há quase um ano vendo tudo quanto é tipo de casos cabeludos envolvendo dinheiro e família — ou seja, já vimos muita história envolvendo amante e traição.  Mas poucos foram tão surreais como este:   “Eu, meu marido e minha irmã moramos juntos na mesma casa, pois a minha irmã […]

A DINHEIRISTA

Ela fez dívidas em Portugal, não pagou e voltou para o Brasil: o que pode acontecer agora? 

24 de fevereiro de 2024 - 16:21

Imagine o desespero: você consegue um emprego em Portugal e decide se mudar com sua pequena família para o país em busca de melhores condições de vida.  Passou anos pagando suas contas e impostos, tudo certinho. A vida dos sonhos.  Até que, do nada, você perde o emprego. O desânimo não te deixa desistir da […]

A DINHEIRISTA RESPONDE

Enquanto as Americanas (AMER3) ‘se safa’ de dívida bilionária, eu perco tudo se fico devendo para o banco. Por quê?

24 de fevereiro de 2024 - 12:29

A Dinheirista: “Se a Americanas ‘se safa’ com recuperação judicial, por que eu posso perder meu carro se ficar devendo para o banco?” 

Loterias

Mega-Sena acumula e vai sortear R$ 110 milhões neste sábado (24); veja como apostar (ainda dá tempo)

24 de fevereiro de 2024 - 11:34

Apostas podem ser feitas nas casas lotéricas ou pela internet até as 19h, horário de Brasília

A DINHEIRISTA ESTÁ NO INSTAGRAM

O marido dela usou os bens do casal para comprar imóvel para a amante — e agora é hora da ‘vingança’

22 de fevereiro de 2024 - 14:58

Todos os dias recebemos casos de arrepiar em A Dinheirista, mas esse é absurdo: ele comprou bens para a amante com… E agora?

IR 2024

Mudou-se para o exterior em 2023? Prazo de entrega da Comunicação de Saída Definitiva à Receita está acabando; veja como enviar

22 de fevereiro de 2024 - 8:30

Quem se mudou do Brasil no ano passado tem até 29 de fevereiro para enviar documento que avisa a Receita Federal que contribuinte não é mais residente fiscal no país

Muito além dos super-ricos

Novidades na previdência privada: como o governo quer incentivar você a contratar renda ao se aposentar com um PGBL ou VGBL

22 de fevereiro de 2024 - 6:39

Resoluções que restringiram a criação de fundos exclusivos de previdência privada trouxeram também outras mudanças aos planos, potencialmente benéficas ao público geral

A DINHEIRISTA

‘Pago pensão há 5 anos e descobri que o filho não é meu’: o que diz a justiça? A resposta vai te surpreender

21 de fevereiro de 2024 - 14:45

Depois de pagar 60 meses de pensão, ele descobriu que o filho não é dele… O que você faira? Veja o que A Dinheirista tem a dizer.

A DINHEIRISTA

Se sua mulher entrar no Serasa, você entra junto? Esse brasileiro descobriu a resposta da pior maneira possível

21 de fevereiro de 2024 - 11:43

Imagine a seguinte situação, caro leitor. Você se chama Rodrigo, tem 32 anos, é proprietário de um Renault Kwid 2020 e acabou de se casar com Patrícia, uma carioca da Tijuca que você conheceu e se apaixonou no Circuito Barra-Ondina em 2018. Ano passado, você e sua esposa decidiram dar um passo importante no relacionamento: […]

DETALHE NAS RECEITAS

Atenção, MEI: este erro na declaração anual pode levar ao cancelamento do CNPJ; confira o alerta da Receita

20 de fevereiro de 2024 - 11:31

Os microempreendedores individuais devem entregar obrigatoriamente o documento até o dia 31 de maio

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies