Você pode ter uma renda semanal de até 500 dólares na sua conta; descubra como aqui

Cotações por TradingView
2023-01-20T14:27:12-03:00
Lucia Camargo Nunes
AUTOMÓVEIS

Montadoras voltam a apostar em carros mais caros; confira 30 lançamentos que chegarão às concessionárias em 2023

O ano que começa será recheado de novidades automotivas, sobretudo em picapes, SUVs e carros eletrificados

21 de janeiro de 2023
8:52 - atualizado às 14:27
Chevrolet Blazer EV
Chevrolet Blazer EV está entre os carros elétricos que devem movimentar o mercado automotivo em 2023. - Imagem: Chevrolet

Depois de um 2022 com cerca de 50 lançamentos – entre novos carros, novas versões ou reestilizações – 2023 também promete ser um ano aquecido em termos de novidades.

A expectativa é que a indústria automotiva, tanto de carros nacionais quanto importados, volte à normalidade após três anos de crise no fornecimento de componentes, sobretudo os semicondutores.

A escassez de microchips e outras matérias-primas (como borrachas e resinas), nos últimos anos, adiaram a chegada de alguns modelos que eram esperados em 2022 e só desembarcam por aqui neste ano que começa.

Definitivamente, 2023 não será o ano dos hatches e sedãs compactos. Enquanto algumas novidades já foram anunciadas, espere um ano com lançamento de modelos caros, entre SUVs, picapes, esportivos e eletrificados.

Confira a seguir os carros que chegam em breve às lojas – e sempre reserve espaço para surpresas no decorrer do período.

Carros compactos e médios: poucos lançamentos

Volkswagen Polo Track – O substituto do Gol, após 42 anos em linha, tem uma nobre missão. Com design e acabamento simplificados em relação ao restante da linha Polo, vem equipado com o mesmo motor 1.0 de 84 cv. Com produção em Taubaté (SP), vem com rodas de 15” e calotas, controles de tração e estabilidade, 4 airbags, ar-condicionado, direção com assistência elétrica, travas e vidros elétricos, entre outros itens. Está em pré-venda por R$ 80 mil.

Volkswagen Virtus – O sedã do Polo era esperado para o ano passado, mas ficou para 2023. Com visual ligeiramente diferente do hatch, o Virtus deve vir equipado com o motor turbo 1.0 de 116 cv que equipa o novo Polo, com opções de câmbio manual e automático, e com pacote de conteúdos para atrair compradores do antigo Jetta. Deve receber também uma versão mais esportiva, a GTS, equipada com motor turbo 1.4 de 150 cv.

Nissan Sentra – A nova geração do sedã médio virá do México com mais chances de dar certo do que seu antecessor, vendido no Brasil até 2021. Mas não espere altos volumes. Os sedãs deram lugar aos cobiçados utilitários esportivos e são completamente dominados pelo veterano Toyota Corolla, principalmente após a retirada do Honda Civic de campo. Restaram o enfraquecido Chevrolet Cruze e Volkswagen Jetta GLi, que tem uma pegada mais esportiva. Mais moderno e atraente, o Sentra, sobre nova plataforma, está maior e mais esportivo. Sob o capô terá o motor 2.0 de 147 cv acoplado ao câmbio CVT. Rodas de 18” e câmeras de visão 360 graus são seus destaques.

Nissan Sentra
Nissan Sentra

2023 será o ano das picapes

Ford Maverick Hybrid – A versão eletrificada da picape compacta é esperada para o primeiro trimestre de 2023 e pode ajudar a deslanchar as vendas deste ótimo utilitário, que na atual versão traz motor de 2 litros turbo a gasolina de 253 cv de potência. Recentemente, a reportagem do Seu Dinheiro teve acesso a uma unidade que a Ford trouxe ao país e que não será exatamente a mesma vendida aqui. O que se sabe, é que a primeira picape híbrida do Brasil terá motor 2.5 que, combinado a um outro elétrico, vai render em torno de 193 cv, acoplado ao câmbio eCVT. No lugar da tração 4x4, a picape terá tração dianteira. O consumo será seu destaque: na estrada, faz cerca de 17 km/l, e promete autonomia de 800 km por tanque. Versão e preço serão conhecidos por ocasião do lançamento, mas o que se espera que chegue custando menos do que a atual Lariat FX4.

Ford F-150 – Veículo mais vendido nos EUA por 45 anos e aguardado por anos por aqui, finalmente será lançado após o sucesso das picapes Ram. Mesmo sem definição de qual versão virá, a picapona deve trazer o mesmo conjunto V8 5.0 de 405 cv do Mustang. Há ainda nos EUA opções com motor V6 3.3 de 290 cv e V6 2.5 de 325, 375 ou 450 cv. A versão híbrida rende 430 cv e uma elétrica, a F-150 Lightning, gera 426 ou 563 cv, conforme a versão.

  • Em dúvida sobre como investir? Faça o download GRATUITO do e-book Onde investir em 2023 e confira a opinião dos maiores especialistas do mercado financeiro sobre os ativos mais promissores para este ano. BAIXE AQUI

Ford Ranger – Aguardada há um ano, a picape média fabricada na Argentina finalmente desembarca no Brasil. Deverá ser bem parecida com a nova geração lançada em outros países, com visual robusto inspirado na F-150. Por dentro, uma imensa tela de 12 polegadas. A Ford indica que busca aproximar o utilitário a um automóvel de passeio, com conforto e tecnologia de ponta em conectividade e segurança. Em motorização, uma das apostas é o V6 3.0 turbodiesel junto a um novo sistema de tração 4x4.

Chevrolet Montana – Da antiga, só herda o nome. A nova picape compacta da GM, que deve ser lançada antes de março, compartilha a mesma plataforma do SUV Tracker e buscar roubar mercado das versões mais caras da Fiat Strada e também da Toro, embora só tenha, por enquanto, a opção de motor flex turbo 1.2, que rende até 132 cv (com opção de câmbio manual e automático). Disponível para pré-venda nas versões LTZ (R$ 130 mil) e Premier (R$ 140 mil), a nova Montana de 4,72 m de comprimento ainda traz rodas de 17” e uma capota retrátil elétrica como opcional em sua caçamba, que acomoda 874 litros de bagagem.

Chevrolet Montana
Chevrolet Montana

Chevrolet Silverado – Na mesma vibe do sucesso das picapes Ram e anúncio da F-150, a GM também pede seu lugar ao sol para relançar no Brasil, no segundo semestre, a Silverado. Vendida anteriormente entre 1997 e 2001 com motor diesel, turbodiesel e a gasolina de 6 cilindros. A aposta é que a picape grande venha agora com motor a gasolina V8, e mais adiante uma opção elétrica.

Nova picape média da Fiat – Aguardada antes como Landtrek da Peugeot, agora a picape média do grupo Stellantis vai exibir um logotipo Fiat na grade. A questão é estratégica: faltava à marca líder do mercado, que já conta com duas picapes de sucesso (Strada e Toro), uma opção média, abaixo das Ram, que fazem parte do mesmo grupo. O nome ainda é desconhecido. A Fiat apenas revelou que a picape está em desenvolvimento no seu centro de engenharia em Betim (MG) e o lançamento deve ocorrer no segundo semestre de 2023.

Ram 1200 – A picape grande teve sua produção em Goiana (PE) anunciada como modelo de entrada da marca e previsão de chegada no final de 2023 às lojas. Baseada na arquitetura da Toro, será superior a ela, ao que tudo indica para enfrentar as versões mais acessíveis das picapes médias. Entre as vantagens, a Ram 1200 deve utilizar componentes dos Jeep Compass e Commander e se aproximar do conforto de uma Maverick, só que um pouco maior que a Ford. A motorização ainda é incerta, mas já se sabe que terá transmissão ZF de 9 marchas e tração 4x4.

Leia também

A multiplicação dos SUVs

Ford Everest – Junto com a Ranger, a Ford argentina vai fabricar em Pacheco o Everest, SUV baseado na mesma plataforma da picape e que compartilha com ela diversos componentes. Robusto, o Everest tem 7 lugares e é do mesmo porte do conterrâneo Toyota SW4, Mitsubishi Pajero Sport e Chevrolet Trailblazer. Ainda é incerta sua importação, mas o Everest é uma das possibilidades para estar no pacote de 10 lançamentos da Ford no Brasil em 2023, com três novidades ainda não anunciadas oficialmente.

Ford Everest
Ford Everest

Honda ZR-V – Finalmente a Honda lançará um rival à altura do Toyota Corolla Cross. O ZR-V, importado do México, será um SUV acima do HR-V e abaixo do CR-V, com plataforma baseada no Civic. Com previsão de chegada no segundo semestre, o ZR-V também vai brigar na mesma faixa do Jeep Compass. Na América do Norte, o SUV é equipado com motor 2.0 aspirado de 160 cv, opção mais viável a ser vendida por aqui. Lá, inclusive, o ZR-V é chamado de HR-V, o que não tem nada a ver com o SUV compacto fabricado no Brasil.

Citroën C3 Aircross – Embora seja um SUV médio, o C3 Aircross (nome ainda não oficial) é derivado da mesma plataforma modular CMP do compacto C3, com ganho de entre-eixo. Por isso, oferecer 7 lugares será um de seus diferenciais. O SUV, sob forte disfarce, foi visto pela reportagem do Seu Dinheiro em julho passado, na serra que liga Penedo a Visconde de Mauá (RJ), bem próximo da fábrica da PSA, em Porto Real (RJ), onde será produzido. Visual arrojado e motores derivados da Fiat (pode ter o mesmo do Fastback, 1.0 turbo de 130 cv) são as principais apostas. E quem sabe até uma opção híbrida. Seria pouco achar que vai concorrer com a Chevrolet Spin. O SUV da Citroën virá para brigar com SUVs compactos como Nissan Kicks e Chevrolet Tracker.

BMW X1 – A terceira geração do X1 teve o desenho atualizado na Europa, com novos faróis e grade. Atrás a janela foi reduzida. Com estilo mais esportivo, o BMW X1 ganhou rodas de 20” e está maior, o que ampliou seu espaço interno. A central multimídia BMW iDrive 8 conta com telas de 10,25” (instrumentos) e 10,7” (central). O SUV já teve sua produção confirmada na planta da BMW em Araquari (SC) e a sua estreia é aguardada para o início de 2023.

Volkswagen T-Cross – O primeiro SUV da Volks produzido no Brasil deve receber seu primeiro facelift no primeiro semestre de 2023, concentrado em grade, para-choque e faróis. A atualização é necessária após 4 anos do modelo à venda e com a chega de novos concorrentes. Novos itens de segurança e interior renovado farão parte do pacote, mantendo os bons motores 1.0 e 1.4 turbo da atual gama.

Volkswagen Tiguan Allspace – Esperado para chegar em 2022, a estreia da terceira geração do SUV ficou para o ano seguinte. Enquanto flagras da quarta geração europeia já pipocam nas redes, a Volks deve retomar a importação do modelo de 7 lugares, importado do México, interrompida em 2021 para depois trazer seu sucessor eletrificado. Entre as opções de motor, o 2.0 TSI de 190 cv, para se sobrepor ao 1.4 turbo já oferecido no Taos.

Fiat Fastback Abarth – A divisão esportiva, já lançada no Pulse, chega ao SUV cupê em 2023. Não se trata da versão topo de linha Limited Edition by Abarth, que pode até deixar de existir. A exemplo do irmão menor, espera-se que venha sob a sigla Abarth, com a pureza da marca do escorpião e recebendo novos ajustes de suspensão, freios redimensionados, central eletrônica remapeada com o mesmo motor 1.3 turbo de até 185 cv.

Carros esportivos: um duelo de samurais

Toyota Corolla GR – Por mais sucesso que possa fazer, versões esportivas são fadadas a serem de nicho no Brasil, seja pelo alto preço ou limitação de uso. A Toyota já anunciou que vai importar do Japão a inédita versão hatch do Corolla preparada pela divisão esportiva Gazoo Racing (GR). Equipado com motor 1.6 de 304 cv, câmbio manual de 6 marchas, rodas de 18” e tração integral, o hatch esportivo recebe reforços em suspensão, freios e carroceria. O preço deve ficar próximo de R$ 250 mil, com previsão de chegada no primeiro semestre.

Honda Civic Type R – A versão esportiva do Civic será lançada no segundo semestre, embora tenha sido anunciada antes do rival Corolla GR. A briga vai ser boa: o chamado hot hatch é ainda mais potente, aliás, o Civic mais potente vendido aqui. Virá com motor 2.0 turbo de 330 cv com câmbio manual de 6 marchas, mas tração dianteira. A justificativa: com ela, a marca bateu o recorde de melhor tempo na pista no autódromo de Suzuka. A expectativa é que custe mais que o Corolla GR, superando os R$ 300 mil. Será um esportivo para poucos.

Carros eletrificados, cada vez mais numerosos

Honda Civic Hybrid – O prestigiado sedã volta ao Brasil logo no início do ano, após deixar de ser produzido aqui em 2021. Importado da Tailândia, o novo Civic, em sua 11ª geração, recebeu um upgrade em design, acabamento e conteúdos. O motor híbrido de 2 litros promete alta eficiência. Para segurança, virá reforçado com o pacote Sensing. Em conectividade, trará a plataforma MyHonda Connect, que funciona via app no celular.

Honda CR-V
Honda CR-V

Honda CR-V – O SUV médio acaba de receber uma nova geração e retorna ao Brasil, no segundo semestre, em versão híbrida. Trata-se do sistema e:HEV, que não requer recarga externa e acaba de ser atualizado. A opção mais provável de motorização do CR-V é a de 2 litros que opera com dois motores elétricos e juntos geram 207 cv de potência combinada. Na cidade chega a fazer 17 km/l.

Ford Mustang Mach-e – Conforme os executivos da própria Ford dizem, o SUV elétrico representa uma quebra de paradigma, um risco de mudar de forma tão radical um ícone da marca. Deu tão certo, que tem fila nos EUA. Conforme a versão, excede 6 meses de espera. Uma unidade de testes GT (com motor de 487 cv) foi apresentada a jornalistas no campo da Ford, em Tatuí (SP), mas a marca não informou ainda qual ou quais versões serão importadas. Dependendo da configuração, pode ter autonomia de 500 km. Por dentro, o SUV premium esbanja sofisticação: pela enorme central multimídia de 15”, o motorista poderá acessar todas as funções do veículo.

BYD Yuan Plus EV – Apresentado durante o lançamento do híbrido Song Plus, a chinesa BYD traz no início do ano seu similar 100% elétrico, pelo mesmo preço do híbrido: R$ 269.990, já em pré-venda. O motor de 204 cv e quase 32 kgfm de torque são impulsionados pela energia das baterias blade, conjunto que entrega 458 km de autonomia, segundo o Inmetro. Por dentro, oferece console flutuante e bons itens de segurança, como câmera 360 graus, controle de cruzeiro inteligente, alerta de ponto cego e alerta de tráfego traseiro, entre outros itens.

Haval H6 – Marca que pertence ao grupo chinês Great Wall Motors (GWM), e que terá fábrica no Brasil em 2025, estreia no Brasil com o SUV híbrido plug-in no primeiro semestre. Para ganhar a confiança do consumidor brasileiro, a marca aposta em um SUV potente, esportivo e de interior luxuoso. Com potência combinada de 393 cv e autonomia superior a 1.000 km, chega a fazer 28 km/l na cidade. Só no modo elétrico, entrega 170 km de alcance. Terá até um sistema de reconhecimento facial, 14 radares, 5 câmeras de 360 graus e assistências ao motorista semiautônomas.

Renault Mégane e-Tech – Depois de lançar o Zoé e o Kwid elétricos, a marca de origem francesa anunciou a vinda de um SUV 100% elétrico, que herda o nome de um antigo modelo vendidos em carrocerias hatch, sedã e perua no país. Com expectativa de chegar no segundo trimestre, traz a nova tendência de design da marca, junto com a tecnologia do motor elétrico de 220 cv e autonomia de até 450 km. O SUV elétrico, que vai custar na faixa de R$ 350 mil, é uma tentativa de elevar o tom da marca no país, que tem dificuldade em vender modelos mais caros.

Kia EV6 – Embora fosse aguardado para 2022, o primeiro Kia 100% elétrico só deve chegar ao Brasil no fim de 2023, culpa, segundo seus executivos, da alta demanda nos mercados europeus e norte-americano. Baseado na mesma plataforma do Hyundai Ionic 5, o crossover sul-coreano inaugura uma nova linguagem de design da marca. Sobre tecnologia, os dois motores elétricos da versão GT rendem 585 cv e seu moderno módulo de bateria permite que chegue a 500 km de autonomia. Conforme a configuração, para rodar 100 km sua recarga pode levar menos de 5 minutos.

Chevrolet Blazer EV – Mais um modelo que resgata a nomenclatura de um clássico SUV nacional, mas agora em novos corpo e alma. O crossover 100% elétrico traz desenho distinto de outros modelos da marca norte-americana. Embora a GM não tenha divulgado mais detalhes sobre o modelo que importará, uma das apostas é a versão SS de 564 cv, tração nas 4 rodas e autonomia de até 515 km. Outro destaque do SUV esportivo é o sistema autônomo Super Cruise, que permite que seja levado sem o controle do motorista. O recurso, contudo, não deve ser oferecido no Brasil por questões de legislação do trânsito.

Volkswagen ID.4 – Presente em eventos para teste de aceitação dos consumidores há mais de um ano, a Volks vai finalmente lançar o elétrico no Brasil.  Concebido em plataforma especialmente feita para modelos eletrificados, o ID.4 já é produzido em cinco plantas globais da marca. O modelo em avaliação no Brasil traz motor elétrico de 204 cv e autonomia que excede os 500 km. Bem equipado e aclamado como “carro do ano” de 2021 em uma eleição mundial de jornalistas, o ID.4 pode ser um elétrico de destaque no Brasil se a Volks souber ser estratégica em sua política de preços.

Utilitários: segmento voltado a profissionais continua aquecido

Fiat Ducato – Confirmado para o primeiro semestre, o novo Ducato traz mudanças no design e novas versões. No modelo divulgado em carroceria furgão, o utilitário apresenta conjunto óptico mais afilado e o novo logotipo da marca. Sem detalhar dados, a Fiat promete “excelente performance, espaço inteligente, alta produtividade e ótima relação custo/benefício”, o que sugere possíveis mudanças no motor atual, o 2.3 turbodiesel de 130 cv.

Ford Transit
Ford Transit

Ford Transit – Em recente anúncio de lançamentos de carros, a Ford confirmou três novas versões do utilitário Transit no Brasil. Uma das novidades é a estreia do inédito modelo automático, com a mesma caixa de 10 marchas que equipa o superesportivo Mustang, com o motor 2.0 turbodiesel de 170 cv. A opção Chassi será voltada a clientes que utilizam implementos rodoviários, que antes não eram atendidos pela marca. A cereja do bolo será a E-Transit, versão elétrica do furgão, com motor de 269 cv e baterias que garantem 317 km de autonomia, ideal para as entregas last mile. Com a opção elétrica, a Ford garante redução de 40% no custo operacional dos frotistas.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

HYPE DO CHATBOT

Se cuida, ChatGPT! Alibaba entra na corrida da inteligência artificial com versão chinesa; veja quem já está nessa disputa

8 de fevereiro de 2023 - 14:10

A Microsoft não está assistindo tudo isso de braços cruzados e anunciou um mecanismo de pesquisa Bing com inteligência artificial e um navegador Edge, que será sustentado pelo ChatGPT

Repercussão do resultado

Itaú (ITUB4) acertou em provisionar 100% da exposição à Americanas, dizem analistas; ações disparam na bolsa

8 de fevereiro de 2023 - 12:56

Ao se prevenir totalmente de calote da Americanas no balanço do 4T22, Itaú evita que efeito contamine resultados de 2023

CORRIDA PLATINUM

Uber supera expectativas no 4º trimestre e encerra 2022 com balanço 5 estrelas; ações disparam nas bolsas

8 de fevereiro de 2023 - 12:09

A empresa encerrou os últimos três meses do ano passado com um lucro líquido de US$ 595 milhões, contrariando as expectativas de prejuízo dos analistas

VESPEIRO POLÍTICO

CEO do Itaú (ITUB4) fala sobre disputa entre Lula e presidente do BC: “é do jogo”

8 de fevereiro de 2023 - 11:44

Milton Maluhy, CEO do Itaú, vê a equipe do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, “na direção correta”, mas defende definição rápida da meta de inflação

TEMPOS DIFÍCEIS

Entenda o que está acontecendo com a Marisa (AMAR3) após a renúncia do presidente e alerta financeiro — ações caem mais de 5% na B3

8 de fevereiro de 2023 - 11:12

A Marisa (AMAR3) não detalhou quais as suas dificuldades financeiras que demandam melhorias na estrutura de capital

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies